Follow Us @soratemplates

04/05/2020

Resenha :: Fugindo Para o Amor


Não era uma pessoa de posses. Era uma sobrevivente apenas. Minhas únicas riquezas eram minha perspicácia e minha beleza. E esta última que me colocou nessa rota de fuga.

Olá, faroleiros!

A literatura nacional cresce exponencialmente entre os leitores brasileiros. Os nossos escritores têm se destacado em todas as categorias da escrita e nos enchido de orgulho. Leio nacionais com frequência, por isso, posso afirmar com conhecimento de causa que muitos deles merecem nossa atenção especial.

A resenha de hoje é de uma leitura que fiz da querida Dani Mart, uma dessas escritoras que afirmo termos de ficar de olho em seus lançamentos de sucesso.

Fugindo Para o Amor é um Romance Hot que conta a história de Svetlana Smirnov, uma garota russa que não teve oportunidades na vida. Ela não nasceu em berço de ouro e lutou para sobreviver em meio à pobreza, que lhe perseguia no interior do gélido país. Sua mãe morrera ao dar a luz a ela, seu pai era um alcoólatra inveterado, que também morreu quando a garota ainda era jovem. A única coisa que Svetlana tinha era uma filha que nem mais sabia mais onde estava, nem com quem. Ela ficou grávida cedo e deu a luz a uma menina, quando fora abandonada pelo pai da criança. Sem poder sustentá-la, colocou a criança em um orfanato e prometeu voltar para busca-la assim que pudesse.

Tentando conseguir melhores condições em Moscou, Svetlana consegue emprego na casa dos Dubrov. Natasha Dubrov não sabia exatamente o que seu marido fazia e precisava de uma babá para sua filha. A moça cai de paraquedas na casa dos mafiosos.

Eu devia ter escutado Kira. Mas o perigo não foi o Sr. Dubrov, não o demônio-pai, que o inferno o receba. Uma semana após o enterro, e depois da festa de ascensão de Russell a líder da Bratva, eu cometi o erro de sentir fome na madrugada.

Russel Dubrov é um homem inescrupuloso, herdeiro da Bratva, a máfia russa, e em uma noite ele assedia Svetlana que já havia fugido de situações assim. Com Dubrov não foi diferente. Ela acaba acertando-o em cheio no rosto com uma garrafa. Só que Russel Dubrov não era um homem qualquer, ele era o chefe da Bratva e sua agressão não ficaria impune. Começa então uma fuga alucinante da jovem pela cidade de Moscou.

Começava a deixar o medo dominar meus pensamentos e minar minha força de viver. Qualquer barulho que ouvia automaticamente achava que eram os homens de Russell vindo me pegar.

A russa vai parar na França com a ajuda de Kira, governanta da casa dos Dubrov que tinha um carinho pela jovem inocente e sabia que seu patrão assediava as funcionárias. Lá, ela conhece Pavel, filho de Kira, que abriga nossa protagonista no porão de sua casa. Sem ter para onde ir, Svetlana e seu antigo notebook permanecem escondidos até a russa se deparar com uma saída inusitada. Casar-se com um americano e conseguir o visto K1, podendo viver, assim, nos Estados Unidos, longe de todos que a perseguem.

Foi Pavel que construiu o meu “plano de fuga”. Confesso que no início eu duvidei totalmente. Parecia algo tão absurdo que eu só conseguia rir. Pav explicou que homens americanos procuravam na Internet por noivas russas, e que muitos bancavam passagem e queriam casar rápido.

Em busca de um casamento arranjado nas salas das redes, Svetlana se depara com o doce e recatado Connor Sweeney, dono de um bar em San Francisco. Sem saber exatamente o que se passa com a moça, ele a ajuda a atravessar o país. Se Svetlana acha que seus problemas acabarão só por pisar em solo americano, ela estará enganada. Ryan Sweeney, primo de Connor, não dará sossego a essa tranquilidade. Lindo, sexy, atrevido e totalmente desconfiado das intenções da russa, Ryan tem certeza que ela esconde um segredo como as matrioskas, bonequinhas russas.

