Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Sofia. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Sofia. Classificar por data Mostrar todas as postagens

14 setembro, 2019

Resenha :: Destinos Quebrados

14 setembro 0 Comentários

Vamos falar de um livro que nos leva de volta ao início da série e nos deixa com o coração repleto dos mais belos sentimentos, que nos mostram mais uma vez o porquê do amor pela escrita da Sofia Silva, e de onde vem o orgulho de #souquebrada.

Começo alertando que para ler esse livro não é preciso ter lido o primeiro da série, mas é fundamental ter lido o livro anterior, porque as histórias se entrelaçam em determinado momento e seguem juntas. Fazendo muito mais sentido a quem conhece o livro anterior e evitando spoilers do que houve e, de certo modo, tendo te preparando para o que virá.


Essa história começa nos contando sobre a ida de Rafaela, como jovem prodígio, a Portugal para estudos e que, desde o início, as coisas não sairiam exatamente como planejado. Assim vamos conhecendo e entendendo todo o idealismo, garra e coragem que fizeram a clínica que conhecemos no primeiro livro Sorrisos Quebrados (clique aqui para ler a resenha) existir e receber pessoas como a nossa Paola; mostra também o caminho que não foi fácil. O mistério do porquê do fim do relacionamento dela com Leonardo, um final de relacionamento amargo, sofrido, Rafaela e Leonardo seguiram as suas vidas. Ela no Brasil e ele em Portugal.

O amor é um sentimento único. Amamos ou não, e isso é o importante. Tudo que eu quero é ser feliz, mais nada.

Em meio a essa parte da história, Sofia Silva habilmente prepara nossos corações para o que já de antemão sabemos que virá. Mas o que é brilhante nessa parte é que ela mostra várias facetas sobre um relacionamento que começa. Como o preconceito para com o estrangeiro, as dificuldades em absorver uma nova cultura e a solidão que acompanha quem deixa tudo para trás em busca de um sonho, um lugar ao sol ou simplesmente de se encontrar.


Como sabemos em Corações Quebrados (clique para ler a resenha), a vida mais uma vez acrescenta dor ao coração de Rafaela, onde ocorre um acidente,  tendo como vítimas a família de sua irmã, trazendo para a clínica a jovem Emília, sem conseguir lidar com o que houve e sem grandes avanços em seu tratamento. Forçando a Rafaela a abrir mão de sua cautela quanto ao passado e buscar um reencontro que ela sempre soube que seria doloroso, caso viesse a acontecer.

Dentro dessa narrativa, a história mostra outra faceta do amor, o que somos capazes de fazer por quem amamos, para ajudar ao nosso próprio sangue mesmo sabendo que isso terá grandes consequências. Mas que nunca, mesmo nos pensamentos mais pessimistas, poderia ter imaginado as reais consequências que teria sobre sua vida presente e futura. Afinal ela, assim como Leonardo, acompanhava a carreira um do outro, sem conseguir seguir com a vida por carregarem um peso do passado, um assunto mal resolvido que faz com que o presente exista, mas um novo futuro não.

Essa Flor perdeu todas as pétalas. Hoje sou espinhos afiados e não sei se algum dia poderei ser algo diferente.


Resiliência. Que no dicionário significa, “a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas — choque, estresse, algum tipo de evento traumático, etc. — sem entrar em surto psicológico, emocional ou físico, por encontrar soluções estratégicas para enfrentar e superar as adversidades”; e que nesse livro poderia ser definido como Rafaela.

Não existe uma maneira doce de dizer o quanto Rafaela se dobra para não quebrar, o quanto ela busca dentro de si o motivo para continuar seu sonho, e como ela se torna uma sombra do que foi e que passa a viver através da clínica, que resume em si seu propósito de existir. Que de tanto não viver, não consegue permitir que vejam sua dor e a ajudem a colocar os pedaços de volta em seu lugar e fazer com seu sorriso chegue aos olhos.

— (...) Há um tempo você disse que todos temos o direito de quebrar, mas se esqueceu de dizer que poucos nos ajudam a unir os cacos que ficam soltos dentro de nós.

