Follow Us @soratemplates

26/08/2017

Resenha :: Beije-me em Barcelona



Olá, quero compartilhar minha leitura de Beije-me em Barcelona, com vocês.

Foi diferente começar um livro, que o prefácio que alguns leitores desprezam é a parte mais tocante de toda leitura, em minha humilde opinião.  E onde a sinopse trás uma comparação com outra obra eu realmente não curto comparações com grandes clássicos, então não, não direi se achei que parece com persuasão da Jane Austen, em qualquer nível. Deixo a cargo de você leitor(a) decidir tal coisa.

Nosso personagem principal é um Capixaba (nascido em Vitória – Espírito Santo), que foi a Portugal fazer doutorado. No início ele narra sua ida para o exterior os medos comuns e também as constatações de quem está não só em um lugar diferente mas também uma cultura nova. Tudo isso, sem deixar sua própria cultura de lado, acho importante cada um valorizar suas raízes, suas origens, "mó legal". Adorei isso! Outra coisa interessante são as observações de um recém-chegado a um país diferente e como é fácil encontrar brasileiros em qualquer lugar do mundo.

“Encontrei o caminho que eu deveria seguir dali em diante e, como num passe de mágica, a tristeza foi embora”

Em vários momentos amei várias tiradas do personagem principal, e me surpreendi rindo em alguns momentos. Mas principalmente ainda estou admirada da coragem de uma autobiografia fictícia. Algumas vezes me peguei pensando onde ficaria a linha entre o real e o abstrato. A narrativa de um personagem masculino é diferente em especial num romance.

Outra coisa que notei foi a alternância entre as narrativas que hora me lembravam um diário, íntimo e secreto e outras inserções em diário de viagem com as delicias das descobertas da viagem a Espanha: arquitetura, cultura e dicas para quem possa vir a si aventurar um dia nesses locais. o que realmente ficou ainda melhor com a visão de um historiador, como no caso de Isaque. 

Depois de um tempo eu me senti um quarto membro, me juntando ao trio inicial que vai passar a virada de ano em Barcelona. Algumas vezes fiquei extremamente irritada com o Ulisses e achei a Rebeca uma personagem feminina muito calada. Isaque no geral é um personagem que parece se justificar um pouco, às vezes, um pouco demais. E antes da chegada de Luiza a história fiquei em dúvida se ele era quem imaginei na leitura até esse momento. Ele parecia ser um bom rapaz (do tipo bom namorado) mas sabendo que ele tem namorada a Ana, está pensando em ter um romance com outra, a Luiza.

Nesse momento a leitura deu uma quebrada de ritmo para mim e o fato de o personagem se justificar tanto me deixou com aquela sensação de que alguém de fato inocente não precisaria disso, mas não querendo julgar o personagem. E com o passar da leitura os fatos são expostos e fica sente a sinceridade de Isaque e meio que fala, bom errar é humano no final das contas.

“ As igrejas mais famosas foram feitas por grandes arquitetos e artistas de suas épocas (...) costumam resistir mais tempo do que outros prédios, porque normalmente não são demolidas, apenas restauradas. Assim, elas são protetoras da arte antiga e de símbolos da alta arquitetura de diferentes momentos da humanidade. ”

Para mim, os três dias em Barcelona foram muito legais por ter sido apresentada a cidade e alguns costumes locais, apesar que as referências ao Estilo de Gaudi, me fizeram ir ao Wikipédia e sinceramente percebi que o excesso não era culpa do livro. Ele realmente trabalhou muito em Barcelona.

“Existe vida melhor? Comecei a sorrir sozinho, pensando nessa história toda, e a andar com meus amigos por outras ruas de Barcelona. ”

As tiradas de humor foram ótimas e a passagem na Avenida Diagonal, ganhou minha simpatia imediata, eu teria falado exatamente a mesma coisa! Outra passagem que ri muito, mas rir de chorar no início me pareceu uma coisa extremamente “masculina”, mas à medida que a cena ia transcorrendo eu ia vendo o tamanho do absurdo e mesmo agora estou rindo enquanto escrevo porque foi memorável. Aquele tipo de coisa que marca demais uma viagem.

