Follow Us @soratemplates

12/07/2019

Resenha :: A Lista

julho 12, 2019 0 Comentarios

Simplesmente um dos livros mais tocantes que já li, não poderia ter iniciado o ano com uma leitura melhor!  

O livro nos traz a história da jornalista Kitty Logan, que por conta de um enorme erro em uma reportagem, está sofrendo um processo e recebendo retaliação da sociedade. Foi afastada de seu emprego na TV e quase está sendo afastada também da revista Etcetera, se não fosse pelo apoio da dona da revista, Constance.


Constance é a mentora de Kitty, e ao longo dos anos construíram uma amizade linda, mas infelizmente Constance está com câncer e seu diagnóstico não é nada bom. Em uma das visitas de Kitty à amiga no hospital, a jornalista pergunta qual a matéria que Constance não escreveu, mas queria ter feito, e ela lhe fala de uma lista que está guardada em sua casa, de uma matéria que queria muito escrever.

Constance falece antes de contar a Kitty sobre o que era aquela lista, que continha 100 nomes, e agora, sem a ajuda da mentora e amiga, ela tem duas semanas para descobrir o significado dessa lista e escrever a reportagem que sua amiga idealizava, que constará na edição em memória dela. Com todos contra ela, Kitty corre contra o tempo para desvendar o segredo da lista e, ao mesmo tempo, voltar a dar um rumo a sua vida.

Kitty procurava por mentes incomuns, adorava ouvir tanto a menos interessantes quanto as mais fantásticas. Não acreditava que tudo que precisávamos enxergar fosse visível aos olhos, e sentia um desejo iminente de descobrir o que havia por detrás das camadas de cada pessoa. Era esse fascínio e, de fato, o amor pelas pessoas que ela trazia para as matérias da Etc etera, mas talvez não tivesse transferido muito bem esse amor em suas matérias para o Thirty Minutes. (p. 113)

Terminei esse livro há pouco tempo e ele mexeu com as minhas estruturas. Cecelia não nos traz apenas uma história aqui, mas várias, e isso é o que tem de mais valor.


Kitty é uma personagem incrível, apesar dos seus defeitos, e está realmente arrependida do mal que causou. Infelizmente muitos se viraram contra a ela, e aquela que mais a apoiava acabara de falecer.

Sua vida de agora em diante é viver em função da lista deixada por Constance, com 100 nomes que não fazem sentido algum e que não parecem ter nenhum significado, ao mesmo tempo em que tenta sobreviver a toda retaliação que está sofrendo.

Mas o que mais me tocou foi a personalidade da Constance e a mensagem que ela nos deixa. Mesmo a personagem tendo falecido logo no início do livro, sua presença e ensinamento está por toda a história, e quando chegamos ao final e vemos o desfecho da lista, vemos o quão brilhante essa mulher era.


O livro fala muito do valor da vida e do valor que cada um de nós tem. A nossa história é extremamente importante, mesmo que não achemos isso. A autora conseguiu captar de forma singela o valor da vida e da simplicidade, nos fazendo refletir sobre o que fazemos e o quanto isso interfere em nosso meio.

É uma leitura maravilhosa e super recomendada. Você vai adentrar na vida de cada personagem e perceber quão especial é, e isso vai mudar a sua vida, como aconteceu com a Kitty.


Espero que tenham a oportunidade de se apaixonar pela história, e que ela consiga tocar cada um de vocês.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

A Lista
Todo mundo tem uma história...
Ano: 2015
Páginas: 384
Editora: Novo Conceito
Sinopse:
Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente.
Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira.
Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.


O Grupo Editorial Novo Conceito oferece sempre os best-sellers mais aguardados e comentados do meio literário. Em anos de sucesso editorial, foram vários os autores e títulos reconhecidos na principais listas do PublishNews e Veja. O selo Novo Conceito foi desenvolvido para reunir essas grandes publicações, além das novidades e lançamentos internacionais que ainda virão.