Mas antes que você me pergunte porque amei tanto essa história, deixo aqui a maior lição que tiro de cada livro da Sofia, ESPERANÇA. Enquanto existir vida, existe a chance de que ela possa ser vivida de uma forma plena mesmo com suas dores. Que à medida que deixamos no passado o pior do que vivemos e trazemos para nosso presente apenas o aprendizado; o amor e o perdão serão a liga que unirá os pedaços em que nosso coração foi partido. Que nos perdoar é tão importante quando liberar o perdão e que o amor, mesmo que perdido, pode ser reencontrado, não no passado, mas em um novo presente que vai construir o futuro em que será vivido.


É de uma forma brilhante e verdadeira que a Sofia Silva entrelaça as histórias de seus personagens anteriores e futuros numa trama que emociona e fascina desde as primeiras páginas. Que mostra de forma brilhante e bem construída uma história de amor, que começa e termina e que luta para recomeçar e permanecer. Que mostra que o amadurecimento, tanto físico quanto emocional, pode ser necessário para superar a cegueira dos nossos conceitos pré-concebidos e o orgulho que nos impede de ver a verdade a frente dos nossos olhos.

Não falamos uns com os outros porque, às vezes, é no silêncio mais comum que vivemos os momentos mais extraordinários.

Por fim, eu quero deixar registrado que Sofia conseguiu escrever lendo a alma de seu personagem, colocando nas páginas algo que só quem viveu sabe a dor que é passar por aquilo. E mais uma vez, me senti representada, entendida, acarinhada. Obrigada, Sofia, por mais uma bela história sobre ser humana e sobre como encontrar o próprio caminho para ser feliz, apesar de tudo.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Destinos Quebrados
Há amores que nunca terminam
Série Quebrados #3
Ano: 2019
Páginas: 248
Editora: Valentina
Sinopse:
Há um tempo você disse que todos temos o direito de quebrar, mas se esqueceu de dizer que poucos nos ajudam a colar os cacos que ficam soltos dentro de nós.
Após um final de relacionamento amargo, sofrido, Rafaela e Leonardo seguiram as suas vidas. Ela no Brasil e ele em Portugal.
Embora renomados profissionais, ambos continuam presos a um passado que os atormenta. A questões que ficaram sem resposta.
Dez anos depois, são forçados a um reencontro doloroso sem imaginarem que esse momento trará consigo segredos que ficaram enterrados. E, talvez, alguns devessem permanecer por lá.
DESTINOS QUEBRADOS é um romance dramático sobre a construção e destruição do amor pelo orgulho e pelo preconceito. Sobre a nossa capacidade de resiliência e perdão.


Para a Editora Valentina, leitura é, acima de tudo, entretenimento.
Olho vivo e faro fino.
Esse é, na verdade, o lema de todo grande editor. E a pinscher dessa editora encarna esse lema como ninguém.


 _____Sobre a Autora_____

Sofia Silva


Sofia Silva nasceu em Vila Nova de Gaia, Portugal. É licenciada em Ensino Básico (1º Ciclo) pela Universidade de Aveiro.
Amante da literatura, em especial da poesia e, nela, de Pablo Neruda. Sempre gostou dos sentimentos contidos nas palavras e do poder que exercem sobre os leitores. Ávida devoradora de romances, com predileção pelos dramáticos de final feliz, desde jovem participa ativamente do meio literário.
Em dezembro de 2014, iniciou-se na ficção através da plataforma online Wattpad com a Série Quebrados, cujo foco são histórias sobre violência doméstica, deficiência física e abuso sexual.
Com mais de 1 milhão de leituras e o apoio fervoroso das leitoras brasileiras, publicou, dois anos depois, o seu primeiro livro na Amazon, Sorrisos Quebrados, atingindo o top 10 de vendas em ebook no Brasil.
Para o futuro, deseja continuar a dar voz aos problemas da sociedade através de personagens que ultrapassam inúmeros obstáculos e merecem ser felizes.

06 julho, 2019

Resenha :: O Futuro Que Nos Roubaram

06 julho 0 Comentários

Como começar, a falar de uma história que começou a ser contada e que conta com o DNA da autora, trazendo nesse conto a mais quebrada de suas personagens, que não traz nenhuma cicatriz que possa ser vista, mas sua alma tem todas as cicatrizes que uma mulher pode trazer?


Que desde o começo sabemos que tem a maior das dores de uma mãe que é enterrar o próprio filho, que tem segredos dos mais dolorosos em seu coração e que vê no melhor amigo do filho, tudo que o filho teve roubado e ainda mais daquilo que ela mesmo perdeu.

