Follow Us @soratemplates

17/06/2020

Resenha :: Flor do Dilúvio

*recebido em parceria com o Grupo Editorial Coerência

Olá, pessoa! Hoje eu venho falar de um livro que super recomendo para quem quer uma história para deixar o coração quentinho. Eu pessoalmente fui atraída para essa história por já estar curiosa para conhecer a escrita da Dai Galego, autora linda que tive a oportunidade de conhecer na Bienal de São Paulo em 2018. E agora, vamos à história!


Tudo começa sete anos após o “felizes para sempre” em O Menino da Rua Lá de Cima, e vamos descobrir que a felicidade não durou tanto tempo, como prometia. A família agora precisa lidar com os problemas financeiros do rancho Esperança e o casal Sami e Lucas tem que enfrentar os problemas na vida conjugal. Afinal, eles não conseguem entrar em acordo sobre praticamente nada e isso fez com que perdessem um olhar sobre o filho.

Não é o tempo que passamos acumulando coisas que deveria importar. E sim o que fazemos com o tempo destinado ao que verdadeiramente importa.

Com o chamado da escola, eles começam a se perguntar quantas coisas não perceberam ou deram a atenção devida. Afinal o filho é cheio de saúde, mas parece não conseguir se encaixar. Ele não tem amigos na escola, e alguns de seus comportamentos chamam ainda mais a atenção, levando os pais a entenderem que existia algo a mais. Sam tem uma notável inteligência para a idade e é apaixonado por botânica e insetos. Mas, diferente do esperado, é capaz de não apenas dizer o nome, como também o nome científico e características específicas, que mostram um conhecimento muito maior que o previsto, mesmo para um adulto.


Como a narração é em terceira pessoa, podemos acompanhar vários núcleos da história, deixando-a bastante dinâmica e fluida, nos mostrando, com clareza, a maneira como a família encara o possível diagnóstico naquele momento. Ao invés de decidirem em conjunto, cada um encara a seu modo. Enquanto a mãe se desespera em busca da “cura”, Lucas decide levar o filho para acampar e dar a ele uma dose de "normalidade", assim Samuel se vê acampando em meio à floresta. As coisas saem de controle quando uma tempestade faz com que Samuel acabe sozinho, perdido naquela que seria uma longa noite de surpreendentes descobertas. Com a narrativa nos permitindo acompanhar tudo que acontece com os outros personagens da trama, enquanto Sam enfrenta os perigos da floresta.

Como posso conquistar seu perdão por tudo isso? Como pedir para que me perdoe, quando nem eu mesmo sei se serei capaz disso?

Enquanto os pais e toda a cidade montam equipes de buscas para tentar encontrá-lo, Sami e Lucas vivem cada um seu pesadelo particular e vão descobrir, em meio às dificuldades daquela noite, que não é apenas Samuel que precisa ser encontrado. Eles precisam se reencontrar e entender quando se perderam um do outro, na caminhada da vida. E, assim, com eles somos levados a entender que o perdão começa não o dando a outrem e sim a nós mesmos. E que o processo de curar começa com a descoberta de onde tudo começou a dar errado e de se permitir amar, novamente, a mesma pessoa a quem se prometeu amar para sempre.

E que a ajuda para nossos problemas pode vir na forma de bom menino da Rua lá de cima, disposto a estender a mão e ajudar a superar tudo, nos lembrando, o tempo todo, de que não estamos sozinhos. Não importando a tempestade que enfrentarmos, o sol vai voltar a nascer e tudo ficará bem novamente. Trazendo, com essa ajuda, o sentimento que é capaz de nos fazer continuar: a esperança.


Não é apenas a representatividade que faz dessa uma linda história, e sim o seu conjunto com a leveza perfeita para tratar tudo de uma forma que aquece o coração e faz dessa uma leitura além de linda, emocionante.

Dentro do carro, algumas partículas de dente de leão voaram até ela e repisaram em seu colo. Estava acontecendo de novo. O milagre da flor já conhecida era um sinal. Sua ajuda já estava a caminho.

Para quem leu o primeiro livro, garanto que a surpresa de um personagem que retorna a trama mostra o quanto o arrependimento verdadeiro é capaz de mudar uma vida, e o quanto o sofrimento pode ser uma âncora que prende a pessoa ao abismo. Que uma mão amiga e o perdão podem não apenas libertar, mas também dar uma segunda chance de viver uma nova vida.

Espero que, mesmo você não tendo um Samuel em sua vida, seja capaz de entender as diferenças que, a seu modo, nos tornam todos únicos e um pouco mais especiais.

Estou na torcida para que você leia essa história e se encante com cada personagem. Para quem já leu O Menino da Rua Lá de Cima, essa com certeza é uma leitura obrigatória. E aos que começaram por aqui, como eu, com certeza vão querer descobrir o que aconteceu há sete anos, porque é impossível não ficar curiosa e até saudosa dos personagens que agora fazem parte de nossa vida. Boa leitura!


Sobre a edição:  Com uma capa linda, a encadernação e impressão estão perfeitas, o papel amarelo e a diagramação perfeita contribuem para uma ótima leitura. A revisão está excelente e não encontrei erros de ortografia ou digitação.


Nota ::  4,5


Informações Técnicas do livro

Flor do Dilúvio
Spin-off de O Menino da Rua Lá de Cima
Ano: 2019
Páginas: 300
Editora: Coerência
Sinopse:
Sete anos após o felizes para sempre de O Menino da Rua Lá de Cima, vamos conhecer Sam, uma criança de notável inteligência, apaixonado por botânica e insetos. Seu jeito único e peculiar compromete suas relações sociais, o que só piora em meio à crise financeira que afeta o rancho da família.
Tudo muda quando uma tempestade faz com que Samuel acabe sozinho, perdido naquela que seria uma longa noite de surpreendentes descobertas. Enquanto os pais e toda a cidade montam equipes de buscas para tentar encontrá-lo, o menino aprende valiosas lições em meio à natureza.
Prepare-se para acompanhar esse jovem curioso na trilha mais perigosa de sua vida! Por meio de uma narrativa poética e intensa, você verá o acerto de contas e reflexões existenciais dos personagens desta história, na qual o amor e o perdão são evidenciados.

Os leitores de O Menino da Rua Lá de Cima não podem perder esse spin-off. Lembrando que a história pode ser lida separadamente.


Para comprar:

 Livro Físico


Dinâmica, inovadora, eclética e arrojada, a Editora Coerência já chega ao mercado revelando seu diferencial: a divulgação dos autores nacionais, que têm tanta dificuldade em se fazerem notar.
Criada não apenas para viabilizar a publicação de autores (ainda) não renomados, a Coerência conta com toda uma equipe de revisores, diagramadores, ilustradores, capistas e assessores, que preparam a obra para que esta chegue com qualidade à casa de milhares de leitores em todo o Brasil.
Foi pensando em fazer com que sonhos tivessem vida que a editora-chefe, Lilian Vaccaro, formulou a Coerência, para que se tornasse não mais do mesmo, e sim um lugar onde o autor pode, acima de tudo, se realizar e ganhar experiência no mercado editorial.


Conheça mais sobre o Grupo Editorial Coerência
em seu site e redes sociais:
Site │ Instagram │ Facebook │ Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!