Follow Us @soratemplates

04/12/2019

Resenha :: Reino dos Morcegos



O jornalista capixaba Romulo Felippe recebeu ótimas críticas com o seu livro de estreia. Monge Guerreiro foi eleito o Melhor Livro de Fantasia Nacional em 2017 pelo Reino dos Livros (o maior grupo literário da América Latina). Em Reino dos Morcegos, o autor nos transporta para o sul da França, em plena Idade Média, onde vive um morceguinho albino super-simpático e aventureiro.


O ano é 1234 e os morcegos são proibidos de voar para dentro das muralhas de Carcassone, o Reino dos Homens, mas Frederico, também conhecido como Fred ou Morceguito, não é muito de seguir ordens. A corvo Ming e o esquilo-voador Sorrateiro são irmãos adotivos de Morceguito e os 3 estão sempre aprontando para desespero do Rei Joshua.

Antes do seu nascimento, “Príncipe Branco”, circulava por Carcassone uma antiga profecia. Nela, dizia-se que a vinda de um morcego mudaria o mundo. Que esse ser iluminado lideraria seu povo em uma aliança de paz entre mamíferos voadores e os seres humanos.

Morceguito vai contar com a ajuda do príncipe Frank e da princesa Yasmin de Carcassone para cumprir a profecia, mas precisa tomar muito cuidado com a bruxa Maldiva e seus capangas, o falcão Caçador e o gato Trevas.


Quando a gente pega Reino dos Morcegos nas mãos, não tem como não ficar encantado com a edição maravilhosa da editora Cavaleiro Negro. O livro tem capa dura e folhas amareladas de gramatura maior do que o normal. As letras e o espaçamento colaboram para uma leitura prazerosa e as belas ilustrações feitas pela venezuelana Elizabeth Lara deixam o livro ainda mais lindo. 

O texto de Romulo Felippe é uma delícia e os personagens, adoráveis! Adoro quando o autor não menospreza seus leitores. Só porque são crianças e adolescentes, não significa que são limitados. O autor fala sobre temas importantes, como: família (mesmo que não seja a de sangue), lealdade, amizade e amor. 

O livro traz ainda um prefácio escrito pela autora Sarah Cohen, de O Menino do Outro Mundo. O texto é tão rico que não parece ter sido escrito por uma menina de apenas 12 anos. No final, o autor Rômulo Felippe explica um pouco mais sobre a importância dos morcegos para o nosso planeta, assim como a história real de Carcassone. 


A aventura infanto-juvenil Reino dos Morcegos é para as crianças de todas as idades. Uma aventura mágica, encantadora e muito divertida. 

Com amor, André


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Reino dos Morcegos
Ano: 2018
Páginas: 152
Editora: Cavaleiro Negro
Sinopse:
Morcegos estão proibidos de voar para dentro das muralhas de Carcassone, mas cabe a Frederico, um corajoso morcego albino, cumprir a profecia e selar a paz entre homens e morcegos.


 _____Sobre o Autor_____


Romulo Felippe



Romulo Felippe é jornalista e escritor. Nasceu em 27 de abril de 1974, em Cachoeiro de Itapemirim (ES). Começou a escrever poemas e crônicas sob as influências de Manuel Bandeira e Rubem Braga a partir dos 8 anos, colaborando para os jornais locais Correio do Sul e Arauto. Aos 13 anos veio o primeiro emprego como repórter do jornal O Brado. Aos 18 foi co-fundador do jornal Folha do E. Santo, que nos anos seguintes tornou-se diário. Trabalhou um ano como repórter televisivo da filial da Rede Globo. Tornou-se editor do semanário Hora H. Passou um ano como corresponde do jornal O Dia, na época com um milhão de exemplares diários, cobrindo o Norte/Noroeste fluminense. No ano seguinte assumiu a secretaria de Comunicação de Guaçuí, assinando também como editor do jornal O Espírito Santo Na sequência virou sócio e editor da revista Opinião. Assumiu como Diretor de Redação do jornal Diário Capixaba. Editor das revistas Test-Drive e Moto-Test. Diretor de Redação da Revista Viver!. Diretor de Redação da Revista Caminhões. Lançou seu livro de estreia, “Monge Guerreiro”, aclamado pela crítica especializada e eleito o “Melhor livro nacional em 2017”, segundo pesquisa realizado pelo Reino dos Livros (o maior grupo literário da América Latina). Em 2017 celebrou três décadas dedicadas ao jornalismo, com coberturas realizadas em mais de 16 países e em todos os estados brasileiros Casado com a empresário Svetlana Bertolo Felippe, é pai de três filhos (Felippe, Giuseppe e Gianluca) e padrasto de mais dois (Ana Paula e Henrique). Contrato assinado para relançar “Monge Guerreiro” em 2018 no Brasil pela paulista Cavaleiro Negro e também na Europa em edição especial com capa dura, pela italiana Newton Comptom Editori. Autor convidado da Bienal Rio 2017 na mesa “Publiquei! E agora?”. Reside na ilha de Vitória, no Espírito Santo.

Um comentário:

  1. Este livro está na minha fila de leitura... Ótima resenha como sempre.. bjs

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!