Follow Us @soratemplates

22/03/2019

Resenha :: Pense 2x

março 22, 2019 0 Comentarios

Eu sou o dono do meu destino: eu sou o capitão da minha alma. (William Ernest Henley)

Olá faroleiros.

Hoje trago para vocês um romance e que é uma dica de leitura notável: Pense 2x, do autor Sérgio Pereira. Essa história fará o leitor mergulhar numa realidade triste e, infelizmente, comum a alguns jovens. Também vai induzi-lo a pensar no quanto suas atitudes podem atingir as pessoas ao seu redor. 


João Vitor, Pedro e Milla são jovens comuns moradores da cidade do Rio de Janeiro. Enquanto João e Pedro gozam de uma vida confortável, Milla é uma garota de classe média baixa. Todos eles estudam na mesma escola, porém Milla é a novata que, graças a uma bolsa de estudos, teve a oportunidade de estudar ali.

Acabei de completar dezoito anos, sou surfista nas horas vagas, tenho brothers fantásticos e a namorada mais gata do colégio e, apesar de ter a péssima fama de pegador, juro que sou fiel. Ou é essa a imagem que eu quero passar adiante. Mas que culpa eu tenho de ser bonito, atraente, olhos verdes, rico e no auge dos meus dezoito anos? Nenhuma!

Recém-chegada, a garota está totalmente perdida entre os colegas. Então, na porta da biblioteca, um acidente leva Milla a se esbarrar em João e, de quebra, conhecer Pedro. O que Milla não esperava era a atitude grossa e preconceituosa de João, que logo foi xingando a garota e humilhando ela na frente de Pedro mesmo depois de ter pedido desculpas por derramar café em sua blusa.

— Vejo que entra ano e sai ano, e você continua o mesmo, cara. Sinto pena por você ser desse jeito — Pedro continuou a andar. O segui, com raiva. — Você tem noção do quanto faz as pessoas sofrerem? Ela não fez por mal... É só uma camisa!

Milla tinha um problema com sua aparência e fazia tratamento psicológico para superar o bullying sofrido no colégio anterior. Ela não esperava que fosse encontrar ali mais intolerância e preconceito.

Eu não quero ser mais fraca. Eu quero ser forte. E para isso eu não vou me esconder atrás de tratamentos desnecessário e remédios que nunca me fizeram bem.

Estudando na mesma sala, os encontros eram constantes. Para piorar a situação do relacionamento deles, João tinha uma namorada tão fútil e preconceituosa quanto ele: Carol. A menina magra e esnobe fazia de tudo para ofender e humilhar Milla.

— Eu acho que todo mundo tem uma segunda chance para melhorar, mas vejo que a sua hora ainda não chegou. Você acha que dinheiro compra tudo, mas está profundamente enganado quanto a isso. Do que adianta ter do bom e do melhor, mas ver que as pessoas só gostam de você pelo que você têm, e não pelo que você é.
— Quanto a Carol, eu não sei. Eu ainda estou procurando alguma qualidade nela, mas sabe quando você busca, busca, busca, mas não encontra nada?

Ao mesmo tempo Pedro, um cara do bem e amigo, tentava apaziguar e orientar João. Eles cresceram juntos e tinham uma proximidade grande. Proximidade essa questionada por Carol que acabou por expor sua orientação sexual na frente de todos os amigos deles, somente porque João começou a ver o quanto Carol era ruim e que ele não a amava, terminando o relacionamento do casal.

Pedro estava levando aquilo tudo muito a sério e, para piorar, ele tinha como uma ajudante pessoal, a tal da Milla. Ambos tinham tantas coisas em comum que me dava até certo medo. Mas o que mais eu notava em comum entre os dois era a velhice precoce. Porra, os dois eram certinhos demais e isso me dava ódio!

Nessa altura Milla e Pedro haviam cultivado uma amizade sincera, o que incomodou demais João. Perturbado pelo constrangimento passado, e a ignorância do seu amigo João, que alegou sentir repulsa pelo fato dele ser gay, Pedro leva seu sofrimento as últimas consequências.

