Follow Us @soratemplates

05/01/2018

Resenha :: Tenebris - A Herdeira do Sheol



Trilogia Tenebris - Livro #02

Olá faroleiros, hoje vou compartilhar com vocês sobre a leitura do segundo livro da trilogia Tenebris. A resenha do primeiro livro você encontra aqui! Tenebris #1: O Fim é Apenas o Começo. Eu gostei bastante do primeiro livro, pelos motivos que você leu na resenha anterior e esperava uma ótima história na continuação, e novamente a Erika entregou algo melhor do que o esperado.

Depois dos eventos Naiara tinha sua família em segurança, enfim o que seu pai Helyel tanto havia desejado estava acontecendo, mesmo pensando não ser merecedor, mas ainda assim estava completo, inteiro novamente. O domínio dos três reinos estava em suas mãos e nada poderia destruir sua posição ou família. Porém nem tudo poderia ser flores ou não teríamos um segundo livro não é mesmo? 
Mas Heylel se esqueceu que acima dele existia uma soberania, a guarda daquele que é o Criador de todas as coisas, o último feito de sua filha chamou a atenção celestial, não iriam permitir que ela se levantasse como Herdeira do Sheol. Nesse ínterim temos que lidar com a adolescência de Naiara, que como toda boa adolescente simplesmente é capaz de tirar a paz de qualquer santo. (Desculpa, não resisti).

Enquanto ela lida com as questões do coração, anjos se armam contra demônios e a guerra esperada se aproxima, o fim estava sendo anunciado e os preparativos para festa de 18 anos e plenitude dos poderes da herdeira também. Nesse ambiente de "aparente" normalidade alianças precisam ser formadas, crenças precisam ser restabelecidas, em meio ao caos máscaras caem e revelam que nem todos que deveriam ser luz, escolheram iluminar e aqueles que carregam as trevas decidiram mudar por amor. 

"O coração é um terreno difícil, como areia movediça, ele te enlaça, prendendo sua razão e quanto mais tenta se mexer, quanto mais tentar entender, mais afunda."

O primeiro grande passo de Naiara é a auto aceitação enquanto herdeira do poder e do trono e seu primeiro grande ato é aceitar o seu povo, enquanto reino. Nada de disfarces ou ilusões, apenas a verdade no meio do inferno. Mesmo que o fato de todas as descobertas a seu respeito e o de sua família, sejam ainda mais difíceis de lidar com a perda de seu grande amigo Gabriel.

A cada 20 páginas prepare-se para ter um mine infarto ou um ataque cardíaco semi-grave. Por ser um livro intermediário o "normal" seria um livro com eventos arrastados e claro algumas definições de destinos empurradas para o terceiro livro, mas estamos falando de Tenebris, caros faroleiros. Não só existe várias batalhas antes da guerra, como definições estabelecimento de fronteiras e lados, existe também a entrega do coração e da alma ao destino.

"Você abala todo o equilíbrio entre os mundos Naiara, por isso, sua existência é uma ofensa para os celestes e uma arma para os daqui." 

Nesse livro, vamos descobrir o que aconteceu a Gabriel, após seu desaparecimento e que assim como para Naiara ele também precisa lidar com descobertas sobre si mesmo e decidir de que lado vai estar na guerra. Eu sinceramente lamentei muito pelo Gabriel e suas escolhas, tentei ao máximo dar um desconto porque afinal ele é um adolescente assim como a Naiara, mas não deu. Somos sempre responsáveis pelas escolhas que fazemos.

Sabe aquele casal que vou shipou no livro anterior, então.. boa sorte. Aquele crush, bom você pode não continuar com ele; enfim, nada escapa ao teclado da justiça de nossa autora. Ela coloca surpreendentemente um anjo totalmente diferente do "convencional" pendendo para o lado errado das forças e te leva a indagar várias atitudes durante o livro, o que torna a leitura ainda mais maravilhosa. 

"Naquele momento, quando pela primeira vez ele conseguiu de sua amada um sorriso sincero, sem maldade e sem troca de farpas, ele entendeu Heylel, sentiu o calor do próprio sol o invadindo e derretendo o gelo de sua existência, ela era tudo o que ele precisava."

Antigos vilões e novos inimigos dão a trama aquele tom de dinamismo e agilidade. Novos personagens que entram na trama, trazem novos caminhos e talvez um rumo que não te agrade, mas te mostre que o seu sofrimento de leitor será apenas esperar pelo próximo livro para encerrar a trama. Onde tudo, tudo pode acontecer. Afinal a Erika surpreende até Heylel!!!
Nota :: 4,5

Meu agradecimento a autora por me aceitar como parceira pelo Clube do Farol, com todo carinho e a total liberdade de dizer o que eu achei da obra. 

Informações Técnicas do livro

Tenebris: A herdeira do Sheol
Trilogia Tenebris #02
Ano: 2017
Páginas: 268
Editora: Indie

Sinopse (Skoob):
Sua família estava segura, enfim o que ele tanto havia desejado estava acontecendo, sabia que não era merecedor, mas ainda assim estava completo, inteiro novamente. O domínio dos três reinos estava em suas mãos e nada poderia destruir sua posição ou família.
Mas Heylel se esqueceu que acima dele existia uma soberania, a guarda daquele que é o Criador de todas as coisas, o último feito de Naiara chamou a atenção celestial, não iriam permitir que ela se levantasse como Herdeira do Sheol.
Anjos contra demônios, a guerra se aproxima, o fim estava sendo anunciado. Alianças precisam ser formadas, crenças precisam ser restabelecidas, em meio ao caos máscaras caem e revelam que nem todos que deveriam ser luz, escolheram iluminar e aqueles que carregam as trevas decidiram mudar por amor.
Seria possível a compaixão do Criador alcançar as profundezas?
Seria possível em meio a destruição, existir esperança ?
Até onde pode-se ir por amor ?
Até onde o pecado pode ser perdoado?
Prepare-se para o começo do apocalipse e surpreenda-se com cada revelação. Tenebris A herdeira do Sheol, vai impactar você.

Sobre a Autora



Erika Gomes

Mãe, esposa, profissional, dona de casa, e, antes de tudo, autora.
Mãe de três filhos, casou cedo e aos 22 anos já era mãe. Uma daquelas mães que se faz mãe até daqueles que nem mesmo idade para serem seus filhos tem.
Sempre foi apaixonada por outras vidas, outros mundos, coisas sobrenaturais sempre lhe despertaram a atenção. Qual outro universo lhe permite ir além de você mesmo se não os livros?! Infelizmente, quando mais nova, a situação financeira não lhe permitia dar asas as suas vontades e compulsão por livros, mas a independência financeira enfim chegou e com ela o começo da sua coleção literária.
Aos poucos notou que uma nova Erika nascia em si. As ideias passaram a respirar e se mover, como uma criança sendo gerada. Sentia os movimentos de uma nova ideia, o crescer de um novo sonho. Em menos de um ano, assim como uma gestação, nasceu Tenebris.

3 comentários:

  1. Oi Bete,
    Apesar da sua resenha positiva, esse livro não chama muito a minha atenção. Gosto do tema, mas tem algo que não me motiva a ler. Sinto isso desde o primeiro livro, mas ainda não consegui identificar o que é. Talvez seja a capa, mas não tenho certeza.
    Beijos,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, tudo bem?
    Estou começando meu blog e queria a sua ajuda. Me segue lá!
    Seu blog é perfeito, amei!
    beijos.

    ResponderExcluir
  3. Bete, sou grata ao seu carinho e parceria ❤️
    Adorei ver Tenebris através de seus olhos.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!