Connor parecia carregar um fardo, a boca comprimida em meu pescoço, indicando uma enorme represa de sentimentos e de emoções.
— Me explica o que está acontecendo? – Pedi em seu ouvido. Ele estremeceu. – Por favor. Me sinto no vazio com tanto mistério.
— Não tem mistério. Quis tanto você. Quis tanto te trazer…
— Eu estou aqui!


Quando voltei a me olhar no espelho, captei o sorriso de Ryan, atrás de mim. Virei-me rápido demais e perdi o equilíbrio. Ele me segurou.
— Não fui totalmente honesto com você, Svetlana.
Fechei os olhos. Estava sendo covarde, mas não queria olhar para aquele sorriso novamente. Se antes me senti nua perto dele, ainda que estivesse vestida, naquele momento a vergonha me dominou.

Só que a família Sweeney também tem os seus próprios. E todos eles interligados. Não será nenhum pouco fácil para Svetlana decidir, entre os dois homens Sweeney, quem merece o seu coração.

— Eu só acho que você está para fazer a maior besteira da sua vida.
— Você não tem o direito de se meter no que eu devo ou não fazer, Ryan. Eu sou adulta e não sei nem por que estamos conversando sobre isso. Aquela cena no almoço, o que foi aquilo? Por que você tenta me ferrar sempre que possível?!
— Te ferrar?
— É, isso mesmo, ME ferrar. Desde que eu cheguei, é só o que você tem feito. Me seduz, me atiça, parece que quer me testar o tempo todo. É ridículo.

Quem imaginou que Fugindo Para o Amor era apenas mais um romance amorzinho, errou feio. Essa história traz muita ação, suspense e mistério. Sentimo-nos presos a trama e sua rede de intrigas. Ninguém parece ser exatamente quem diz. A Dani Mart soube mesclar muito bem as nuances que transformam o livro em uma leitura viciante.

“Você pensou que estava livre da Bratva?” Meu corpo se encharcou de suor. Um calafrio eriçou os pelos da pele. De repente, era como se Russell me espreitasse da esquina, de trás do poste, atrás da porta.

O triângulo amoroso formado entre Svetlana, Connor e Ryan também nos deixa bastante divididos. Chegamos a nos questionar diversas vezes sobre quem é o vilão e quem é o mocinho nas páginas. Questionei-me também se havia alguém com boas intenções ali. O que é uma loucura, se pensarmos que falamos de um romance. É claro que temos um mocinho!

As cenas hot são bem calientes e vou falar! Nossa, bem intensas! Adorei a narrativa em primeira pessoa, na voz da Svetlana. Os personagens são um show a parte. Não deixam em nada a desejar. Parece que estamos em um filme de tão reais que são!

Confiar. A palavra ia e vinha em minha mente, despertando minha consciência. Como eu podia confiar? Por que eu devia?

Quero deixar a indicação de leitura para quem curte um bom romance hot com uma pegada de ação e suspense. Agradeço a Dani Mart por ter-nos presenteado com uma obra deliciosa como Fugindo Para o Amor. Não é a primeira leitura que faço da escritora e, por isso, posso afirmar que mais indicações maravilhosas dela vêm por aí. Fiquem ligados!

Um beijo e até a próxima, pessoal!


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Fugindo Para o Amor
Dani Mart
Ano: 2020
Páginas: 196
Editora: Independente
Sinopse:
Svetlana Smirnov não teve uma vida fácil no inferno gelado da Rússia.
O ápice de sua luta por sobrevivência acontece em Moscou, quando é jurada de morte por Russell Dubrov, líder da Bratva.
Quando se está na mira da máfia russa, qualquer plano de fuga é válido, até mesmo casar em 90 dias, tempo do visto K1.
Em seu destino, dois americanos: Connor, que a leva para São Francisco com a promessa da segurança de um amor doce e Ryan, o primo sexy e misterioso que abala suas estruturas. Fugir para o amor é sua única certeza. Ela só precisa decidir quem é o dono de seu coração, pois a família Sweeney também tem seus segredinhos sujos...

Aviso: História imprópria para menores de 18 anos. Cenas de sexo e temas sensíveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!