Follow Us @soratemplates

30/05/2020

Resenha :: Mister O

maio 30, 2020 0 Comentarios

Olá, faroleiros, venho falar como vocês sobre o livro Mister O, o segundo livro publicado pela Faro da Lauren Blakely. Podemos dizer que ela escreveu uma série de livros com narrativa masculina, onde os personagens das histórias podem até se conectar, porém são livros independentes, então não há problemas em serem lidos fora da ordem de publicação. Este livro, por sinal, eu li antes do primeiro e depois de ler Big Rock (resenha aqui), posso dizer que a autora criou nesta história um enredo bem legal e o personagem masculino é melhor, o que me fez gostar bem mais deste livro.

Assim como o livro anterior é uma história bem clichê entre dois amigos, porém o legal são os personagens fora dos padrões. Ele um nerd que virou um gato e ficou famoso pelo seu programa na TV e ela uma garota de família de “posses”, mas que se tornou uma mágica profissional para animar festas.


É estranho, pois ele tem uns dezesseis anos, e há uma parte de mim que pensa: Por que você está assistindo ao meu programa de TV, safado? Mas, por outro lado, eu entendo. Na idade dele, eu também não fazia a mínima ideia de como lidar com as garotas. O que deve explicar por que comecei a desenhar As aventuras de Mister Orgasmo, antigamente, na forma de cartuns on-line, agora, a sensação televisa do final da noite (...)

Nick Hammer é um cara boa pinta e famoso, mas que leva uma vida tranquila em Nova York, principalmente na companhia de seu melhor amigo Spencer e sua irmã mais nova Harper, porém há muito tempo ele vem querendo testar todas as suas habilidades com a Harper, mas ao mesmo tempo não quer perder sua amizade. Então, como ela nunca deu a entender também estar a fim dele, ele vem se mantendo na sua. Porém tudo isto muda de figura quando ela pede a sua ajuda para aprender como perder a timidez perto do cara que ela está a fim e poder conquistá-lo. Será que ele é quem conseguirá conquistá-la??

Harper é uma garota super descolada, que ama o que faz para viver e também ama sua amizade com o Nick, porém ela gostaria de ter algo mais com ele, só não acredita ter chance, até que um dia uma oportunidade perfeita surge e ela lhe pede ajuda através de aulas de como conquistar um cara. Ela só não podia imaginar o quanto esta história iria se aprofundar.

O amor simplesmente acontece e se apossa da gente de forma inesperada.

O que eu tenho curtido nas histórias da Lauren é que, apesar de a narrativa ser do ponto de vista masculino, a gente também percebe a personalidade da personagem feminina de modo bem claro e acaba sendo nítido que por mais que os homens se achem os maiorais no conhecimento feminino, são as mulheres que detém toda a sabedoria de como dar um jeito para conseguirem o que querem. É genial ver a artimanha feminina por trás da história.

Eu gostei muito do casal deste livro e da história que a autora criou para eles. Foi uma leitura bem divertida e que me prendeu até o final. É uma história hot, porém com todo um enredo em volta das cenas calientes. Mas eu curto uma literatura hot que contenha uma boa história, principalmente entre os personagens, como é o caso deste livro, ele não é apenas cenas de sexo sem sentido e principalmente sem um sentimento real por trás. A edição também está maravilhosa, o que só ajuda na leitura. Dou nota 4/5 e recomendo a leitura para quem curte romance com muita, mas muita qualidade.

Boa leitura,

Carol Finco


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Mister O
Ele é o heroi mais desejado. Dar prazer é o seu superpoder.
Big Rock #2
Ano: 2017
Páginas: 272
Editora: Faro Editorial
Sinopse:
“Sem dúvida, viciei-me em ser generoso, mas cheguem mais perto e vocês descobrirão um homem com um exterior excitante, um humor afiado e um coração de ouro. Sim, a vida pode ser boa…”
Nick Hammer tem a vida que todo cara sempre sonhou: dinheiro e mulheres lindas aos seus pés, que não esperam nada em troca além do melhor sexo de suas vidas. E tudo isso graças ao seu personagem, Mister Orgasmo, que saiu das páginas dos gibis para ganhar um programa na televisão. Agora Nick se tornou o mentor sexual de homens ao redor do mundo e o objeto de desejo de todas as mulheres. Para para Nick, e seu alter ego Mister O, a receita é simples: dar prazer, sempre!
Mas tudo isso pode estar em risco quando um pedido acontece. Harper, A irmã de seu melhor amigo, Spencer Holiday, também quer aprender as valiosas lições de Nick e Mister O. Harper é divertida, inteligente, linda e irresistivelmente sexy. E lutar contra o desejo de ter ela em sua cama será o pior pesadelo de Nick.
Mister O vai conseguir “salvar” essa mocinha e ainda não ferrar a relação com o seu melhor amigo?
Um romance divertido, leve, sexy e que vai arrancar suspiros dos leitores. Afinal, não dizem que o amor e a amizade andam lado a lado? Talvez eles até possam dormir na mesma cama.