O Pedro sentiu quando você não quis escutá-lo, mas sentiu mais ainda quando todos riram dele na piscina. A Carol não mediu a consequência desastrosa do que ela falou poderia trazer à vida do Pedro.
Será que a gente tem que perder quem ama para acordar na vida e pensar duas vezes antes de fazer alguém sofrer mais uma vez?

É aí que João, no momento de desespero, encontra em Milla toda ajuda, carinho e sinceridade que ele nunca encontrou em casa ou com Carol. E desse relacionamento dos dois nasce o amor verdadeiro. João tem a oportunidade de apreciar com Milla outra realidade, uma que ele ignorava e repudiava. O garoto terá todos os motivos para mudar, e “pensar duas vezes” antes de agir, ferindo as pessoas ao seu redor.



Sei que pequenas ações podem mudar a vida de alguém. E era o que estava acontecendo comigo: a Milla entrou em minha vida para me fazer cair na real e me ensinar a olhar o mundo de uma forma diferente.

É incrível como podemos encontrar lições de vida muito importantes numa história. A gente sente que ganhou ali um aprendizado para a vida. Foi assim que me senti ao terminar de ler Pense 2x, de Sérgio Pereira.  Até determinado capítulo da história, a leitura me incomodou um pouco, pois ela contém cenas marcantes de bullying e agressão verbal. Isso, porque sou uma leitora sensível e muito emotiva.

Por isso, ao perceber qual a mensagem abordada pelo autor fiquei completamente rendida à história e aos personagens. João é um protagonista forte e que mais sofre transformações ao longo da história, mas Pedro é o mais sensível deles. Já de início percebemos seu amor por João, porém Pedro nunca cogitou contar ao amigo o que de fato sentia. E Milla é marcante. Quando acompanhamos tudo que ela passa na vida, vemos que tinha tudo para sequer estudar e ser responsável. Mas a garota optou por dar a volta por cima e ser alguém na vida.

É por isso meu ensejo em dizer que este livro traz diversas lições que, na verdade, são advertências para o que muitos jovens passam hoje em dia. Algumas são sobre: bulimia e anorexia, bullying, intolerância, preconceito e uso de drogas.

Acho que quando você tem certa maturidade somada a ter a pessoa certa que você ama e confia ao seu lado, tudo se torna maravilhoso. Por mais que o João não tivesse prática, e muito menos eu, foi lindo, foi certo, foi com amor.

Pense 2x é emocionante e envolvente. Indico essa história para adolescentes e adultos também por ser uma leitura fluida e instrutiva. Mas que não deixa de ser um romance super fofo, afinal.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Pense 2x
Sérgio Pereira
Ano: 2019
Páginas: 180
Editora: Selo Jovem
Sinopse:
Mila descobre que se adaptar a recente mudança de colégio e fazer novos amigos continua sendo uma árdua tarefa em sua vida. Lidar com novas pessoas nunca foi o seu forte, ainda mais se tratando de pessoas como o João Vitor, um modelo de ser humano que ela sempre detestou: insuportável, esnobe e intragável.


A editora Selo Jovem é uma empresa independente, que atua no mercado do livro desde 2013. É uma editora com base sólida e confiável, pois o objetivo da Selo jovem é publicar obras com 100% de qualidade literária, sem pressa e trabalhando duro na revisão dos textos; sem jamais desistir, para ganhar experiência e amadurecer a cada dia.

20/03/2019

Resenha :: Sem Olhar para Trás

março 20, 2019 0 Comentarios

Olá, faroleiros, hoje venho escrever sobre o livro Sem olhar para Trás da autora Lycia Barros. Minha mãe conheceu esta autora pelos e-books e se apaixonou por ela, tanto que faz questão de adquirir seus livros físicos, mesmo depois de já tê-los lidos no formato digital, ela faz questão de prestigiar uma autora nacional de quem tanto gostou como escritora. Não poderia ter incentivo maior para ler um livro dela verdade, e que experiência fantástica foi esta leitura.