A atitude de Luíza realmente me comoveu muito e o modo de Isaque agir no final daqueles três dias me fizeram torcer para ele ser feliz, porque tudo que tem um começo correto, se mantem firme enquanto cresce e permanece. Como engenheira Luíza sabe bem a necessidade de uma boa base mantem a estrutura.

O prefácio que termina o livro (irônico eu sei), mas enfim te traz de volta ao mundo real e te diz que lindas histórias de amor acontecem e que as que são escritas é porque alguém amou o suficiente pra fazer isso. Deixo aqui ao autor Fábio Paiva Reis, o meu sincero obrigado por fazer parte do clube e ter me dado a chance de conhecer a história de Isaque e Luíza, ser apresentada a Rebeca, Ulisses, Nina e ter dado um passeio em Barcelona. Algumas coisas não direi pra não tirar nenhum prazer da leitura de quem for se aventurar nessa maratona de 03 dias.

Nota :: 

Informações Técnicas do Livro

Beije-me em Barcelona
Fabio Paiva Reis
Ano: 2017
Páginas: 202
Editora: Spirito Sancto

Para comprar :: Livro físico / e-book Amazon

Sinopse (Skoob):
Algo como Persuasão (Jane Austen) na visão de um homem do mundo moderno, esta é a história de Isaque, um jovem estudante que saiu de Vitória - ES para fazer um doutorado em Portugal. Ao descobrir que sua ex-namorada está na Espanha, ele faz uma visita e descobre que ainda a ama. Agora, indo passar a virada de ano em Barcelona, com ela e com novos amigos, Isaque se vê dividido entre ela e a namorada atual, entre aproveitar a oportunidade e o medo de machucá-la novamente, entre ser feliz e se sentir sozinho. Com um orçamento de estudante, Isaque tem menos de três dias para tomar a decisão que poderá mudar a sua vida.
Este livro foi premiado no edital de Produção e Difusão de Obras Literárias do Funcultura 2016, da Secretaria do Estado da Cultura do Espírito Santo 2017.


     Saiba mais sobre o autor!

autor fabiopaivareis.net
beije.me/perfil-skoob


Vou deixar aqui, um carinho por parte do autor que adorei e quero compartilhar com vocês!



Mapa Interativo de Beije-me em Barcelona! Clique aqui para visitar!
Imagem do site do autor
Deixo o convite pra que você conheça também A Serra das Esmeraldas - Cartografia, Imaginário e Conflitos Territoriais na Capitania do Espírito Santo. A dissertação de mestrado de Fabio Paiva Reis, sobre um importante tema da história colonial do Espírito Santo, está disponível em formato digital.




16 comentários:

  1. E ai Elisabete! Tudo bem?

    Achei interessante a ideia do livro, ainda mais a delicadeza da capa, inclusive adorei a resenha.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei o mapa interativo! que ideia legal!!!
    Só pelo título a obra já me chama a atenção e ela é curtinha, a gente se envolve mais rápido nessas leituras, pela resenha não vi nada que me lembrasse persuasão, mas vou deixar pra quando ler tirar melhores conclusões :D

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! =D Primeiro, adorei o nome do seu site. Muito bom =)
      Segundo, aqui é o Fabio! Autor de Beije-me em Barcelona. Não quero interferir em nada, apenas dizer que a referência a Persuasão é relacionada à base das histórias, a um casal que se separa quando ainda novo e, anos depois, adultos e maduros, percebem que, de repente, agora estão prontos para tentar novamente.

