Follow Us @soratemplates

06/06/2019

Resenha :: O Sol Também é uma Estrela


O Sol Também é uma Estrela é o segundo livro da mesma autora de Tudo e Todas as Coisas (resenha aqui). Gostei da narrativa da americana Nicola Yoon em Tudo e Todas as Coisas, mas achei que o livro foi superestimado.

A primeira coisa que me chamou a atenção em O Sol Também é uma Estrela foi a capa da designer australiana Dominique Falla. Lindíssima! Veja no vídeo abaixo como ela criou a arte da capa.


Ao começar a ler, me envolvi imediatamente com os personagens e seus dilemas.

A família de Natasha é da Jamaica e eles moram nos Estados Unidos de forma ilegal. O pai de Natasha é flagrado dirigindo bêbado e, agora, eles têm 12 horas para deixar os EUA. Desesperada, ela vai até o Serviço de Imigração e Cidadania dos Estados Unidos para tentar ficar no país que considera como seu.

Não me diga que vou ficar bem. Eu não conheço aquele lugar. Estou aqui desde os 8 anos. Não conheço ninguém na Jamaica. Não tenho sotaque. Não conheço minha família de lá, pelo menos não como a gente deve conhecer a família. Estou no último ano do colégio. E o baile de formatura, a cerimônia e meus amigos?


Daniel é filho de coreanos e sempre viveu sob a sombra do irmão. Charlie acaba de ser suspenso de Harvard e a pressão dos pais para que Daniel seja médico aumenta. O problema é que ele tem uma entrevista para a Universidade de Yale, mas o que realmente deseja é ser poeta.

Vou agir como se estivesse numa porcaria de uma música de Bob Dylan e voar na direção do vento. Vou fingir que meu futuro está em aberto e que qualquer coisa pode acontecer.

O destino faz com que esses dois personagens tão diferentes (ela é prática e ele, sonhador) se encontrem em plena Times Square durante o último dia dela nos EUA e o último dia em que ele pode ser ele mesmo. O que será que o Universo preparou para Natasha e Daniel?

Nicola Yoon

Nicola Yoon mantém sua característica como autora. Os capítulos são bem curtos e a narrativa é, na sua maioria, em primeira pessoa, alternando o ponto de vista entre Daniel e Natasha. Outros personagens também têm o seu momento, mas são poucos. A autora traz alguns capítulos narrados pelo Universo (sim, o Universo!) que explica curiosidades científicas ou demonstra as diferenças culturais. Nicola Yoon é muito criativa!

Editora Arqueiro

O Sol Também é um Estrela é uma história apaixonante que se passa em apenas um dia, mesmo assim a autora consegue construir esse romance aos poucos e trazer diversos pontos para reflexão. Principalmente sobre como as decisões e atitudes que tomamos podem afetar as pessoas que estão ao nosso redor. Gostei muito mais do que Tudo e Todas as Coisas.

Talvez parte de se apaixonar por alguém também seja se apaixonar por si mesmo.

A estreia da adaptação de O Sol Também é uma Estrela aconteceu dia 16 de maio em todo o país, mas a nota dele no Rotten Tomatoes não é das melhores, mas isso não significa que o filme é ruim.

Com amor, André


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

O Sol Também é uma Estrela
Ano: 2017
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Sinopse:
Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.
Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.
O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!