… lembro-me que o Andrew esteve o tempo inteiro de pé ao lado do caixão. No final, ficamos nós dois olhando para a terra que cobria o meu filho para a eternidade. Dias depois todos comentavam que ele tinha partido sem se despedir dos pais.


E ainda sim ser uma história sobre redenção, recomeço, esperança e. principalmente, sobre o efeito curativo do amor sobre nossas dores, nossas perdas, nossos medos e, principalmente, sobre nossos traumas mais profundos. Que com a sensibilidade de tocar a alma de quem lê, Sofia traz uma personagem com toda a sabedoria do tempo, também com seus aprendizados e que, trilhando seus últimos anos, se permite aquilo que seria impensável para muitas pessoas, que é viver plenamente e de todas as formas, se importando, amando e cuidado do que lhe é precioso.

Pela primeira vez eu percebi o quão jovem você é. E como, mesmo com tudo que viveu, eu olho para você e me faz bem. Me traz paz. Não é só a sua forma calma e meiga de ser, mas a sua aparência que reflete isso tudo.

Diz-se que quando o capítulo deixa algo por contar, deixa um gancho, nesse caso, esse “gancho” daria para pescar uma baleia, porque a sensação de urgência do que existe após o fim, é tão grande, tão urgente que faz o coração ficar ansiando tanto quanto a curiosidade por tudo que ainda pode ser contado, que precisa ser contato, que não pode simplesmente terminar ali.


Parto, quando só quero ficar. Deixo-a, quando só quero dizer que a amo.

E sobretudo, que todas as emoções pelas quais passamos, precisam de mais para finalmente ficarem em nosso coração, com mais uma história contada de amigos queridos, que conhecemos ao longo dessas páginas. Amigos esses que nos fizeram chorar, sorrir, suspirar e acreditar que o amor, todas as formas de amor, vale muito mais que o peso em ouro, que a opção de não amar e não se permitir seR amado. Que enquanto houver vida, o legado de quem amamos será honrado e mantido e que existira a chance de um começo, que vem com tudo de antes, porém melhor, pois traz a certeza de ser ainda melhor, porque tem o sabor de segunda chance.

Fico aqui na torcida, para que esse conto ganhe uma história completa e permita ao leitor saber o que acontece depois, e de preferência com o final digno de todas as histórias da Sofia Silva.


Esse conto está disponível em livro físico, numa coletânea com outros contos, publicado numa lindíssima edição em capa dura. E também em e-book pela Amazon, para leitura inclusive pelo Kindle Unlimited. Posso garantir que será uma leitura incrível seja como escolher, eu escolhi ambos e posso afirmar isso. Foi meu primeiro livro dessa editora e me surpreendi de maneira mega positiva, e já me animei para outros livros em um futuro próximo.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

O Futuro Que Nos Roubaram
Para Você
Ano: 2019
Páginas: 233
Sinopse:
Uma promessa
Dois segredos
Três vidas devastadas

"Dois anos após a morte do seu filho, Mia Andersen refugiou-se ainda mais do mundo que sempre a tratou mal, até ao dia em que recebe uma visita inesperada.
Andrew Cooper correu para longe após a morte do seu melhor amigo, levando consigo um segredo devastador, contudo precisou voltar.
Uma promessa precisa ser cumprida.
Entre segredos dolorosos, mal entendidos devastadores e uma trágica morte, Mia e Andrew vão compreender que às vezes não conhecemos quem mais amamos.
O FUTURO QUE NOS ROUBARAM é um romance dramático sobre a cura de duas almas."


 _____Sobre a Autora_____

Sofia Silva


Sofia Silva nasceu em Vila Nova de Gaia, Portugal. É licenciada em Ensino Básico (1º Ciclo) pela Universidade de Aveiro.
Amante da literatura, em especial da poesia e, nela, de Pablo Neruda. Sempre gostou dos sentimentos contidos nas palavras e do poder que exercem sobre os leitores. Ávida devoradora de romances, com predileção pelos dramáticos de final feliz, desde jovem participa ativamente do meio literário.
Em dezembro de 2014, iniciou-se na ficção através da plataforma online Wattpad com a Série Quebrados, cujo foco são histórias sobre violência doméstica, deficiência física e abuso sexual.
Com mais de 1 milhão de leituras e o apoio fervoroso das leitoras brasileiras, publicou, dois anos depois, o seu primeiro livro na Amazon, Sorrisos Quebrados, atingindo o top 10 de vendas em ebook no Brasil.
Para o futuro, deseja continuar a dar voz aos problemas da sociedade através de personagens que ultrapassam inúmeros obstáculos e merecem ser felizes.