10/07/2019

Resenha :: Herdeiros do Trono

julho 10, 2019 0 Comentarios

Oi, amigos, vim comentar sobre um livro que ganhei de presente da minha amiga Jaqueline, que é fã e insistiu que eu deveria conhecer a escrita da autora Elysanna Louzada. Apesar de eu já ter resenhado aqui outros livros dela (Eternamente Cecília e Ao Meu Redor) esse foi o primeiro livro que li da autora. 


Confesso que li o primeiro capítulo e um sentimento de estranheza me tocou, faltava uma peça no quebra-cabeça do livro que me deixou curiosa. Comecei uma pesquisa sobre o mesmo, com a leitura de resenhas. Todas elogiosas e estruturadas sobre os personagens e, contudo, a peça ainda não havia sido encontrada. Veio logo após a releitura do prólogo e apagou tudo que eu havia ouvido e lido sobre o livro.

E assim começo dizendo que a história nesse livro não é a de um “simples” livro de fantasia. Para mim a peça que faltava é que este livro é uma fantasia medieval distópica. A história se passa em uma sociedade totalitária debaixo de um governo sobre 12 reinos, que criaram novas leis e regras para manter coeso o governo após a queda do que antes reinava em paz e perfeição.


Algumas vezes, você tem que se arriscar, para saber se ao final da jornada você fez a escolha certa.

O enredo gira em torno dos irmãos gêmeos Pedro e Eloise Pontes e os também irmãos Tomás e Isabel Fernandes. Após a descoberta de um segredo que foi guardado e protegido, não apenas por seus pais, mas também por outras pessoas que um dia foram poderosas e influentes, muda tudo o que os quatro pensavam sobre si mesmos e sobre a própria visão de mundo; afinal a revelação traz luz sobre ao passado dos quatro amigos, suas origens e a amizade de suas famílias.

Os quatro, apesar de adolescentes, começam uma busca por respostas, com bastante maturidade, às perguntas que surgiram a respeito de si mesmos e também do povo de Petra. Em uma jornada de escolhas e fé, em uma narrativa fluida que nos leva nessa jornada junto com os protagonistas, cria a cada revelação uma nova expectativa do que virá e a torcida para que tudo dê certo.


... às vezes é impossível impedir que coisas ruins aconteçam conosco ou com aqueles que amamos. Mas o sofrimento marca, ele não mata. Pode ser cruel ouvir isso agora, mas devemos incorporar essas marcas e nos fortalecer com elas. Se você está viva hoje, é por que está mais forte do que ontem.

A promessa de uma aventura épica, onde princesas e cavaleiros lutam para salvar o Reino de Petra das mãos de um rei tirânico e de uma rainha — Elga Belmont — envolvida com as forças do mal, é cumprida de forma magistral, porque logo no início a história te envolve e você se afeiçoa aos personagens, escolhendo seu lado e, claro, criando aquela antipatia que te faz ler desesperadamente para que os antagonistas tenham sua cota de dor, sofrimento e derrota.


Um dos pontos que tornam essa leitura incrível é o próprio Reino Unido de Petra e os povos que habitam nessa terra, que vamos conhecendo à medida que a jornada avança com as descrições do ambiente, geografia e segredos, pontuados por locais como Cabeça de Búfalo e as Terras dos Anões, outrora citados nos treinamentos e que ao serem descritos de forma mais detalhada trazem uma surpresa muito agradável ao leitor que já conhece anões de outras aventuras. Junto a isso, a entrada de novos elementos a trama, como artes, magia, filosofia e a preparação para uma guerra cada vez mais próxima, deixa a trama em um limiar de expectativa e vários acontecimentos.

... quanto mais tememos uma coisa, mais ela se torna real. Quando nossas ações são guiadas pelo temor de um acontecimento, em vez de evitá-lo, acabamos por atraí-lo.

Claro que um segredo é escondido com a criação e manutenção de outros segredos, e cada descoberta nesse livro tira o fôlego e começa a preparar o leitor para o próximo livro da série. Muito ainda deve ser contado sobre a Ordem, a Arca e os Cavaleiros da Aliança. Cavaleiros esses que trazem um ingrediente a mais ao romance na história e que faz o coração não só da personagem como também de quem ler, ficar dividido sobre qual caminho tomar.  Pois, qualquer que seja a história com princesas e cavaleiros existe a torcida para um final feliz, mesmo que não seja para sempre, afinal tudo é eterno enquanto dura.