28/05/2020

Resenha :: A Prometida

maio 28, 2020 1 Comentarios

Olá, pessoa! Quem leu A Seleção, assim como eu, devia estar à espera de um novo lançamento da Kiera Cass. E, finalmente, esse momento chegou!! Eu acabei de ler essa história e vim aqui contar em primeira mão.

Antes, quero avisar que, mesmo a história tendo como cenário reinos e se passar em um castelo, não é uma distopia como em A Seleção. E, mesmo você achando que parece muito porque mais uma vez a heroína ficará dividida entre dois amores, as coisas acontecem realmente de uma maneira bem diferente nessa história. Vamos à ela.


O livro começa nos apresentando o reino e um pouco das histórias dos personagens, sendo narrado pela Lady Hollis. Ela cresceu no castelo de Keresken — Reino de Coroa —, competindo com as outras damas da nobreza pela atenção do rei, e agora finalmente poderá provar seu valor. Quando o jovem rei Jameson se declara para a Lady Hollis Brite, ela fica radiante, porém, à medida que o tempo vai passando, vamos vendo que ela não é apenas um rosto bonito. Ela é cheia de ideias e opiniões e, por mais que os sentimentos de Jameson sejam verdadeiros, estar ao seu lado a transformaria em um simples enfeite. Porque quanto mais o conhecemos mais vamos vendo que, assim como Hollis, nos deixamos levar pelas aparências.

— Se não sabe o que está acontecendo na fronteira do seu próprio país, o que está acontecendo com seu próprio povo, só posso concluir, senhorita, que é exatamente a mesma coisa: decoração para seu rei.

Mas claro que tudo que é ruim ainda pode piorar. E a situação fica ainda mais confusa quando ela conhece Silas, um estrangeiro que parece enxergá-la — e aceitá-la — como realmente é. E nada é tão simples, afinal seguir seu coração significaria decepcionar todos à sua volta. Hollis está diante de uma encruzilhada. E durante essa jornada para fazer uma escolha, eu consegui ver como a autora amadureceu em sua escrita e conseguiu deixar a história ainda mais profunda. E, claro, que nessa altura da história já começava a desenvolver um rancinho básico pela Delia Grace — melhor amiga de Hollis.

Eu confesso que simplesmente não conseguia parar de ler, e que, à medida que os acontecimentos iam se sucedendo, minha ansiedade foi aumentando exponencialmente e era impossível, para mim, não continuar lendo para saber os acontecimentos a seguir. A escolha de Hollis me surpreendeu muito, afinal eu ainda comparava com A Seleção. E o fim da história, não teria como eu aceitar que fosse daquele jeito. Sério, chorei.

As lágrimas vieram de novo. Não por tristeza ou medo, mas porque alguém tinha me visto. Ele me via e me aceitava como eu era.

Mas ainda bem, para minha alegria, que essa história é uma duologia e mal posso esperar pelo próximo livro, para que finalmente eu tenha meu final desejado. Ah, para quem conhece as histórias da Bíblia, esse primeiro livro me lembrou muito a de Rute. E dentre outras coisas, escreveu seu nome na Bíblia como único livro da história de uma mulher. Espero que você leia sim e depois me chame pra conversar, porque, se você for como eu, vai precisar... rs.

Sobre a edição, eu li em formato digital cedido pela editora. Ah! Uma curiosidade sobre a edição nacional: 
— A produção da capa é 100% brasileira! Assim que os editores terminaram de ler a história, acharam que seria incrível ter uma modelo brasileira na capa, já que o reino onde a história se passa se chama Coroa (assim mesmo, igualzinho em português!). Eu também fiquei muito orgulhosa do resultado, que mostra que a editora brasileira não deixa nada a desejar quando se trata da criação de capas maravilhosas, produção fotográfica complexa e acabamentos detalhados, que remetem totalmente a história!