19 julho, 2018

Resenha :: Sorrisos Quebrados

19 julho 1 Comentários

A primeira vez que li essa história, foi em e-book na Amazon

O amor foi tão grande que continuei acompanhado a Sofia e, claro, fiz muita campanha para essa história vir para minhas mãos na forma de um livro físico. E o sonho se realizou ainda mais maior e mais bonito do que eu tinha sonhado. A Editora Valentina abraçou Sorrisos Quebrados e nos presentou com uma edição linda, perfeita e que eu amo ter na minha estante. Agora vou contar para vocês sobre minha releitura dessa história!

Eu acredito que sou um quadro abandonado por alguém que nunca desejou ser pintor. Alguém me pegou quando era uma tela branca e em vez de me pintar com a suavidade dos pincéis, me rasgou com o lado pontiagudo.

Paola, uma mulher em recuperação. Ela está em recuperação de um ataque violento que a deixou com profundas e irreparáveis marcas e cicatrizes emocionais e físicas. Deixando sua dor e a violência sofrida visível em praça pública. Permitindo a quem a olha espreitar uma dor que não pertence ao observador, somente a quem a sente.

E apesar de tudo isso, ainda não era o pior. Toda cicatriz é apenas um eco fraco do que está por dentro dela onde nenhum olho pode ver, mas também Paola se mostra uma lutadora, guerreira e determinada a continuar viva, mesmo que nem ela mesma acredite em si e no quanto é corajosa, apenas por continuar.

Quando ela tem a chance de reencontrar o amor, ela se entrega ao sentimento que tira da tela as cores e descolore o mundo que havia sido destruído. Afinal o amor mostra ao André que a beleza está no olhar e que as marcas físicas da Paola são a prova que ela sobreviveu para continuar. Paola se destaca por ter conseguido reencontrar sentido na vida e novos sonhos.

Eu não me apaixonei pela sua força, encantei com a sua beleza, atraí pelas suas curvas. Não. Essas eu também amo. Mas eu amei-a pelo seu sorriso fraco, Desproporcionado, Quebrado. Ele é meu favorito e o mais lindo de todos.

André, um homem de proporções físicas generosas. Alto, musculoso, atraente. E, no entanto, a maior característica dele é ser um pai extremamente devoto de um pequeno raio de Sol. Apagado por nuvens escuras de dor e sofrimento. Ao contrário de Paola, André e sua filha trazem marcas onde aos olhos alheios e mesmo aos mais atenciosos e generosos, a dor é difícil de ver e entender, porque as feridas cicatrizadas ou não, ainda sagram, mas as que ficam longe dos olhos são as mais difíceis de serem vistas e entendidas.

Com a Paola, o André consegue perceber que as cicatrizes emocionais podem ser ainda mais profundas e horrendas que as físicas e que podem nos impedir, além de viver, de encontrar a verdadeira felicidade na vida. E assim, ambos vão reaprender a viver, a lutar pela felicidade simples de estar vivo e, claro, ver o raio de "Sol" encher a vida de ambos de luz e calor.

Quando tiver a oportunidade leia essa história, e veja que mesmo a dor da violência não consegue vencer a força do que é verdadeiro.

Eu amei a história porque mostra que é difícil, mas possível, juntar as partes quebradas de um todo e voltar a ser um inteiro. E que as cicatrizes, visíveis ou não, servem para lembrar que você sobreviveu, aprendeu a ser mais forte e pode continuar. Que é possível enxergar através das mentiras que outras pessoas contam sobre você. E aceitar que existem pessoas que amam tanto a si mesmas que as torna impossível de ter amor para dar.


Nota ::  

Informações Técnicas do livro

Sorrisos Quebrados
É na escuridão que brilha o amor verdadeiro
Série Quebrados #1
Ano: 2017
Páginas: 232
Editora: Valentina
Sinopse (Skoob):
Sorrisos Quebrados gira em torno de três personagens: a jovem Paola, a pequena Sol e seu pai, André. Os três são vítimas de violências distintas, que deixaram marcas profundas em cada um. Trata-se de uma história de superação de dores, magia, estrelas e de como importantes laços humanos podem se formar a partir da autoaceitação, da arte e da tolerância no cotidiano.

