Follow Us @soratemplates

05/08/2019

Série :: Stranger Things


Olá, faroleiros!

Dia 4 de julho desse ano estreou na Netflix a terceira temporada da série Stranger Things. Essa mega produção conquistou os corações dos brasileiros e do mundo. Quem viveu as décadas de 80 e 90 tem uma séria propensão a amar sua ambientação, pois a série se passa nessa época. É incrível como a nostalgia bate com força quando estamos de frente à TV acompanhando cada episódio.


Se você não conhece ou ainda não assistiu Stranger Things, fica a dica de um ótimo entretenimento. Se parou na primeira ou segunda temporadas, sugiro que termine de assistir. Ela só fica melhor a cada episódio. Vamos apresentar o início da série e relembrar como tudo começou?

Como citei, a história se passa nos anos 80, na cidade Americana de Hawkins. Quatro amigos: Mike Wheeler (Finn Wolfhard), Dustin Henderson (Gaten Matarazzo), Lucas Sinclair (Caleb McLaughlin) e Will Byers (Noah Schnapp) são garotos comuns, vítimas de bullying e integrantes de um clube áudio visual, que adoram jogar D&D e andar de bicicleta pela cidade pacata. Até que um dia, na volta para casa, Will é perseguido por uma criatura estranha e desaparece misteriosamente.

O mistério choca os moradores do lugar. Os amigos de Will começam uma busca ao redor da cidade. E é aí que eles encontram na mata uma garota de cabelos raspados e tatuagem do número 11 no braço. Ela é apelidada de "Eleven" (interpretada pela atriz mirim Millie Brown). El, como a chamam também, não sabe quem é e nem de onde veio. Mas, o mais interessante são os seus poderes telecinéticos capazes de mover objetos e rastrear pessoas. Ela passa a ajudar os garotos na busca por Will e torna-se uma aliada importante.

Paralelo a isso, a mãe de Will, Joyce Byers (Winona Rider), não acredita que o filho está morto e também inicia uma investigação paralela sobre o desaparecimento do filho. Pausa para felicitar essa atriz que encena com maestria seu papel.

O xerife Hopper (David Harbour) não aceita a perda da filha. Ele também toma o resgate de Will como algo pessoal e descobre que uma ameaça paira sobre Hawkins.

Todos os grupos, que iniciaram suas buscas separadas, veem suas pistas colidirem e terem que unir forças contra algo inimaginável. O inimigo nessa história é o Dr. Martim Brenner (Matthew Modine). Ele lidera um Instituto de Pesquisas que trabalha para o governo norte-americano. Pasmem isso galera, mas é verdade. A sede do Departamento fica nos arredores de Hawkins e é super protegida por muros altos e câmeras de segurança. Lá dentro, experimentos muito estranhos são realizados que envolvem psiquismo, telecinese, manipulação mental e hipnose.


A série só melhora a cada temporada. Na segunda, muitas dúvidas e incógnitas da primeira temporada são reveladas. Não vou me aprofundar nelas, porque acabaria dando spoilers. Posso dizer que começamos a entender o que é o mundo invertido e o monstro demogorgon, que aparece em uma visão de Will pairando sobre a cidade de Hawkins. A cena é de arrepiar.

Algo que não posso deixar de comentar é que os personagens Nancy (Natalia Dyer), a irmã mais velha de Mike, Jonathan (Charlie Heaton), o irmão mais velho de Will, e Steve (Joe Keery) vivem um triângulo amoroso desde a primeira temporada, e passam a ter papéis mais fortes dentro da história. Concluo que isso acontece para conquistar o público adolescente, já que o núcleo principal é formado por crianças.

A terceira temporada é ainda mais incrível. Os produtores investiram na ambientação da década e nos efeitos especiais. Eles apostam nos elementos surpresa como ponte forte da história e no carisma individual de cada personagem.


Posso dizer que Stranger Things é a série de suspense sensação do momento. Em todas as temporadas podemos ver citações e referências a filmes da época: Goonies, Conta Comigo, Os Garotos Perdidos, ET: O Extraterrestre, It: O Arrepio do Medo, Alien: O Oitavo Passageiro, Gremlins, Os Caça Fantasmas e Colheita Maldita. A música também está presente e a trilha sonora nos leva a nostalgia: Queen, The Clash, The Runaways, Scorpions, The Police, Cindy Lauper e Kenny Rogers. Eu amo demais todos eles!

Stranger Things é um suspense sobrenatural tão bem criado, em um bom estilo Stephen King e Steven Spielberg. Ela conta com a força de seus atores, a beleza da década e o fascínio de nós expectadores pelo sobrenatural. Como uma fanática pela década de 80 e fã de carteirinha da série Arquivo X, sou suspeita em falar de Stranger Things. Contudo não poderia deixar essa indicação de fora, tão pouco não recomendá-las para vocês.

Assistam!



Confiram o trailer da primeira temporada:


Nota ::  


Informações Técnicas da Série

Stranger Things
Ano de lançamento: 2016
N.º de temporadas: 3 temporadas
N.º de episódios: 25
Duração: 55 minutos por episódio (aproximadamente)
Criação: The Duffer Brothers
País de origem: EUA
Gêneros: Séries teen, Suspense para TV, Séries de terror, Séries de ficção científica e fantasia
Estrelando: Winona Ryder, David Harbour, Finn Wolfhard…
Sinopse (Netflix):
Quando um garoto desaparece, a cidade toda participa nas buscas. Mas o que encontram são segredos, forças sobrenaturais e uma menina.

Não recomendado para menores de 16 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!