Nota :: 



Informações Técnicas do livro

A Prometida
Ano: 2020
Páginas: 344
Editora: Seguinte
Sinopse:
Quando o rei Jameson se declara para a Lady Hollis Brite, ela fica radiante. Afinal, a jovem cresceu no castelo de Keresken, competindo com as outras damas da nobreza pela atenção do rei, e agora finalmente poderá provar seu valor.
Cheia de ideias e opiniões, logo Hollis percebe que, por mais que os sentimentos de Jameson sejam verdadeiros, estar ao seu lado a transformaria num simples enfeite. Tudo fica ainda mais confuso quando ela conhece Silas, um estrangeiro que parece enxergá-la e aceitá-la como realmente é. Só que seguir seu coração significaria decepcionar todos à sua volta...
Hollis está diante de uma encruzilhada qual caminho levará ao seu final feliz?

26/05/2020

Resenha :: Segredo Obscuro (Família Villazza #3)

maio 26, 2020 0 Comentarios

Oi, faroleiros, como vocês estão se sentindo durante esta quarentena? Se cuidem e só saiam de casa se for realmente necessário! Aproveitem para ler aqueles livros que estão há tempos guardados na estante.

Comprei os livros da Família Villazza durante a Bienal do Livro Rio 2019 e acabei de ler Segredo Obscuro, terceiro livro da trilogia escrita pela J. Marquesi. A minha edição é da 3Dea Editora, mas os direitos voltaram para a autora que está relançando os livros de forma independente na Amazon, com novas cenas, capa e diagramação. O primeiro livro da trilogia, Negócio Fechado, já está disponível.



Segredo Obscuro conta a história de Giovanna Villazza, irmã de Tony (Negócio Fechado) e Frank (Legalmente Atraído). Ela pede demissão do cargo de diretora da empresa de sua família, na Itália, e muda-se para São Paulo com o intuito de se vingar da família Novak. A gente só não sabe o porquê e nem por quem.

Gio tem uma agência de publicidade e deseja fazer a campanha do Festival da Primavera que a família Novak organiza todo ano, para poder se aproximar deles e conseguir informações, mas não está tendo muito sucesso. A oportunidade aparece quando Bernardo, o caçula da família, se mostra interessado nela. Gio consegue finalmente se aproximar da família. Ela só não esperava cair de amores pelo implicante Nicholas, o irmão mais velho.

Ele não precisa de chicotes, cordas, mordaças e algemas. É apenas o jeito como ele conduz nossa relação, apenas seu tom de voz, seu toque e a maneira como me pega. Eu estou completamente deslumbrada!


Como vocês já sabem, eu adoro a escrita da J. Marquesi. Os personagens que ela cria são apaixonantes e a gente não consegue parar de pensar neles por um bom tempo. Ela também pesquisa bastante sobre os assuntos que retrata em seus livros, o que se transforma em backgrounds bem convincentes e faz com que a gente seja transportado para dentro dos acontecimentos e da história.

Segredo Obscuro é um romance erótico com dois personagens fortes e um segredo capaz de pôr em xeque tudo o que Nicholas e Giovanna acreditam. Se você gosta de uma história cheia de segredos, reviravoltas e intrigas, vai amar Segredo Obscuro tanto quanto eu!

Infelizmente, nem sempre a vida parece justa, mas ela é sempre sábia.

Com amor, André


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Segredo Obscuro
Família Villazza #3
Ano: 2019
Páginas: 406
Editora: 3Dea Editora
Sinopse:
Giovanna desistiu de tudo por um objetivo e, iria até o fim!
Uma das herdeiras da rede Villazza de hotéis, pede demissão da empresa de sua família, na Itália, e muda-se para São Paulo levando consigo um segrego capaz de mudar a vida de todos à sua volta.
Nicholas Smythe-Fox é um homem com princípios e, um dos solteiros mais cobiçados do Brasil. Engenheiro premiado, com obras em vários países e fama internacional, Nick se vê obrigado a assumir o cargo de CEO da Novak Engenharia, quando seu pai decide ingressar na carreira política.
Ele se tornou o elo que Giovanna precisava para cumprir sua missão, mas ela não esperava que a atração que sentiam fosse tão intensa, criando um sentimento sólido que a fez questionar todas as suas certezas. Acontece que um segredo obscuro permeia esse relacionamento, põe em xeque todos os sonhos que ambos construíram, e os torna alvo de uma pessoa sedenta por vingança.
Muitos segredos serão revelados, muitas máscaras cairão nesse livro cheio de erotismo e mistério.