Uma história que nos mostra de forma tão clara e forte o que tem acontecido a várias mulheres no mundo todo dentro de relacionamentos abusivos, o quanto é necessário buscar coragem para mudar esta situação e como a fé é uma esperança que nos move. Sou cristã e creio profundamente no amor e nas promessas de Deus para nossas vidas, e a autora trabalhou de forma linda como o amor de Deus transforma e cura nossas vidas, como Ele nos fortalece. Não pense que este é um romance religioso, não é, mas acredito, assim como a Lycia, que a fé em Deus nos liberta e fortalece de várias maneiras.

Não temas, porque eu sou contigo. Não te assombres, porque eu sou teu Deus. Eu te esforço. E te ajudo. E te sustento com a destra da minha justiça. (Isaias 41.10)

Com apenas 18 anos, Agatha fugiu de sua casa em Juiz de Fora, Minas Gerais, para o Rio de Janeiro com o rico carioca Bruno Albuquerque. Estava apaixonada e não pensou em mais nada, cheia de sonhos e promessas, nem pensou naquele momento que seus pais renegariam a única filha, a quem sempre mimaram, porém a decepção com sua atitude foi imperdoável para eles, ela só não imaginava o quanto isso iria amargar na sua vida mais tarde.

Hoje aos 28 anos, ela chega a Rio Preto, também em Minas, após várias horas dirigindo com seu filho Gabriel de 9 anos, para o sítio que herdou de sua tia Dulce. Finalmente uma luz surgiu e ela conseguiu fugir da gaiola dourada que a prendia há 10 anos. Ela só não imaginava o estado em que estava a casa, a simplicidade do local e como iria cuidar de tudo, afinal antes mesmo de se casar, ela nunca havia feito nada doméstico, muito menos aprendido como fazer, mas ela daria um jeito, o que importava era se manter escondida do Bruno e ela duvidava que ele fosse encontra-la ali.

Pois eu acho que tudo é como tem de ser. O problema está no controle. Nós sempre queremos ter o controle de tudo. Veja o meu caso, eu planejava construir uma carreira internacional. E, de repente, meu mundo virou de cabeça para baixo, mas isso não significa que a mudança de rota foi ruim. A verdade é que nós não temos domínio sobre nada, e isso nos assusta.

Vicente é um jovem solteiro, dono de uma fazenda e também uma pousada em Rio Preto, herdou a propriedade que tanto ama do pai e segue cuidando dela, enquanto sua irmã mora em São Paulo com o marido. Ele não poderia imaginar como a chegada de uma estranha na região e, ainda por cima, mãe, iria tocar tanto em seu coração.

Relacionamentos baseados somente em conexão sexual não costumam durar. São quentes e intensos no começo, mas a chama se apaga com a mesma rapidez. Já a amizade e o respeito mútuo, não. Esse tipo de intimidade só se constrói com o tempo, quando deixamos as pessoas livres para serem quem são e as aceitamos com seus defeitos e qualidades.


Achei maravilhosa a forma como a autora construiu a história e abordou um tema que infelizmente está cada vez mais acentuado e em destaque na mídia, principalmente nos últimos dias após tantos ataques a mulheres em nosso país. Não que eu ache errado comentar sobre este assunto, o triste mesmo é saber que ele está sendo tão comentado porque está cada vez pior a violência, ao invés de melhorar.

Os personagens secundários são especiais e tornaram a história mais profunda e especial, a simplicidade e, principalmente, a honestidade nunca deveriam sair de moda. Li este livro com o coração na mão, sofrendo muito, mas terminei ele sentindo uma paz tremenda. Foi uma leitura realmente especial.

A publicação feita pela Editora Valentina também está muito especial. Amei e dou nota 5/5 para este livro. Super recomendo com certeza, lerei outros livros escritos por ela.

