Follow Us @soratemplates

28/11/2016

Resenha :: Ladrão de Olhos (As aventuras de Peter Nimble)

Ladrão de Olhos (As aventuras de Peter Nimble)




Não sei o que você espera ao pegar esse livro para ler, mas você está completamente enganado... Ou não, apenas eu estava completamente enganada. Complicado. 
O que me pegou de surpresa logo no começo era o tom de fantasia sem sentido, sim sei que é literatura fantástica então não tem como objetivo se basear na realidade, mas depois de várias leituras você percebe que se cria um universo fantástico e dentro disso se tem uma certa explicação disso e daquilo, que tal coisa existe e etc. 
E quando você ler Ladrão de Olhos percebe que Jonathan Auxier simplesmente nos presenteou com As aventuras de Peter Nimble, e nos deu essa explicação “porque sim,me julguem”. 
“Para vocês que nada conhecem sobre crianças cegas, saibam que dão os melhores ladrões.”
Pois eu julgo, e julgo como um escritor incrível, sério. Eu realmente não sou muito inclinada a ler livros de fantasia com crianças como protagonistas, apesar de ser fã da literatura infanto juvenil. (Vai me entender) Mas achei esse livro sensacional. 
“O mapa estava lhe dizendo onde não podia ir, e Peter desejava provar que estava errado.”
Peter Nimber é um menino de dez anos órfão que vive em uma cidade portuária depois que marinheiros o encontraram em um cesta com um corvo empoleirado, boiando ao mar e cego. Ele cresceu nas ruas e roubava apenas para sobreviver, até que foi adotado pelo cruel Sr. Sermus que o trancava em um porão de dia e o obrigava roubar para ele a noite, Peter com o tempo se tornou o melhor ladrão que já existiu. Quando um dia ele rouba uma caixa de um viajante misterioso contendo três pares de olhos mágicos. 
“Enquanto os adultos podem ser intimidados e enganados, as crianças são, em essência, feitas de fibra mais forte. Ele sabia que um reino repleto de crianças jamais aceitaria um monarca impostor.” 
No começo algumas cenas me remeteu um pouco a um certo tom de desenho animado e até com aquelas armadilhas malucas dignas de “Esqueceram de mim”, então fui lendo com um certa desconfiança, mas a história foi desenvolvendo e acabei me encantando com esse ambiente fantástico, que em vários momentos me lembrou As Crônicas de Nárnia, um pouco com contos de fadas e até lembrei de Alice no país das Maravilhas e Peter Pan. Claro que tudo em um universo próprio, apesar do tom mais infantil, Ladrão de Olhos com toda certeza agrada várias idades. 
“As palavras dele não poderiam ter sido mais corretas. Como você sabe, as crianças, ao contrário dos adultos, são muito mais inteligentes para não ser enganadas por impostores, um fato que justifica, com sobra, a desconfiança de madrastas e professores substitutos.”
Apesar de algumas coisas que seriam obvias que eu fui ligando durante a leitura e ficava pensando “já tá na hora deles ligarem as coisas”, foi uma leitura bem divertida, ainda mais com a narração em terceira pessoa que o narrador conversa com o leitor, tipo “você deve tá pensando o motivo de ele não ter pensado nisso”, ou algo parecido, para você que gosta de uma leitura até certo ponto leve, um mundo cheios de animais extraordinários falantes, magia, serpentes marinhas e uma boa dose de  aventura eu mais que indico Ladrão de Olhos. 
“Apenas eu naveguei para aprender essa magia negra... somente para descobrir que não tem nada de mágico. Elas são invenções pequeninas, um mero filete de letras e números. E, ao contrario da mágica, essa “ciência” pode ser dominada e aproveitada. (...)”


Ficha Técnica do Livro

Nota: 


Ladrão de Olhos
As aventuras de Peter Nimble
Jonathan Auxier
Ano: 2012
Páginas: 424
Editora: Editora Leya

Sinopse (Skoob)
 Peter Nimble é um jovem órfão e cego que aprendeu a sobreviver no mundo do crime. 
Tratado como um escravo pelo cruel sr. Seamus, todas as noites Peter é obrigado a roubar dos bons cidadãos da cidade e, durante o dia, permanece trancado em um porão, onde sonha com um futuro melhor. 
Até o dia em que ele rouba um objeto de um misterioso viajante - uma caixa que contém três pares de olhos mágicos. Ao experimentar o primeiro par, Peter é instantaneamente transportado para uma ilha secreta, onde ele terá uma missão especial: resgatar um povo em apuros no perigoso Reino Desaparecido! Peter Nimble, juntamente com seu fiel companheiro - um cavaleiro que foi transformado em uma estranha combinação de cavalo e gato - e com a ajuda dos olhos mágicos, embarcará em uma inesquecível aventura de capa e espada para descobrir seu verdadeiro destino.  
Para vocês que não conhecem nada sobre crianças cegas, saibam que dão os melhores ladrões. O que o destino reserva a uma criança cega e órfã, que usa seus dotes para roubar todo tipo de objeto de qualquer tipo de pessoa? Uma criança que dorme em um porão escuro e frio durante o dia e é obrigada a sair furtivamente à noite para cometer seus delitos e, assim, sobreviver? O que o destino reserva a um garoto de dez anos que já é considerado o maior ladrão que já nasceu? 
O destino, caro leitor, reserva a essa pobre criatura três olhos mágicos, que irão levá-lo a uma viagem inesquecível, na qual inimigos e estranhas criaturas estarão à espreita em lugares completamente deslumbrantes e magníficos! 
O destino lhe reserva um amigo que estará por perto sempre que precisar e aventuras que farão de Peter Nimble, o órfão, o cego, o pobre coitado, um dos maiores heróis que já existiu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!