23/05/2020

Resenha :: Perto do Fim

maio 23, 2020 1 Comentarios

Olá, pessoas, tudo bem? Nesse mês escolhi uma lista bem eclética de minhas leituras e esse livro entrou na categoria Mistério e Suspense. Por ser livro único foi uma ótima pedida, porque tem horas que tudo que não queremos é começar uma série, não é mesmo?

Narrado em primeira pessoa, no ponto de vista de Jeff Weber, somos apresentados a suas dores, seu luto e imensa vontade de não viver, não sofrer mais e a culpa pelo que houve à sua esposa e filha e a dor de ter sobrevivido quando tentou acabar de vez com o sofrimento, jogando o seu carro contra um poste de concreto.


O livro começa assim, com essa atmosfera carregada, afinal a única pessoa a quem ele pode chamar de família é seu pai. Um homem frio, distante e controlador que, mesmo trabalhando no dia a dia com o filho, usa de outras pessoas e meios para saber os passos de seu filho. Quando a lógica seria apenas perguntar a ele.

No primeiro momento a narrativa mostra bem a vida rotineira e mecânica que Jeff leva, como, em busca de uma normalidade, ele criou rotinas rígidas a quais se obriga metodicamente a cumprir. Porém o que ele nunca imaginava é que o prenúncio de uma tempestade trouxesse, além de chuva e raios, uma mudança em tudo a qual se acostumou. Da sacada de sua casa, ele ouve uma jovem pedindo socorro e corre até lá para ajudá-la, sem saber que esse seu gesto daria início a um grande pesadelo.


Apesar das longas conversas mantidas em frente ao seu túmulo, em voz alta, ou só para mim, ainda há muito a ser dito.

Ele liberta a jovem Valentina das mãos do agressor e recebe ameaças dele, por ter surgido na hora errada. O sujeito foge, mas no mesmo dia coloca em prática suas ameaças. Após isso, Jeff vê sua rotina pacata e metódica sofrer uma guinada vertiginosa. Uma série de acontecimentos o faz pensar que sua vida corre perigo e o homem falava sério. Ele só não entende qual o motivo para tanta fúria e desejo de vingança. E, nesse momento, a história te deixa intrigado com as ameaças e ainda mais com a maneira enigmática que pai de Jeff, o sr. Milton Weber, lida com esse assunto, ao mesmo tempo que deixa no ar frases que trazem ainda mais incertezas que esclarecimentos.

Ao mesmo tempo em que se vê perseguido e na mira de um maníaco, Valentina surge como um sopro de esperança em sua vida, trazendo um pouco de paz ao seu coração acostumado a estar mergulhado em sombras. Afinal, estando tão mergulhados em nossa dor, esquecemos que as pessoas a nossa volta também têm suas dores e seus próprios sofrimentos com que lidar. E assim, vamos vendo os sentimentos que ela desperta em Jeff darem esperança de que talvez ele consiga voltar a viver e não apenas existir. Mesmo que nada seja tão simples. Afinal, quando ele passa a acreditar que finalmente tudo se resolveu, o inesperado acontece, o deixando preso em um dilema desanimador.


Se a sua história é triste e você não vê nenhum motivo para se alegrar com ela, volte sua atenção para outras histórias e tire delas a alegria que falta na sua.

A partir desse momento, ele terá que ser realmente forte para superar o novo obstáculo que o destino colocou em seu caminho e mostrar além de uma força para lidar com dores físicas quanto com as emocionais, se quiser viver. E o fato de poder perder a vida o mostra como sua jornada foi longa até esse momento, e que realmente ele agora tem motivos para lutar pela vida.

Confesso que não imaginava a resolução do mistério, achei meio ok. Mas, em compensação, os outros desfechos me deixaram bem satisfeita, porque eu concordei com os rumos tomados. Tenho que dizer que realmente achei que alguns pontos poderiam ter sido melhores explicados e algumas perguntas que me fiz ficaram sem uma resposta. Mas nada que tenha estragado a história como um todo.