A capa, diagramação, letra e história são um convite irrecusável à leitura e a participar dessa história, que sabemos que apenas começa. As comparações que ouvi, até aqui se fizeram pobres, porque vi algo tão único em um meio de um universo conhecido, que só posso comparar o seu texto a ele mesmo. Fica assim meu convite, para que você venha conhecer essa história.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Herdeiros do Trono
Trilogia Herdeiros do Trono Vol. I
Ano: 2013
Páginas: 489
Editora: Amazon
Sinopse:
Pedro, Isabel e Eloise estão prestes a realizar seu grande sonho: participar do Torneio de Bravura e ingressarem na Academia de Cavaleiros. Enquanto os amigos se preparam as provas do torneio, Tommy, irmão de Isabel, participa de lutas clandestinas para conseguir o dinheiro necessário para custear as despesas dos três. Mas, um segredo do passado, pode mudar completamente o rumo desses jovens. 
Prepare-se para embarcar em uma aventura épica onde princesas e cavaleiros lutam para salvar o Reino de Petra das mãos de um rei tirânico e de uma rainha envolvida com as forças do mal.


_____Sobre a Autora_____


Elysanna Louzada


Entreter e educar são os dois principais eixos condutores da carreira literária de Elysanna Louzada. Autora capixaba infanto-juvenil de obras adotadas em escolas e bibliotecas públicas e privadas, já esteve na lista dos 10 mais vendidos da revista Veja (categoria Ebooks) com os romances Uma lição de amor e Herdeiros do Trono, Drama e Fantasia, respectivamente, voltados ao público Jovem/Adulto.
Professora do Ensino Fundamental e Médio por 10 anos, formada em Letras-Inglês-Literatura, Elysanna Louzada iniciou sua carreira como escritora em 2011. Suas obras podem ser encontradas em diversas plataformas, como Amazon e Wattpad, e em lojas físicas.
Em julho de 2014 Elysanna Louzada foi homenageada na Assembleia Legislativa do Espírito Santo com a Comenda Rubem Braga. Busca parceiros em todo o país para promover o projeto social Biblioteca escolar. 
Além da escrita, Elysanna Louzada dedica-se a realizar palestras gratuitas em escolas públicas e privadas para motivar crianças e adolescentes a lerem e escreverem. Seus livros e carreira já foram cobertos por diversos veículos de imprensa nacional. 

08/07/2019

Resenha :: Mascarado

julho 08, 2019 0 Comentarios

Olá, faroleiros!

Para tudo que a resenha de hoje é quentíssima! Ela te levará para visitar uma masmorra de verdade em um castelo antigo. Se você espera encontrar aqui prisioneiros e torturas, está no lugar certo. Mas não são exatamente prisioneiros tradicionais que verão, muito menos os castigos são agonizantes e dolorosos.

Pelo menos, não no mau sentido.

— Dizem que ele usa uma máscara. — Ouço, imóvel, a menina continuar a conversar com sua mãe.
— Todos usam máscaras, minha querida.
— Não, mamãe. A dele é permanente.
— São apenas histórias — a mãe aquieta a jovem. — Andaluzia adora criar lendas.
— Como a do fantasma dos corredores vazios da Ópera? — a filha brinca.
— Sim, como essa.

Mascarado conta a história do Conde de Orr, um cavalheiro mascarado envolto numa nuvem de mistério. Os rumores circulam na cidade de que ele é um homem pervertido, com gostos bastante depravados para a época, e que possui em seu castelo uma masmorra para orgias sexuais. O Conde também é famoso por acolher moradores de Andaluzia que foram condenados por crimes comuns como prostituição e pequenos furtos. As prostitutas, se quiserem, podem se tornar participantes das masmorras e cidadãs de Orr. Sua reputação não é boa, só que ele tem um título de nobreza, por isso não pode ser condenado pelo seu estilo de vida.

