Follow Us @soratemplates

31/08/2019

Resenha :: O Escravo (Príncipe Cativo #1)


Acabei de ler Príncipe Cativo: O Escravo e não sei muito bem o que pensar sobre ele. Minha expectativa era de um romance M/M (homossexual) épico entre homens poderosos, cercado de muita luta e jogos de poder.

Damianos é o legítimo herdeiro do trono de Akielos. Mas, depois da morte do rei Theomeses, seu meio-irmão toma o poder e o vende como escravo sexual para Laurent, o príncipe de Vere. Todos em Akielos acreditam que Damianos está morto.


Com músculos poderosos e fisicamente imponente, ele não usava as correntes decorativas que adornavam os outros escravos na galeria. Suas amarras eram reais.

Enviado para a nação inimiga, Damen precisa manter sua verdadeira identidade em segredo por causa do ódio que existe entre as duas nações. Se Laurent descobrir que Damen matou seu irmão mais velho em combate, o príncipe é capaz de tortura-lo até a morte. Por isso, Damen prefere afogar seu orgulho e fingir submissão ao arrogante, ardiloso e perverso Laurent.


A forma como o homossexualismo é visto pela sociedade mudou muito através do tempo. Na sociedade romana, por exemplo, as relações com o mesmo sexo eram frequentemente estabelecidas como as interações do tipo amo/escravo. Utilizar os escravos para a gratificação sexual do mestre era considerado legítimo mesmo contra a vontade do escravo.

A autora C.S. Pacat aborda a escravidão e o homossexualismo sem romancear os temas. Pelo contrário! Há algumas cenas fortes que envolvem abuso sexual e violência física que podem servir de gatilho. É bom tomar cuidado!

Apesar das cenas de sexo, O Escravo não é um livro hot. A autora, inclusive, esquece o lado sexual após alguns capítulos para abordar a disputa de poder existente em Vere.


O que me deixou confuso é que a autora não se decide entre um romance histórico, um romance erótico ou um thriller político. O Escravo é o primeiro livro da trilogia Príncipe Cativo e simplesmente apresenta o universo e os personagens. Falando em personagens... Eles não são muito carismáticos, mesmo assim, fiquei curioso para saber o que vai acontecer com Damen e Laurent nos próximos livros.

A editora V&R lançou os dois primeiros livros, mas a venda não foi muito boa. Ao invés de cancelar a trilogia, ela lançou o terceiro e último livro com uma tiragem bem pequena. Apenas para atender os leitores que pediam o fim da trilogia. Achei muito bacana o respeito da editora para com seus leitores. Outras editoras poderiam seguir o exemplo.

Príncipe Cativo: O Escravo tem um plot interessante e conseguiu prender a minha atenção, mas a autora falha por não aproveitar todas as possibilidades. Fica difícil a gente torcer por um casal nada romântico. Vamos ver para que direção esta história vai ser desenvolver nos próximos livros. Espero que melhore. 

Com amor, André


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

O Escravo
Príncipe Cativo #1
[+18] Indicado para maiores de 18 anos
Ano: 2017
Páginas: 320
Editora: V&R
Sinopse:
Damianos é um herói para o seu povo e o legítimo herdeiro do trono de Akielos. Mas, depois da morte do pai, seu meio-irmão toma o poder e o captura, vendendo-o como escravo. O guerreiro é obrigado então a servir a Laurent, o príncipe de Vere, a poderosa nação inimiga.
Para manter em segredo sua verdadeira identidade e as marcas que escondem seu passado, Damen – como também é conhecido – aceita a condição submissa.
Mas Laurent é o que há de pior na corte de Vere. E, como nos meios políticos nada é o que parece ser, Damen é obrigado a estar ao lado do tirano manipulador, ainda que ele o odeie mais do que a qualquer pessoa.
Laurent e Damen têm consciência de que não são sentimentos nobres que os aproximam, mas o desejo de supremacia que está na origem da discórdia entre as duas nações.
Com um ritmo de tirar o fôlego, Príncipe Cativo: O escravo é uma narrativa que coloca em questão temas políticos e culturais. Uma saga épica, ao estilo de "Game of Thrones", que entrelaça de maneira brilhante jogos de poder e sedução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!