O livro tem uma capa que remete a história, com uma edição muito bonita, com revisão e diagramação bem-feitas, sem erros de digitação ou ortografia, fonte e papel amarelo que deixaram a leitura ainda mais confortável e um trabalho de impressão excelente. Boa leitura.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Perto do Fim
Ano: 2017
Páginas: 246
Editora: Selo Jovem
Sinopse:
Jeff Weber é um homem solitário e inconformado com o seu destino. Tentou acabar de vez com o sofrimento, jogando o seu carro contra um poste de concreto, mas sobreviveu.
Um dia, Jeff escuta da sacada de sua casa, uma jovem pedindo socorro e corre até lá para ajudá-la, sem saber que esse seu gesto daria início a um grande pesadelo.
Jeff liberta a jovem Valentina das mãos do agressor e recebe ameaças dele, por ter surgido na hora errada. O sujeito foge, mas no mesmo dia coloca em prática as ameaças.
Após isso, Jeff vê sua rotina pacata e metódica, sofrer uma guinada vertiginosa. Uma série de acontecimentos o faz pensar que sua vida corre perigo e o homem falava sério. Ele só não entende qual o motivo para tanta fúria e desejo de vingança.
Ao mesmo tempo em que se vê perseguido e na mira de um maníaco, Valentina surge como um sopro de esperança em sua vida, trazendo um pouco de paz ao seu coração acostumado a estar mergulhado em sombras.
E quando ele passa a acreditar que finalmente tudo se resolveu, algo inesperado acontece, jogando Jeff num dilema desanimador. Agora ele terá que ser realmente forte para superar o novo obstáculo que o destino colocou em seu caminho, se quiser viver.


Para comprar:

 Livro Físico
 E-book


A editora Selo Jovem é uma empresa independente, que atua no mercado do livro desde 2013. É uma editora com base sólida e confiável, pois o objetivo da Selo Jovem é publicar obras com 100% de qualidade literária, sem pressa e trabalhando duro na revisão dos textos; sem jamais desistir, para ganhar experiência e amadurecer a cada dia.


Conheça mais sobre a Editora Selo Jovem
em seu site e redes sociais:
Site │ Instagram │ Facebook 

21/05/2020

Resenha :: Anne de Green Gables

maio 21, 2020 2 Comentarios
*recebido em parceria com o Grupo Editorial Coerência

Oi, serzinho! Você tem um livro que cita para tudo na vida? Que mesmo quando não pode ler o livro inteiro, lê pelo menos uma citação para lembrar do que o livro te ensinou, ou simplesmente para se sentir "bem"? Eu tenho. Para quase tudo eu  tenho uma citação de Anne de Green Gables. Já li e reli, tenho citações marcadas em vários lugares, e sempre levo comigo que esse é um livro para a vida. Não é à toa que ele é um dos meus livros favoritos. Então, esteja avisado que, devido ao meu amor por ele, essa resenha será totalmente parcial, pois terá a opinião de alguém completamente apaixonada pela ruivinha tagarela e pelo universo inteiro criado pela Lucy Maud Montgomery.


Sonhos não se tornam realidade com tanta frequência, não é? Não seria interessante se eles se tornassem?

O livro é narrado em terceira pessoa e conta a história de Anne Shirley, que aos 11 anos foi adotada por engano pelos irmãos Cuthbert, Marilla e Matthew. "Como assim, adotada por engano?" Então, por causa da idade que estava ficando avançada, a Marilla e o Matthew queriam adotar um garoto de dez ou onze anos, amigável e esperto, para ajudar o Matthew nas tarefas das terras de Green Gables (em Avonlea), já que ele estava ficando velho e o coração dele dando certo trabalho. Então mandaram um recado para a Sra. Spencer pedindo um garoto de um orfanato da Nova Escócia. A Sra. Spencer realmente trouxe uma criança de onze anos para os irmãos Cuthbert, e a deixou na estação de trem, enquanto ela seguia viagem. Mas por um erro comunicação (quase pior que aquela brincadeira do telefone sem fio, que quem começa fala uma coisa, e o último escuta algo diferente), quando o Matthew chega para buscar a criança, encontra, em vez do garoto que queriam, uma menina ruiva, cheia de sardas, com uma mala velha com todos os seus pertences terrenos, a Anne (com "e" no final, nunca se esqueça!).