Christine é mulher de Raul, prefeito de Andaluzia, e não está nem aí para as fofocas sobre o Conde. Vivendo penosamente um casamento sem amor, ela não se importa se o nobre é famigerado ou não. A mulher já tem tarefa demais em ignorar o marido e fazer da sua vida um inferno. Nunca lhe deu um filho, sendo diagnosticada como estéril, o que frustrava os pais de Raul que adotaram Christina ainda criança e tinham muita afeição por ela. Eles depositavam a esperança da continuidade da família em um herdeiro, já que o prefeito era filho único.

Um baile em Andaluzia é celebrado e tem como convidado o tal Conde. Todos queriam conhece-lo, menos Christine que nem queria ir a esse baile. Ela vai obrigada para socializar com a elite da sociedade, sendo esposa do prefeito. O problema é que ela não quer socializar com ninguém. Christine carrega no peito a dor e a angústia de ter perdido ainda jovem o seu único e verdadeiro amor, por isso preferia a reclusão.

— Diga que precisa de mim, Erik.
— Eu preciso de você.
— Prometa que tudo que diz é verdade. — Você agarrou com força meus braços, mas já não conseguia me encarar.
— Seremos felizes, meu amor.
— Tudo o que quero é você. Diga que me ama, e eu te seguirei.
— Eu te amo, Christine. Eu te amarei para sempre.

O que a jovem não esperava era a surpresa de encontrar nos profundos e marcantes olhos do Conde de Orr a mesma fagulha de emoção que sentia quando encarava seu amado e falecido Erick. Mas também não esperava que o Conde tramasse contra ela tornando sua vida uma bagunça de sentimentos, descobertas e emoções que ela jamais saberia existir se não tivesse conhecido aquele homem mascarado e misterioso. 

Uma vingança arquitetada nos mínimos detalhes. Christine sentirá na pela a humilhação e ficará confusa com as atitudes do Conde. Será levada para Orr, recusada pelo marido e vendida como uma das prostitutas.

Sua boca se abre no mais maldoso dos sorrisos. Não há mais orquestra, ou vozes. Não há como esconder o botão aberto da blusa e a cena, e sobre o que ela se tratava. Meu marido — o prefeito da cidade — me encara adiante, boquiaberto.
— Gostaria de dizer que sinto muito — o Conde diz, tirando uma rosa do bolso e a jogando aos meus pés. — Mas na verdade, não sinto nada.

No castelo ela verá com os próprios olhos o que o homem marcado por cicatrizes por todo o corpo, escondido sob uma máscara, e que mesmo assim mexe com sua sanidade, realmente faz nas masmorras. Será tentada de todas as formas a ceder a um tipo de prazer que jamais imaginou conhecer. Ao mesmo tempo em que tentará descobrir por que deseja tanto que ele faça com ela todas as coisas que viu, mesmo considerando ele um monstro por toda dor que lhe causou. 

A roda gira outra vez até que ela esteja de cabeça para baixo. Suas pernas estão abertas e sua intimidade, exposta. O Conde dá um passo em sua direção e projeta o quadril para frente. Suas costas arqueiam, e ele olha para baixo. Eles se encaixam. A mulher. Ela está… Sim, ela está. A mulher engole tudo que ele oferece, e eu quase perco mais uma vez o equilíbrio.

Afinal de contas quem é o Conde de Orr e o que ele quer com Cristine?

Ele levanta da cama. Espero que ria, me ignore ou me rejeite, mas ele não fala nada. Tampouco se move ou responde. A pergunta roubou seu chão.
— A masmorra é para…
— Eu sei para que ela serve. — Respiro fundo. — Deus, eu sei. O que estou fazendo incinera cada célula do meu corpo, e me queima como brasas de um fogão. Eu faço qualquer coisa para saber. Quero saber mais do que imagino querer.

Essa pergunta fica fácil de desvendar logo no início de Mascarado. O que digo a vocês é que, ainda nas primeiras páginas, entendemos o porquê da determinação do Conde em se vingar de Christine. Sua vingança não se estende só a ela.