Boa leitura,

Carol Finco


Nota :: 

Informações Técnicas do livro

Sem Olhar para Trás
Ela recorreu ao amor de DEUS e venceu o ódio e a violência
Ano: 2016
Páginas: 256
Editora: Valentina
Sinopse:
Muito jovem, Agatha foge de casa para viver uma grande paixão, mas o romance dos sonhos dura pouco tempo. O marido violento e possessivo é capaz de cometer qualquer loucura para mantê-la prisioneira de um casamento infeliz.
Decorridos dez anos, ela vê a oportunidade de mudar seu destino ao decidir fugir com o filho para o pequeno sítio que herda numa cidade do interior. Lá, recomeça a vida envolvida em atividades muito diferentes da sua antiga rotina de luxo.
Agatha se afeiçoará ao lugar e fará diversos novos amigos que a ajudarão a se reerguer, e também conhecerá Vicente, ex-campeão de equitação que se viu obrigado a abandonar a carreira. Ambos encontrarão um no outro o amor e a segurança que tanto buscavam. Entretanto, a vida de Agatha continua ameaçada. Somente a mão de Deus poderá impedir que o pior aconteça. Para isso, Agatha precisará encontrá-LO primeiro.


Para a Editora Valentina, leitura é, acima de tudo, entretenimento.
Olho vivo e faro fino.
Esse é, na verdade, o lema de todo grande editor. E a pinscher dessa editora encarna esse lema como ninguém.

18/03/2019

Resenha :: Como Se Apaixonar

março 18, 2019 0 Comentarios

Para adquirir o seu: Clique aqui! 



Quando se lê apenas o nome desse livro, você pode se perguntar: “Será que é um livro de autoajuda ensinando como se apaixonar por algum doido (ou doida) por aí? Parecido com aqueles de como conquistar um cara em três dias?” Bem, como você deve notar pela sinopse (no final do post), não é. (Breve pausa para agradecimento à Cecelia Ahern por isso.  “Obrigada Cecelia!!!”  Pronto, agradecemos). E antes que alguém pergunte, sim, eu amo esse livro. Na verdade 80% de mim o ama, e os outros 20% tem uma bela paixão platônica por ele.


A vida é uma série de momentos e momentos sempre mudam, assim como pensamentos, negativos ou positivos.

Bom, voltando a história, nada como salvar um estranho de se matar para ter coragem de se comprometer com o desafio quase impossível de fazê-lo amar a vida de novo em duas semanas, né? Hum , talvez tenha, nunca impedi um estranho de se matar para saber como é. Mas a Christine sabe! Já que ela impediu o Adam de pular da ponte e tudo. “Ponte? O cara ia pular de uma ponte?” Sim, ele ia, mas a Chris chegou antes de o mundo perder mais um cara lindo.

Enfim, o cara da ponte (também conhecido como o cara lindo, ou, simplesmente, Adam) nem é o primeiro suicida que ela encontra (Azar? Coincidência?). Antes de conseguir impedir que o Adam pule rumo à morte (ou à água mesmo), ela tenta impedir que um outro suicídio aconteça, mas infelizmente não se pode controlar as ações alheias e Simon (o primeiro suicida) atira na própria cabeça. E isso desperta em Christine a vontade de salvar a própria vida, então ela decide largar o marido para buscar uma vida mais feliz. “Ela larga o marido por que viu alguém atirar em si mesmo? Sério isso?” Em parte sim, mas essa “experiência” meio que abre os olhos dela. Como a própria Cecelia escreveu, às vezes, quando você presencia algo muito real, fica com vontade de se afastar de tudo o que é falso e parar de fingir, fica com vontade de querer ser verdadeiro e honesto com você mesmo... Então a Christine possivelmente pensa: “Por que continuar casada com alguém que não amo, sendo infeliz e fazendo o outro infeliz também? Com alguém que eu nem deveria ter me casado para começo de conversa?”

Infelizmente, as consequências dessa decisão não são nada fáceis já que todos acham que é apenas por causa do trauma e não por seu casamento ser infeliz; e o vingativo (frio, maldoso e amargo) do ex-marido, Barry, resolve tirar tudo que ela tem e infernizar a vida da pobre mulher, quando ela fez quase um favor para ele.