Para a Editora Valentina, leitura é, acima de tudo, entretenimento.
Olho vivo e faro fino.
Esse é, na verdade, o lema de todo grande editor. E a pinscher dessa editora encarna esse lema como ninguém.
 _____Sobre a Autora_____

Sofia Silva


Sofia Silva nasceu em Vila Nova de Gaia, Portugal. É licenciada em Ensino Básico (1º Ciclo) pela Universidade de Aveiro.
Amante da literatura, em especial da poesia e, nela, de Pablo Neruda. Sempre gostou dos sentimentos contidos nas palavras e do poder que exercem sobre os leitores. Ávida devoradora de romances, com predileção pelos dramáticos de final feliz, desde jovem participa ativamente do meio literário.
Em dezembro de 2014, iniciou-se na ficção através da plataforma online Wattpad com a Série Quebrados, cujo foco são histórias sobre violência doméstica, deficiência física e abuso sexual.
Com mais de 1 milhão de leituras e o apoio fervoroso das leitoras brasileiras, publicou, dois anos depois, o seu primeiro livro na Amazon, Sorrisos Quebrados, atingindo o top 10 de vendas em ebook no Brasil.
Para o futuro, deseja continuar a dar voz aos problemas da sociedade através de personagens que ultrapassam inúmeros obstáculos e merecem ser felizes.

09 fevereiro, 2019

Resenha :: Corações Quebrados

09 fevereiro 0 Comentários

Olá, hoje venho contar sobre Corações Quebrados, segundo livro da Série Quebrados, publicado pela Editora Valentina. O primeiro Sorrisos Quebrados, você já pode conferir a resenha aqui no Clube, clique para ler. Dito isso vou lhes apresentar a Emília e Diogo.


Emília é uma jovem de 23 anos de idade que sofreu um grave acidente que teve como consequência a perda de seus pais e irmãos e deixou a protagonista com cicatrizes internas e externas desse trauma. Ela está em numa clínica no Brasil sendo tratada pela Dra. Rafaela Petra. 

Enquanto, Diogo é um ex-soldado que viu e sofreu muito durante a guerra. Após uma emboscada no Afeganistão, ele perdeu vários de seus "irmãos de armas" e a si mesmo, e agora faz um ano que se encontra internado numa clínica em Portugal. Como parte do seu tratamento, o seu médico, o Dr. Leonardo Tavares, aborda um tipo novo de terapia: que Diogo converse com outro paciente com transtorno do estresse pós-traumático à distância.

— Se eu conversar com essa Emília, o que ambos ganharemos com isso? — Ele fica uns segundos a olhar para mim, até caminhar na minha direção. Ficamos a observar os pássaros que continuam a voar. 
— Asas e raízes.


À medida que ambos começam a trocar mensagens a história mostra, de forma linda e perfeita, que depressão não é tristeza, apesar de alguém deprimido estar também triste. Que estresse pós-traumático não é “mimimi” de quem quer fugir de uma tragédia. E que o passado, quando carregado, é um fardo e não uma lembrança, uma memória do que passou.  Ler a história de Emília e Diogo, mostra a história do ponto de vista de quem está passando pelo problema, ou que viva de maneira próxima a mesma coisa, mas na história deles consegue-se ver coisas que a própria situação não permite. 

A ligação com Sorrisos Quebrados é velada na história, podendo passar despercebida se o leitor não for atento ao ler, mas bem tranquila para quem leu e se emocionou com o livro anterior.  Acredito que uma das passagens que mostram essa ligação, arranque suspiros.

Por conta desse bate-papo a longa distância, temos capítulos escritos em português de Portugal (os do Diogo) que dão uma verdade emocionante e necessária ao enredo e, ao contrário do que poderia parecer, deixam a trama ainda mais fácil de ser lida e entendida. Emília e Diogo vão conversando, trocando confidências e lidando com novos sentimentos que vão surgindo entre os dois e que afetam de maneira positiva e verdadeira o leitor.


É um livro que traz esperança de que quem sente que perdeu tudo que lhe era fundamental para viver e sorrir, pode não ser restituído, mas a vida pode trazer outros motivos para sorrir que são um legado de quem partiu. Que continuar vivendo apesar da perda dessas pessoas é um tributo à vida deles. Que cada sorriso é um memorial à vida deles e que na realidade quem amamos nunca deixa de existir. Não enquanto forem lembrados. 