Eu sempre fico triste quando coisas prazerosas acabam. Algo ainda mais prazeroso pode vir depois, mas nunca temos certeza a tempo. E é tão recorrente não surgir nada melhor depois... Pelo menos essa tem sido a minha experiência.

Ahhh, Anne! Depois de ficar órfã ainda bebê, viver com duas famílias que não lhe davam nem um pingo de amor e morar em um orfanato, finalmente ela encontra um lar! Parece um sonho! Mas, infelizmente, eles não pretendiam adotar uma menina, principalmente uma tão peculiar, então o "certo" (pelo menos para a Marilla, já que o Matthew logo foi conquistado pela ruivinha) seria devolvê-la. Mas, depois de se renderem aos encantos desse serzinho cheio de imaginação, ocorre uma mudança de planos e, para a alegria da Anne (e a nossa), ela fica em Green Gables. E a sua permanência muda não apenas a sua vida, mas também a dos irmãos Cuthbert, e (por que não?) a de todos à sua volta.


Não é esplêndido que haja tantas coisas neste mundo para se gostar?

Mas isso é apenas o início. E nesse primeiro livro da série, acompanhamos a nossa querida Anne, dos 11 até seus 16 anos, passando por diversas encrencas, aventuras ao lado de sua amiga do peito, Diana, competições com o seu "rival" na escola, Gilbert, questionamentos, e inúmeros aprendizados que a ajudam a amadurecer, mas sem nunca perder a sua essência, o seu jeito "Anne" de ser.

Desde que cheguei a Green Gables, cometi erros, e cada um deles me ajudou a reconhecer e a consertar alguns defeitos.


Esse livro é tão, mas tão esplêndido! A narração é maravilhosamente fluida, tão bela e poética quanto um jardim florido. Presenteando-nos com uma lição de vida a cada capítulo. E o que dizer da descrição? É tão perfeita, que a minha imaginação me fez pensar nos cenários mais lindos, tanto que quase fiz uma mala para me mudar para a Ilha do Príncipe Eduardo (Tchau, mãe! Estou indo para o Canadá!), mas aí lembrei que não podemos viajar agora, e mesmo se pudéssemos, eu não teria dinheiro para isso. Então, é melhor continuar viajando através da imaginação apenas, mas acho que a Anne concordaria comigo que viagens assim também podem ser incríveis, se usarmos todo o alcance da nossa imaginação.

— Que dia maravilhoso! — disse Anne, inspirando fundo. — Não é bom simplesmente estar viva em um dia como este? Eu tenho pena das pessoas que ainda não nasceram por perderem isto. Elas poderão ter bons dias, claro, mas nunca poderão ter este aqui.


Os diálogos em Anne de Green Gables são um caso de amor à parte, principalmente as falas da Anne. Parece que a cada vez que ela falava, eu marcava uma citação. Mas como não amar tudo o que ela fala? Tudo o que ela é? Até porque, com a sua imaginação a máxima potência e com sua visão sonhadora, romântica, dramática e curiosa do mundo, ela pode conquistar o coração de todo leitor, o meu, com certeza, ela conquistou, cada pedacinho.

Há tantas Annes diferentes em mim. Às vezes acho que é por isso que sou uma pessoa tão problemática. Se eu fosse apenas uma Anne, seria muito mais confortável, mas não seria tão interessante assim.


Os personagens são muito bem desenvolvidos, para não dizer apaixonantes, cada um do seu jeito: o Matthew, com a sua timidez, a Marilla, com a sua postura mais rígida, e a minha amada Anne, com a sua imaginação, tagarelice, personalidade forte, inteligência e falta de sorte (porque, oh, menininha, que parece ser perseguida por problemas, viu?). Não sei se aconteceu apenas comigo ou não, mas, apesar das diferenças entre eles, eu me vi muito em cada um. Se eles existissem na vida real, eu gostaria muito que eles fossem três dos meus espíritos irmãos. Os personagens secundários também são maravilhosos, só não vou falar de cada um, para não me estender mais ainda e acabar soltando um spoiler sem querer. Eu até queria poder expressar o meu amor por certo personagem (leia-se Gilbert), mas você ainda não está pronto para essa conversa.

É melhor guardar pensamentos queridos e bonitos e mantê-los no coração, como tesouros.