      Excluir
  3. Ooie.
    Eu nunca li nada que mostre uma autobiografia que ao mesmo tempo é fictícia. Fico imaginando que seja um livro que não só inspirador nos faça pensar também. Um dia quero ler ele e me pegar rindo como você.
    Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  4. O que me fez ficar interessada no livro foi o fato de você comentar que deu risadas durante a leitura e que ele cita lugares reais que poderíamos conhecer, gosto de livros assim, a leitura acaba sendo descontraída. Parabéns pela resenha, bjs

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito da forma como descreveu o livro, deu uma ótima ideia sobre a historia, também deu uma certa curiosidade, agradeço muito pela forma contrutiva da resenha e do "mapa"

    ResponderExcluir
  6. Oiii!!!
    A história parece maravilhosa e fiquei curiosa, pois também fiz Doutorado em Portugal e queria ver se os sentimentos das personagens também passaram por mim em algum momento. Ainda não tive a oportunidade de conhecer Barcelona, mas sempre ouvi dizer que é uma cidade linda e por sua resenha, deu muita vontade de conhecer, além de ser uma narrativa leve e engraçada, pelo que deu para sentir. Parabéns pela resenha. Adorei. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana! Vim aqui dar uma olhada nos comentários e resolvi comentar o seu. Como foi sua experiência em Portugal? Para mim, foi ótima! Eu sou suspeito de dizer, claro, mas pessoas que tiveram experiências como a nossa, de morar e estudar fora, e que comentaram o livro, gostaram exatamente desses detalhes da vida de estudantes no exterior.
      Espero que você também goste!

      Excluir
  7. Olá, adoro quando a narrativa de um livro se assemelha a um diário, gosto bastante disso, e esse livro pelo que percebi é cheio de viagens e aventuras em diversos lugares, amo livros assim ,que nos fazem viajar para outros países sem sair do lugar, adorei a dica, bjus e bom domingo.

    ResponderExcluir
  8. Olá, fiquei um pouco confusa e não entendi como uma biografia pode ser fictícia mas gosto quando um livro intercala a narrativa entre diários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi =)
      Aqui é o Fabio, autor do livro ^^
      Eu entendo a sua confusão, até porque minha ideia inicial era mesmo uma autobiografia. No meio do caminho, porém, percebi que, por mais que eu me esforçasse para lembrar de tudo, dificilmente escreveria do jeito exato em que aconteceram. E aí, parti para o que estão chamando por aí de "autoficção". É uma história contada do jeito que eu lembro, e do jeito que eu a adaptei em minha mente, o que não necessariamente foi o que de fato aconteceu por lá.

      Espero que tenha conseguido explicar! Inclusive, escrevi sobre o assunto no site do livro, caso você queira dar uma olhada =)

      http://fabiopaivareis.net/novidades/realidade-ou-ficcao/

      Excluir
  9. Olá, adorei a resenha.
    Livro com viagens me cativam muito, e concordo cntg, é importante mantes nossas origens.
    Com certeza eu leria. Beijos
    Amor Literário

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas a sua resenha levantou bem a vontade de conhecer a obra, gostei do seu ponto de vista e das frases em destaques. A primeira frase me chamou muita a atenção, já que muitas vezes nossa felicidade depende de nos mesmo e não da questão de está ou não com alguém, as vezes só a pressão nos faz desmoronar.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Tudo bem??
    Só por ler essa resenha me cativou! Quero muito ler esse livro, a escrita da autora parece ser incrível! E essa capa?? Amei! Estou completamente apaixonada! Os lugares que você citou, as risadas que deu durante a leitura...com certeza vou ler! Já adicionei na longa lista! Hahah
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, apareci só para agradecer! Obrigado! =D
      Espero que goste da leitura!

      Excluir
  12. Olá Elisabete e galera do Clube do Farol!
    Aqui é o Fabio, autor de Beije-me em Barcelona.
    Agradeci pela resenha nas redes sociais, mas ainda não tinha vindo aqui deixar um comentário.
    Queria aproveitar e citar minha parte favorita da sua resenha: "o modo de Isaque agir no final daqueles três dias me fizeram torcer para ele ser feliz, porque tudo que tem um começo correto, se mantem firme enquanto cresce e permanece." A ideia do livro é exatamente essa. O Isaque é um personagem inseguro, e às vezes errado mesmo, mas ele sabe, desde o começo, a importância de entrar nesse romance da forma correta.
    Parabéns pelo texto e, mais uma vez, obrigado =)

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!