Advirto aos leitores também que isso não dói menos porque sabemos o motivo de tanto rancor. Todas as atrocidades que o Conde submete Christine são más e fruto de uma mágoa carregada por anos no peito. Por mais que, inicialmente, tenhamos raiva da protagonista pelas suas escolhas do passado, seus motivos pareceram assertivos naquele momento. Ela não imaginou que as consequências seriam desastrosas para todos e, de certa forma, pagou pelo seu erro em sofrimento em um casamento sem amor.

Enfim, Mascarado nos conta a história de como o amor supera os piores sentimentos. Se ele é verdadeiro tudo pode. Em meio a todos os motivos para condenar, escolher perdoar pode ser libertador.

Ele se inclina e beija meu pescoço. Fecho os olhos, perdida na sensação sublime de sentir seus lábios na minha pele.
— Faça comigo tudo que fez às outras — peço — Tudo. Comigo.
— É bastante coisa. — Ele encosta os lábios nos meus.

Karina Heid, como sempre, nos trouxe uma história arrebatadora. Não me canso de afirmar que ela é mestra em transformar nossos corações em uma montanha russa de emoções. Mascarado não seria diferente, e é por isso que eu recomendo para todos os amantes de romance hot que estão com seus testes cardíacos em dia.


Nota ::  


Informações Técnicas do livro

Mascarado
Karina Heid
Ano: 2019
Páginas: 283
Sinopse:
Havia rumores sobre o lendário e sombrio conde que habitava as planícies de Orr. Alguns diziam que ele era um homem selvagem, de gostos lascivos e conduta imoral. Outros afirmavam ser ele um monstro sem face, impecavelmente vestido de negro e envolto em uma aura de sensualidade. 
Com o baile anual se aproximando, a presença do misterioso nobre é confirmada. Para Christine, prisioneira em um casamento forçado, sua vinda é um evento superestimado, uma das muitas fofocas vulgares da cidade. 
Não lhe interessa saber quem é o conde, sua fama de perverso ou por que o cavalheiro impecável cobre o rosto com uma máscara. A ela interessa descobrir por que ele lembra tanto alguém do seu passado, e por que parece tão determinado a atormentá-la. 
Embora aquele homem protagonize as histórias mais escandalosas do reino, em seus braços ela desfalece sem forças, enfeitiçada por olhos azuis gelados que a fazem voltar a ouvir o próprio coração. Aquele único encontro desencadeará uma sequência de eventos que nem em seus piores pesadelos poderia antever. Tudo porque não consegue resistir à semelhança do Conde com o rapaz que amou - e perdeu - anos atrás...



 _____Sobre a Autora_____

Karina Heid


Karina Heid é escritora e psicóloga. Já trabalhou com marketing, foi professora de alemão e instrutora de lego. Em 2005 casou-se com um aventureiro de pés no chão e juntos decidiram expatriar. Enquanto moravam na Romênia escreveu A Jornada das Bruxas, seu primeiro romance, e em 2016 ganhou o prêmio literário Flic-ES pela obra A Última Peça. Para ela, escrever é fazer magia, é transformar palavras em universos. É em um desses universos que ela e sua família andam vivendo ultimamente.

06/07/2019

Resenha :: O Futuro Que Nos Roubaram

julho 06, 2019 0 Comentarios

Como começar, a falar de uma história que começou a ser contada e que conta com o DNA da autora, trazendo nesse conto a mais quebrada de suas personagens, que não traz nenhuma cicatriz que possa ser vista, mas sua alma tem todas as cicatrizes que uma mulher pode trazer?


Que desde o começo sabemos que tem a maior das dores de uma mãe que é enterrar o próprio filho, que tem segredos dos mais dolorosos em seu coração e que vê no melhor amigo do filho, tudo que o filho teve roubado e ainda mais daquilo que ela mesmo perdeu.

… lembro-me que o Andrew esteve o tempo inteiro de pé ao lado do caixão. No final, ficamos nós dois olhando para a terra que cobria o meu filho para a eternidade. Dias depois todos comentavam que ele tinha partido sem se despedir dos pais.