Invejo os que, mesmo com ninho, voam todos os dias para o desconhecido. Apesar do risco da queda, caso as asas falhem, eles preferem viver a vida a estarem somente protegidos pelas árvores.

Passamos muito tempo acreditando nas mentiras que dizem sobre nós: sobre nãos sermos boas o bastante, bonitas o suficiente, inteligentes, capazes... Mentiras. Mentiras que minam quem realmente somos, até o amor nos mostrar tudo que somos apesar das mentiras. E que o amor é nosso porto seguro, o lugar onde os pedaços que nós somos formam um inteiro. Que nos mostram nos espelhos dos olhos dos outros o que na realidade somos, porque alguém consegue ver a verdade que existe apesar das mentiras, traumas e sofrimentos que passamos. E nos permite voar, sorrir e amar apesar do medo, da tristeza, da dor da saudade e da perda.

A realidade é que muitas pessoas não evoluem por estarem presas ao passado, pois todos os “e se” são isso, linhas invisíveis que nos amarram a uma época, impedindo que caminhemos no presente em direção ao futuro.

Terminei essa leitura com um sentimento enorme de gratidão. Um dos assuntos nesse livro é a depressão, e sim recomendo a quem a sofre que leia esse livro, a quem conhece e ama alguém que é acometido pela depressão que também leia e a todas as pessoas que querem ler uma história maravilhosa.


Talvez algumas pessoas não tenham facilidade de entender esse livro, como entender um depressivo também não é fácil. Pode parecer estranho a alguém que não sofra desse mal, entender como coisas "relativamente simples" tomem proporções tão grandes e tão avassaladoras. 

Afinal, se todos entendessem isso e fosse fácil desarmar todas as armadilhas que a mente humana é capaz de criar, talvez não houvessem tantos suicídios e tantas vidas perdidas para essa doença. Mas meu desejo é que você leia e seja feliz, muito feliz.


Nota ::  


Informações Técnicas do livro

Corações Quebrados
Quebrados #2
Ano: 2018
Páginas: 344
Sinopse:
Com mais de um milhão de leituras no Wattpad, chegará às livrarias brasileiras o segundo volume da Série QUEBRADOS.
CORAÇÕES QUEBRADOS aborda a depressão, o luto e a deficiência física.
Entre as dores da perda e a incapacidade de seguir em frente, Emília vive os seus dias numa clínica. Está estagnada. É nesse inferno pessoal que ela conhecerá Diogo, alguém que também foi vitimado por uma tragédia.
Será que é possível dois corações quebrados encontrarem a felicidade?
Numa sociedade onde a nossa aparência continua a valer mais do que a essência, é difícil continuar a jornada da vida quando tudo nos é arrancado.
Passamos os dias a olhar a capa das pessoas. Julgamos sem compreender que nunca conheceremos totalmente uma história sem ler cada página. Sem compreender o seu início, meio e fim.
Duas pessoas fisicamente distantes.
Dois corações quebrados pela vida.
Dois sotaques que se misturam entre a dor, o riso e o amor.
Por isso, olhem sim a capa de cada pessoa, mas virem a página.


Para a Editora Valentina, leitura é, acima de tudo, entretenimento.
Olho vivo e faro fino.
Esse é, na verdade, o lema de todo grande editor. E a pinscher dessa editora encarna esse lema como ninguém.


 _____Sobre a Autora_____

Sofia Silva


Sofia Silva nasceu em Vila Nova de Gaia, Portugal. É licenciada em Ensino Básico (1º Ciclo) pela Universidade de Aveiro.
Amante da literatura, em especial da poesia e, nela, de Pablo Neruda. Sempre gostou dos sentimentos contidos nas palavras e do poder que exercem sobre os leitores. Ávida devoradora de romances, com predileção pelos dramáticos de final feliz, desde jovem participa ativamente do meio literário.
Em dezembro de 2014, iniciou-se na ficção através da plataforma online Wattpad com a Série Quebrados, cujo foco são histórias sobre violência doméstica, deficiência física e abuso sexual.
Com mais de 1 milhão de leituras e o apoio fervoroso das leitoras brasileiras, publicou, dois anos depois, o seu primeiro livro na Amazon, Sorrisos Quebrados, atingindo o top 10 de vendas em ebook no Brasil.
Para o futuro, deseja continuar a dar voz aos problemas da sociedade através de personagens que ultrapassam inúmeros obstáculos e merecem ser felizes.


*Exemplar cedido pela editora