Era quase como se a minha infelicidade não fosse o suficiente. Se ele não me traiu, não me bateu e não foi cruel comigo, ninguém parecia conseguir entender que eu não amá-lo e estar infeliz eram motivos suficientes.

Mas esses problemas não a impediram de certa noite, passeando por uma ponte, encontrar (e salvar) Adam que estava determinado a pular rumo ao desconhecido. Mas como nada na vida é fácil (tirando fazer miojo), o cara da ponte apenas concorda em prolongar sua vida até o dia de seu aniversário e nesse prazo ele permite que Christine tente ajudá-lo a voltar a amar a vida e a resolver os problemas que tem (como se ela já não tivesse os próprios), e se não conseguir, o desejo de morrer dele vai vencer (“uma solução permanente para um problema temporário”).


É um momento, isso é tudo. E momentos passam. Se você aguentar, esse momento vai passar e você não vai querer acabar com a sua vida. (...) Pode parecer que não há opções, mas há... Você pode superar isso. (...) O que quer que esteja acontecendo, você consegue superar.

Quantas pessoas você conhece que colocariam os próprios problemas em segundo plano para tentar salvar a vida de alguém desconhecido até então? Se não conhece, leia esse livro e conheça a Super-Christine, solucionadora de problemas e salvadora de suicidas por acaso (ou talvez nem tão por acaso assim). Para a senhorita conserta-tudo se algo não pode ser consertado pode ser mudado, melhorado, e para isso ela se inspira, e muito, em livros de autoajuda.

E com base nesses livros ela tenta ajudar Adam, que é um dos suicidas mais apaixonantes que eu já tive o prazer de conhecer por meio de um livro. Ele sabe ser gentil e educado, engraçado, romântico... Ah! Romântico!  (Suspiros para esse ser apaixonante!). Adam faça um chocolate para mim também! Em formato de livro! Porque não estou ganhando nem a embalagem de um bombom!


Com cenas que variam da comédia ao drama, em Como se apaixonar conhecemos melhor Christine e Adam (como alguns personagens secundários) que nos mostram que é preciso estar ao lado das pessoas dando apoio sim, mas as deixando viver a própria vida e tomar as próprias decisões; e que nos dão verdadeiras lições de vida, envolvendo depressão, suicídio, superação, generosidade, família, amizade, amor e, principalmente, sobre a arte que é viver e ser apaixonado pela própria vida.

Onde estaríamos sem amanhãs? O que teríamos em vez disso seriam hoje. E, se esse fosse o caso, com você, eu esperaria que hoje fosse o dia mais longo. Eu encheria o hoje de você, fazendo tudo o que sempre amei. Eu riria, falaria, ouviria e aprenderia, eu amaria, amaria, amaria. Faria todos os dias serem hoje e passaria todos com você, e nunca me preocuparia com o amanhã, quando não estaria com você. E, quando aquele temido amanhã chegar para nós, por favor, saiba que eu não quis deixá-lo, ou ser deixada para trás, que cada momento que passei com você foram os melhores momentos da minha vida.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Como Se Apaixonar
Ano: 2015
Páginas: 352
Editora: Novo Conceito
Sinopse:
“Momentos são preciosos; às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões, são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles; você pode mudar de ideia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar.”
Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.
Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo.
Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?


O Grupo Editorial Novo Conceito oferece sempre os best-sellers mais aguardados e comentados do meio literário. Em anos de sucesso editorial, foram vários os autores e títulos reconhecidos na principais listas do PublishNews e Veja. O selo Novo Conceito foi desenvolvido para reunir essas grandes publicações, além das novidades e lançamentos internacionais que ainda virão.

16/03/2019

Resenha :: No Limiar da Aurora

março 16, 2019 0 Comentarios

*Este texto foi escrito como prefácio do livro.


No Limiar da Autora tem vários personagens principais, em um momento é o leitor e algumas vezes são as próprias emoções, as narrativas dos sentimentos, enfim... O abstrato das sensações. Que ao serem lidas deixam de ser de quem escreveu e passam a ser meus enquanto leitora.

