Follow Us @soratemplates

02/03/2018

Resenha :: Alma? (O Protetorado da Sombrinha #1)


Como falar da melhor série de Steampunk de todos os tempos? Bem, aproveitando que a editora publicou o último volume da série (ainda na esperança do spin-off) vou começar a maratona de reler a série e comentar com vocês aqui no Clube. Porque a vontade é só falar dele como quem já leu para se esbaldar nos spoilers... risos... E pra você que não conhece o estilo Steampunk quero te apresentar a esse universo maravilhoso!

Steampunk  - Embora não seja uma regra, a maioria das histórias nas quais esse tipo de ficção científica é explorado se passa na era vitoriana, período britânico do governo da Rainha Vitória (1837-1901), quando o vapor era o principal meio de produção. Graças a ele, houve avanços tecnológicos e criações incríveis para a época, como robôs a vapor, diligências  turbinadas, além de cientistas “loucos” e por aí vai. As maiores influências literárias para o Steampunk são: Mary Shelley, Júlio Verne, H.G. Wells...

Eu comecei a ler por indicação, sem saber nada do que significa Steampunk e ainda sim fui capturada pela sinopse e a capa do livro. Depois de todos os livros com vampiros que circularam, ler um onde os vampiros, lobisomens e fantasmas, não só são de conhecimento público como convivem em sociedade com os humanos e são altamente civilizados e corteses como o "chá das 5", me deixou no mínimo curiosa.

A personagem central desse livro é  Alexia Tarabotti, solteirona, decente de pai Italiano, suspeita de assassinato contra um vampiro e sem alma.

“é um dom, de sem alma ser capaz de anular os poderes sobrenaturais.”

Não ter alma pode ser visto como uma maldição ou um dom, por quê? Só por estar no título, já deixa claro ser extremamente importante para história. Já de cara amei Alexia, inteligente, divertida, esfomeada e sua condição de ser sem alma deixa tudo ainda mais interessante pelo fato dela atrair confusão como um ímã e sua imensa capacidade de tanto causar como ser o motivo da confusão.

“A Srta. Tarabotti costumava manter sua condição de não ter alma em segredo, até mesmo para a própria família. Contudo, não era uma morta-viva, e sim um ser humano, que respirava e simplesmente... carecia de algo.”

A medida que os personagens são apresentados, você vai si sentindo confortável com eles e a história já de cara te mostra que não é uma história com vampiros e lobisomens como tantas outras que você tenha lido.  

Lorde Maccon é escocês, temperamental, bagunceiro, lindo de morrer e lobisomem, sem falar no responsável para investigar o assassinato do vampiro.

“Têm uma queda pelas mulheres, aqueles animaizinhos adoráveis, apesar de serem um bocadinho rudes. — Ele estremeceu de um jeito lascivo. — Sobretudo Lorde Maccon. Tão grande e bruto. — O vampiro deu um leve rosnado.
A Srta. Tarabotti riu. Não havia nada mais engraçado que ver um vampiro tentando imitar um lobisomem.”

A convivência do sobrenatural e humanos na sociedade londrina deixam o livro com uma história maravilhosa e a escrita me fez lembrar dos seriados Dr. Who e Torchwood (seriados esses que recomendo), e que também tem ligação a essa época. E a curiosidade de porque a descendência ou país de origem causar mais problemas que o fato de ser um ser sobrenatural. 

Outra curiosidade é a dinâmica da sociedade com os seres sobrenaturais inseridos ser maravilhosa. Eu nunca curti romance de época e me vi amando esse livro antes do primeiro chá ser servido. Toda a pompa e circunstância de um reinado convivendo com os atos “animalecos” de homens-lobo e vampiros bebedores de sangue, além de os fantasmas causarem medo e desconforto apesar de serem vistos a luz do dia.

Quem leu A Seleção ou Jogos vorazes, vai entender cada uma das “espécies” como se fossem uma casta da sociedade, eles convivem, mas tem leis e dinâmicas próprias que os outros sabem e respeitam até certo ponto para manter a convivência.

“Será que Lorde Maccon descobrira o mesmo que ela? pensou. Será que suspeitava apenas dos membros do clube ou da Real Sociedade também? A Srta. Tarabotti duvidou de que o conde, apesar de suspeitar de tudo e de todos, fosse tão longe.”

Outro fato que me chama a atenção foi quando o Clube Hypocras é apresentado, fica claro para mim que nós seres humanos e comuns somos muito ligados a evolução da espécie e sempre tentaremos sobreviver e manter a raça humana na qualidade de não extinta. Não que isso signifique que sempre serão usados métodos aceitáveis para isso.

Mas foi bem engraçado, porque peguei o livro para escrever essa resenha e acabei relendo... risos... Sim, a escrita da autora é leve, divertida, ela não fica dando voltas e voltas para contar alguma cena, cada personagem apresentado tem seu final. Não, ela não abandona nenhum personagem pela história. E os que fazem parte do enredo principal vão apresentando novas surpresas ao longo dos próximos livros. 

A edição pra mim é perfeita, porque a capa é um bônus para quem leu o livro, a diagramação, tradução e edição estão perfeitas, as orelhas são um presente pra quem lê de capa a capa e claro a ansiedade para o próximo livro te deixa como no último episódio da sua série favorita! Então aproveite que todos estão publicados e embarque comigo na leitura do próximo livro da série: Metamorfose?.

Confira o Book Trailer do Livro:



Nota :: 



Informações Técnicas do livro

Alma?                    
Um Romance Sobre Vampiros, Lobisomens e Sombrinhas
O Protetorado da Sombrinha #1
Ano: 2013
Páginas: 308
Editora: Valentina
Sinopse (Skoob):
Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Em primeiro lugar, ela não tem alma. Em segundo, é solteirona e filha de italiano. Em terceiro, acaba sendo atacada sem a menor educação por um vampiro, o que foge a todas as regras de etiqueta.
E agora? Pelo visto, tudo vai de mal a pior, pois a srta. Tarabotti mata sem querer o vampiro ― ocasião em que a Rainha Vitória envia o assustador Lorde Maccon (temperamental, bagunceiro, lindo de morrer e lobisomem) para investigar o ocorrido.
Com vampiros inesperados aparecendo e os esperados desaparecendo, todos parecem achar que a srta. Tarabotti é a responsável. Será que ela conseguirá descobrir o que realmente está acontecendo na alta sociedade londrina? Será que seu dom de sem alma para anular poderes sobrenaturais acabará se revelando útil ou apenas constrangedor? No fim das contas, quem é o verdadeiro inimigo, e... será que vai ter torta de melado?
Uma das séries de Steampunk mais cultuada do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!