E ainda sim ser uma história sobre redenção, recomeço, esperança e. principalmente, sobre o efeito curativo do amor sobre nossas dores, nossas perdas, nossos medos e, principalmente, sobre nossos traumas mais profundos. Que com a sensibilidade de tocar a alma de quem lê, Sofia traz uma personagem com toda a sabedoria do tempo, também com seus aprendizados e que, trilhando seus últimos anos, se permite aquilo que seria impensável para muitas pessoas, que é viver plenamente e de todas as formas, se importando, amando e cuidado do que lhe é precioso.

Pela primeira vez eu percebi o quão jovem você é. E como, mesmo com tudo que viveu, eu olho para você e me faz bem. Me traz paz. Não é só a sua forma calma e meiga de ser, mas a sua aparência que reflete isso tudo.

Diz-se que quando o capítulo deixa algo por contar, deixa um gancho, nesse caso, esse “gancho” daria para pescar uma baleia, porque a sensação de urgência do que existe após o fim, é tão grande, tão urgente que faz o coração ficar ansiando tanto quanto a curiosidade por tudo que ainda pode ser contado, que precisa ser contato, que não pode simplesmente terminar ali.


Parto, quando só quero ficar. Deixo-a, quando só quero dizer que a amo.

E sobretudo, que todas as emoções pelas quais passamos, precisam de mais para finalmente ficarem em nosso coração, com mais uma história contada de amigos queridos, que conhecemos ao longo dessas páginas. Amigos esses que nos fizeram chorar, sorrir, suspirar e acreditar que o amor, todas as formas de amor, vale muito mais que o peso em ouro, que a opção de não amar e não se permitir seR amado. Que enquanto houver vida, o legado de quem amamos será honrado e mantido e que existira a chance de um começo, que vem com tudo de antes, porém melhor, pois traz a certeza de ser ainda melhor, porque tem o sabor de segunda chance.

Fico aqui na torcida, para que esse conto ganhe uma história completa e permita ao leitor saber o que acontece depois, e de preferência com o final digno de todas as histórias da Sofia Silva.


Esse conto está disponível em livro físico, numa coletânea com outros contos, publicado numa lindíssima edição em capa dura. E também em e-book pela Amazon, para leitura inclusive pelo Kindle Unlimited. Posso garantir que será uma leitura incrível seja como escolher, eu escolhi ambos e posso afirmar isso. Foi meu primeiro livro dessa editora e me surpreendi de maneira mega positiva, e já me animei para outros livros em um futuro próximo.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

O Futuro Que Nos Roubaram
Para Você
Ano: 2019
Páginas: 233
Sinopse:
Uma promessa
Dois segredos
Três vidas devastadas

"Dois anos após a morte do seu filho, Mia Andersen refugiou-se ainda mais do mundo que sempre a tratou mal, até ao dia em que recebe uma visita inesperada.
Andrew Cooper correu para longe após a morte do seu melhor amigo, levando consigo um segredo devastador, contudo precisou voltar.
Uma promessa precisa ser cumprida.
Entre segredos dolorosos, mal entendidos devastadores e uma trágica morte, Mia e Andrew vão compreender que às vezes não conhecemos quem mais amamos.
O FUTURO QUE NOS ROUBARAM é um romance dramático sobre a cura de duas almas."


 _____Sobre a Autora_____

Sofia Silva


Sofia Silva nasceu em Vila Nova de Gaia, Portugal. É licenciada em Ensino Básico (1º Ciclo) pela Universidade de Aveiro.
Amante da literatura, em especial da poesia e, nela, de Pablo Neruda. Sempre gostou dos sentimentos contidos nas palavras e do poder que exercem sobre os leitores. Ávida devoradora de romances, com predileção pelos dramáticos de final feliz, desde jovem participa ativamente do meio literário.
Em dezembro de 2014, iniciou-se na ficção através da plataforma online Wattpad com a Série Quebrados, cujo foco são histórias sobre violência doméstica, deficiência física e abuso sexual.
Com mais de 1 milhão de leituras e o apoio fervoroso das leitoras brasileiras, publicou, dois anos depois, o seu primeiro livro na Amazon, Sorrisos Quebrados, atingindo o top 10 de vendas em ebook no Brasil.
Para o futuro, deseja continuar a dar voz aos problemas da sociedade através de personagens que ultrapassam inúmeros obstáculos e merecem ser felizes.