“aos loucos apaixonados e solitários
aos bêbados e suas canções ainda não entoadas e violões desafinados
entusiastas e amantes desatinados da vida e dos desamores diários”
(Trecho de Ex aspectu nascitur amo)


Cada poesia deve ser lida como uma história única integrante de um todo, porque nesse volume vemos com muita clareza a evolução da escrita da autora e também um amadurecimento da poesia em si, em conjunto com o todo que compõe a obra. A verdade da escrita em cada linha faz o mergulho no universo particular da autora, composto algumas vezes de mitologia e cultura de outros países e povos, uma experiência que emociona e faz o leitor crescer enquanto pessoa com novos conhecimentos.

“afundo meus pés na areia e vejo pássaros ao meu lado
na rocha entre o limo caçando passos a salvo
perco-me em um horizonte de ausências de definições”
(Trecho de Onde meus versos se encontram) 


Os temas das poesias vão do corpo à alma, entre o concreto e abstrato como ema uma dança de sentimentos e emoções que dão vida a poesia, deixando o leitor vivenciando cada poema de forma única e intensa, um verdadeiro banquete aos sentidos que começam com o tato da obra, a visão da leitura, a “audição” do texto lido em silêncio e paladar e olfato, que remetem a lembranças de cheiros e gostos de momentos vividos rememorados pelo texto.

A poesia é uma arte que faz com que cada pessoa que leia tenha uma experiência única e muito particular, porém é também surpreendente porque cada releitura será também única porque, apesar das palavras não mudarem, as mudanças vividas e sentidas pelo leitor trarão novas interpretações, novos olhares, novos cheiros e gostos, e até mesmo uma mudança sutil na voz que conta a história.


Portanto, seja essa sua primeira leitura ou uma releitura de No Limiar da Aurora, te convido a virar essa página e começar uma visita a um mundo totalmente novo para quem lê.

“já que de fato se leu cada verso até aqui
uma parte de mim, já vive por ai
dentro de ti”
(Trecho de Que este não seja meu último poema)


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

No Limiar da Aurora
Ano: 2019
Páginas: 160
Editora: Spirito Sancto
Sinopse:
No Limiar da Aurora é a segunda viagem pela literatura da Autora Ida Borchardt. Uma obra que realiza uma jornada através de mitos, reflexões e sensações transcritos em poemas femininos e feministas. Entre as referências a mitologia e a histórias de amor, a escritora vai criando uma trama que culmina nesse encontro com seu universo particular como mulher, poetisa e amante das artes.

Assim como seu primeiro livro, a publicação de No limiar da Aurora foi contemplada pelo edital da Lei de Incentivo à Cultura João Bananeira no ano de 2018 e seu lançamento oficial ocorrerá em abril de 2019.


_____Sobre a Autora_____

Idayana Borchardt



Idayana Borchardt costuma se definir usando três palavras: aquariana, musicista e escritora. A jovem capixaba, nascida em 1990, escreve poesias e contos desde os 16 anos, mas só recentemente começou a divulgar seus textos.
Graduada em Pedagogia e aluna da Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Espirito Santo, iniciou suas publicações no meio literário em 2014, quando publicou o poema “Insurgente” na antologia poética “Concurso Nacional de Novos Poetas – Poesia Livre”, pela editora Vivara. No ano seguinte, em 2015, participou das antologias “Além das Cruzadas” e “Outrora”, ambas publicadas pela editora Andross, com os contos “Do Despertar ao Desespero” e “Ambuletis”, respectivamente. 
Em 2016, com a narrativa “Sing for me”, fez parte da coletânea de contos “Pensamentos Eletrônicos”, pela editora Darda. Seu mais recente trabalho foi o poema “Aos pés do Moxuara”, selecionado no 4º concurso Semente Literária – João Bananeira 2016, e publicado em livro de mesmo nome.
Em março de 2017 a autora lançou seu primeiro livro, intitulado "O Som das estrelas caídas", no gênero poesia.