Antes que eu me esqueça, preciso falar de quão linda é essa edição do Grupo Editorial Coerência. Eu poderia emoldurar essa capa e escrever um poema de amor para ela toda semana (se eu tivesse talento para isso, obviamente). A diagramação está impecável, com borboletas lindas em todo início de capítulo e bom espaçamento. As folhas são amareladas, com fonte em tamanho confortável para a leitura, até para alguém meio ceguinha como eu. Para vocês entenderem melhor a beleza desse livro, vou usar uma fala da própria Anne:

— Bonito? Oh, “bonito” não parece a palavra certa a se usar. Nem “lindo”, também. Elas não vão longe o suficiente. Oh, era maravilhoso... maravilhoso! É a primeira coisa que já vi que não pode ser melhorada pela imaginação.

Eu sou muito ansiosa, e principalmente em tempos como esse fica difícil controlar, não é? Mas ler esse livro me ajudou, me trouxe certa paz, sabe? Anne de Green Gables é um raio que luz que brilha na escuridão ao nosso redor, brilha mais que uma estrela iluminando as partes escuras da nossa vida, nos tirando das profundezas do desespero, trazendo esperança de que o amanhã pode ser melhor.

Pagamos um preço por tudo o que obtemos ou recebemos neste mundo, e, embora valha a pena ter ambições, elas não são conquistadas a um preço baixo; em verdade, exigem trabalho duro e abnegação, e muitas vezes causam ansiedade e desânimo.


Eu já li mais de mil livros na minha vida, e dentre todos eles, preciso dizer que Anne de Green Gables é um dos melhores livros já escritos no mundo. Há quem discorde? Provavelmente. Eu ligo? Nem um pouco. Porque a cada vez que leio esse livro, eu me sinto alguém melhor, e queria que todas as pessoas se sentissem assim também, lendo esse livro esplêndido pelo menos uma vez. Então, serzinho, não deixe de ler esse livro e deixar a Anne conquistar cada pedacinho de você, como conquistou cada pedacinho de mim.

Não é interessante pensar em todas as coisas que existem para serem descobertas? Isso faz eu me sentir feliz por estar viva, é um mundo tão interessante… Não seria nem metade tão interessante se soubéssemos de tudo, seria? Não haveria alcance para a imaginação, haveria?


Nota ::  


Informações Técnicas do livro

Anne de Green Gables
Anne #1
L. M. Montgomery
Ano: 2020
Páginas: 320
Editora: Coerência
Sinopse:
Anne Shirley é uma órfã muito peculiar. Com a notícia de sua adoção, segue animadamente para Green Gables, na Ilha do Príncipe Eduardo, mas rapidamente descobre que os irmãos Marilla e Matthew Cuthbert na verdade queriam adotar um garoto que pudesse ajudar nos afazeres da fazenda. Apesar do engano, a menininha ruiva de onze anos conquista sua nova família com suas manias imaginativas e sua dramática — ou romântica — forma de encarar a vida. Seus desafios, contudo, estão apenas começando. Guiada por pensamentos à frente de seu tempo e por uma vontade irresistível de questionar tudo ao seu redor, ela terá de encontrar seu lugar em Avonlea ao mesmo tempo em que luta para se manter longe das encrencas que parecem persegui-la. Além disso, caberá à jovem otimista conquistar também o restante da comunidade, que, composta em maioria por pessoas conservadoras, não está acostumada ao seu espírito expansivo e revolucionário.


Para comprar:

 Livro Físico
 E-book


Dinâmica, inovadora, eclética e arrojada, a Editora Coerência já chega ao mercado revelando seu diferencial: a divulgação dos autores nacionais, que têm tanta dificuldade em se fazerem notar.
Criada não apenas para viabilizar a publicação de autores (ainda) não renomados, a Coerência conta com toda uma equipe de revisores, diagramadores, ilustradores, capistas e assessores, que preparam a obra para que esta chegue com qualidade à casa de milhares de leitores em todo o Brasil.
Foi pensando em fazer com que sonhos tivessem vida que a editora-chefe, Lilian Vaccaro, formulou a Coerência, para que se tornasse não mais do mesmo, e sim um lugar onde o autor pode, acima de tudo, se realizar e ganhar experiência no mercado editorial.


Conheça mais sobre o Grupo Editorial Coerência
em seu site e redes sociais:
Site │ Instagram │ Facebook │ Twitter