Follow Us @soratemplates

11/05/2018

Resenha :: Fangirl


Simon Snow é uma série de livros famosa que tem milhares de fãs. Cath e Wren fazem parte desse fandom gigantesco. Mas ao ficarem maiores, só uma delas continua seguindo a série com afinco. Cath fez dessa série sua vida. Ela vive por Simon e Baz e é escritora da fanfic de maior sucesso.

Mas ao entrar para universidade, ela se vê dividida entre estudos, namorado e sua história. Ela se vê pressionada à terminar sua história antes do lançamento do último livro e sua tarefa da aula de escrita de ficção. Seria ela, a maior fã de Simon Snow, capaz de conciliar isso tudo?

Às vezes, escrever é como descer um morro, seus dedos tocam o teclado do mesmo modo que suas pernas pisam o chão quando não conseguem lutar contra a gravidade.

Rainbow Rowell escreveu a vida de milhares de leitores e acho que sua própria vida com esse livro. Mesmo que muitos não escrevam fanfics, acabam criando uma em sua cabeça. Eu mesmo estou incluso.

Preciso de um cérebro que possa se libertar, sabe? Preciso pensar. Se não penso, quem sou eu?

Cath é uma menina de dezoito anos, introvertida, que vai à faculdade escrevendo uma fanfic de sucesso. Pena que ela não sai disso. Não evolui nada durante toda história. E tinha potencial para tal. E a maior evolução de sua irmã é o regresso. Depois de tentar ser uma estudante hardcore.

Não se pode desistir às vezes? Não é ok dizer “isso tá me machucando demais, então vou parar de tentar”?

A trama perde muito tempo contando a história da série Simon Snow e acaba só lançando fragmentos da fanfic de Cath, e quase não conta a história da própria protagonista. Não mostra a evolução da escrita de Cath. O livro tinha espaço para isso, mas não o fez. Rainbow Rowell poderia ter focado em três pontos: o primeiro era mostrar a evolução da fanfic de Cath; o segundo era mostrar a evolução da própria Cath para com seu drama familiar; e o terceiro era mostrar seu trabalho escolar. Eu queria muito poder lê-lo, visto que esse drama moldou a personalidade introvertida dela e ganhou um prêmio acadêmico importante. Prêmio esse que gera uma pequena discórdia que todos nós gostamos.

Levou alguns segundos para que as linhas e cores compusessem um rosto que Cath pensou que poderia reconhecer. Nesses segundos, parte de Cath correu até a estranha, envolveu suas coxas com os braços e enfiou o rosto em sua barriga. Parte de Cath gritou. O mais alto que pôde. E parte dela ateou fogo ao planeta só para vê-lo arder.

Mas me pareceu que Rainbow começou o livro com uma ideia totalmente diferente da que termina o livro. Apenas jogando fragmentos de história para conseguir terminá-lo. Um enredo com bastante potencial, com bastante identificação do público que, ao meu ver, foi terminado de qualquer jeito. Mas mesmo isso não me deixou com medo de ler outras histórias da escritora. Enxergo capacidade dela de começar e terminar um livro bom. Por isso da minha nota ter sido duas estrelas.

Escrever é solitário.

Deixe aqui sua opinião se já leu e recomendações dos outros livros da autora. E não se sintam ofendidos de alguma forma pela minha resenha.


Nota :: 

Informações Técnicas do livro

Fangirl
Ano: 2014
Páginas: 424
Editora: Novo Século
Sinopse (Skoob):
Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série, está sempre antenada aos fóruns, escreve uma fanfic de sucesso e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme.
Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real.
Mas agora que as duas estão indo para a faculdade e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto.
Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências.
Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!