Follow Us @soratemplates

25/12/2019

Resenha :: Cartas do Papai Noel


Olá, faroleiros! Devido ao encontro especial do Clube do Livro ES neste mês de dezembro, onde tivemos um bate papo especial sobre livros e filmes natalinos e eu fui uma das mediadoras, resolvi por algumas leituras deste tema na frente da minha lista para poder dar boas sugestões. E uma destas leituras foi o livro Cartas do Papai Noel de Tolkien, onde os seus filhos juntaram todas as cartas recebidas deste bom velhinho, quando crianças, e montaram este lindo livro compartilhando com todos nós esta linda fantasia.


Confesso já ter começado a leitura me sentindo emocionada e querendo ter recebido uma cartinha desta na minha infância, primeiro por sempre gostar de trocar cartas, tenho as recebidas de amigos guardadas até hoje, segundo porque ter uma carta escrita para o Papai Noel respondida seria o máximo da alegria.

Tolkien nos mostra ter sido um pai realmente encantador para os filhos, ao cultivar e preservar esta fantasia, ao criar cartas para os seus filhos, respondendo as cartinhas escritas por eles, tendo todo o cuidado de elaborar uma letra diferente, desenhos, postagem e tudo o mais, para eles realmente pensarem que era o verdadeiro Noel respondendo. O livro neste aspecto é lindo, pois nos traz as imagens de tudo isso, das postagens, as folhas escritas, os desenhos. A cada ano, uma nova cartinha e uma nova emoção.


Casa do natal,
Polo Norte
22 de dezembro de 1920
Querido John
Ouvi você perguntar ao seu pai como eu era e onde eu morava. Fiz para você um desenho de mim e da minha casa. Cuide bem do desenho. Estou de partida para Oxford com meu saco de brinquedos – alguns para você. Espero chegar a tempo: est noite a neve está muito alta no Polo norte. Seu afeiçoado Papai Noel.

As cartas são do período de 1920 até o ano de 1943 e traz histórias divertidíssimas, bem como vemos personagens de vários outros livros do autor, mostrando assim que ele realmente tinha este universo fantástico bem detalhado em sua mente. A criatividade de Tolkien a cada carta, umas mais longas e outras mais curtas, bem como a simplicidade, de cada história e desenho, nos deixa na expectativa de ler a próxima carta até que cheguemos ao final do livro.


Um livro bem curtinho, super rápido de se ler e, principalmente, muito gostoso... Fantástico para uma leitura entre pais e filhos. Não tem como eu escrever muito sobre ele para não se perder a magia da descoberta a cada leitura, que é o ponto chave deste livro, então sendo assim, digo que você, como leitor de qualquer gênero, deve ler este livro em algum momento da sua vida, principalmente se estiver em busca de resgatar em si próprio a alegria de fantasiar, imaginar o impossível e, simplesmente, acreditar que pode vir a ser real, de voltar a ser criança e sonhar. Dou nota 5/5 para este livro e realmente digo que é uma leitura de Natal obrigatória.

Até mais,

Carolina Finco


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Cartas do Papai Noel
As memoráveis cartas e desenhos de Tolkien para os filhos em uma edição primorosa!
Ano: 2012
Páginas: 168
Editora: WMF Martins Fontes
Sinopse:
Todo mês de dezembro, um envelope com um selo do Polo Norte chegava para os filhos de J. R. R. Tolkien. Dentro dele, uma carta escrita à mão com letra trêmula e estranha e um lindo desenho colorido. Isso tudo era do Papai Noel, narrando histórias incríveis sobre a vida no Polo Norte: Como todas as renas se soltaram e espalharam presentes para todo lado; Como o Urso-Polar, que tem tendência a sofrer acidentes, escalou o mastro do Polo Norte e acabou caindo pelo telhado da casa do Papai Noel bem na sala de jantar; Como ele dividiu a lua em quatro pedaços e fez o Homem da Lua cair no quintal do Papai Noel; As batalhas travadas com as hordas de trasgos que viviam nas cavernas embaixo da casa... Desde a primeira carta para o filho mais velho, em 1920, até a última para a caçula, em 1943, este livro reúne todas as cartas e desenhos que Tolkien fez para os filhos.

2 comentários:

  1. Fiquei tãooooo feliz que vc gostou! que todo mundo gostou!!
    É uma obra diferente ne, pq não foi escrita pra ser livro, é da vida de pessoas que estamos falando, de um pai que em meio a guerra e a loucura da vida arrumava tempo pra desenhar e escrever cartinhas para seus filhos, para que eles permanecessem inocentes... é lindo demais!!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é fantástico... é realmente um dos melhores presentes que os filhos de Tolkien compartilharam conosco. bjs

      Excluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!