Follow Us @soratemplates

06/11/2020

Resenha :: Sol & Sombras


Oi, faroleiros. O Clube do Farol foi convidado pela LC Agência de Comunicação para participar da Leitura Coletiva de Sol & Sombras. Fiquei encarregado de fazer a leitura, apesar de não saber nada sobre a história escrita por Aliel Paione e publicada pela Editora Pandorga.



Sol & Sombras é o segundo livro da Trilogia do Sol, mas pode ser lido isoladamente sem problemas. Foi o que fiz. Ele conta a jornada de João Antunes, filho de imigrantes açorianos (nascidos no arquipélago dos Açores, território autônomo da República Portuguesa), que trabalha junto com o pai na estância do General Manuel do Nascimento Vargas, pai do futuro presidente Getúlio Vargas. O jovem gaúcho decide ir até Cavalcante, no Estado de Goiás, coração do Brasil, para tentar a sorte na mineração. Seu sonho é ganhar dinheiro nos garimpos, o suficiente para comprar um bom pedaço de terra e um lote de boiada. 

 

Como é complicado deixar os sonhos e procurar vive-los.


João Antunes deixou uma namorada na região de Santos Reis e acaba conhecendo Henriette durante a longa viagem. O volúvel João fica perdidamente atraído pela nobre. Riete é filha do Senador Mendonça e está implantando um garimpo em Cavalcante com o auxílio de Marcus, mais conhecido como Cocão, por causa de sua cabeça grande e arredondada.

 

Cocão trabalha com pedras preciosas e as revende para a Europa. Sendo uma pessoa extremamente sensível e inteligente, logo percebe que João Antunes não leva jeito para trabalhar no garimpo e o faz mudar de ideia. Diz que vai introduzi-lo no comércio de pedras e ajuda-lo à realizar seus sonhos.

 

O arco desse personagem é um dos mais lindos que já li. Fazia tempo que não chorava em um livro, mas não teve como segurar as lágrimas. Simplesmente lindo e emocionante!

 

Segregar as manifestações do amor constitui uma violência, pois tolhê-lo significa julgar imperfeito uma fatia do perfeito.


O livro me tirou da minha zona de conforto. Ele traz muitas críticas psicológicas, políticas e sociais do início do século XX que, ao mesmo tempo, são muito atuais. Acompanhar a jornada de João Antunes é acompanhar a história brasileira passando diante dos seus olhos. 

 

Aliel Pione descreve muito bem o período em que os garimpos atraíam várias pessoas com sonhos para serem destruídos pela vida sofrida e violenta. Alguns capítulos são bem longos e a leitura fica um pouco arrastada, principalmente no início do livro, mas nada que tire os méritos desta história. Uma ótima leitura para quem curte romances históricos.

 

O primeiro livro da trilogia se chama Sol e Sonhos em Copacabana e o terceiro, Sol e Solidão.

 

Com amor, André



Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Sol & Sombras

Trilogia do Sol #2

Aliel Pione 

Ano: 2020
Páginas: 432
Editora: Pandorga
Sinopse:
João Antunes da Silveira Savelli é um jovem gaúcho, filho de imigrantes açorianos que vieram tentar a vida no Rio Grande do Sul (RS). Seus pais ali se instalaram por julgar que teriam o auxílio dos descendentes açorianos que habitavam a antiga região das Missões, a oeste do estado. João Antunes nasceu quando a família trabalhava na Estância de Santos Reis, de propriedade do General Manuel do Nascimento Vargas, pai do futuro presidente Getúlio Vargas, e ali fora criado. Desde criança, aprendera a decifrar a natureza e cultivou amor aos animais. Tornou-se exímio vaqueiro e se revelou um jovem de arrebatadora beleza. Tão logo as mulheres o vissem se sentiam inapelavelmente atraídas, e seus corações derretiam como a manteiga sobre o fogo. Mas João Antunes revelou também uma sensibilidade inquietante, o que o faria sofrer vicissitudes durante a vida. Suas relações pessoais seriam marcadas por conflitos psicológicos que se originavam da oscilação constante entre a beleza e as emoções derivadas, que frequentemente colocavam à flor da pele circunstâncias dolorosas da condição humana. Este romance constitui o segundo de uma trilogia, o primeiro, já publicado, "Sol e Sonhos em Copacabana"; o presente, "Sol e Sombras"; e o terceiro, "Sol e Solidão". Neste segundo livro, João Antunes conhece Verônica, mulher estonteante, amante do senador Mendonça e de Jean-Jacques, bem como Henriette, filha de Verônica, personagens já conhecidas. Verônica, para relembrar, era aquela mulher capaz de levar um homem do céu ao inferno com a mesma facilidade com que as folhas secas são sopradas pelo vento. É tão admirável quanto João Antunes. A trama continua a se desenvolver em meio a críticas psicológicas, políticas e históricas, e ocorre, em sua maior parte, na cidade de Cavalcante, no Estado de Goiás, coração do Brasil, aonde João Antunes vai em busca de seus sonhos. Ou em busca de si mesmo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!