Follow Us @soratemplates

25/04/2018

Resenha :: Eternamente Cecilia


O livro Eternamente Cecilia é um romance de época ambientado em 1890. A jovem Cecilia Agrizzi embarca com a família em um vapor da Itália para o Brasil em busca de trabalho e das terras prometidas pelo governo do Espírito Santo. E assim começam as boas surpresas que tornam a história de Cecilia um lindo romance.

Já no início do livro, fica claro o cuidado e o carinho da autora para com a história de Cecilia e do povo italiano. Diferente das visões novelescas, ela retrata com muita sensibilidade o momento daquela gente, que precisava abandonar tudo e ir em busca de um lugar melhor, mas na mala levava mais que pertences, eram seus itens de maior valor emocional e financeiro e também o medo do desconhecido da travessia de navio por meses a fio para outro país, outro idioma tentar recomeçar.

"Agarrou-se à mala que guardava todas as suas memórias. Um xale que pertenceu à sua avó, uma bíblia gasta e marcada por infindáveis promessas, um retrato de seus pais desenhado no dia em que se casaram e um colar de ouro com uma medalha de São Francisco de Assis."

Confiando nas promessas feitas ainda na Europa, Cecilia e sua família vão trabalhar em uma fazenda de café onde descobrem logo de cara que as coisas podiam ser bem diferentes das que foram prometidas. Quando o pai de Cecilia adoece, ela consegue ir trabalhar na cozinha da casa grande da Fazenda de Estela Dias. Essa, uma arrogante aristocrata que não perde a chance de humilhar seus empregados, logo de cara deixa aquele ranço no leitor.

"— 'Si, mas non' foi isso que 'viemo' procurar na América. Essa 'non' é a terra da esperança. 'Noi somo' os escravo branco dessa gente!"

Nessa parte da história, deu para perceber que a autora não perdeu a mão da história, e trouxe à tona a questão dos Senhores de Fazenda que estavam acostumados a lidar com escravos (agora forros) e não conseguem lidar com as mudanças da sociedade e do próprio país com o estabelecimento da República, o uso de duas narrativas também ajuda a entender bem a história, que hora é narrada por um narrador outra pela própria Cecilia.

E com esse fundo histórico tão bem escrito e a narrativa fluída, fui me encantando com a bela italiana que fazia o que precisava fazer para lidar com as coisas e fazer a chance, que sua família estava tendo, dar certo. O problema é que nada é tão ruim que não possa piorar, principalmente depois que o herdeiro, Francisco, um conquistador nato, interessa-se por ela.

“... considerou irremediavelmente hipnotizado pela imagem em sua memória, que a italiana era linda. Mesmo oculta pelas roupas surradas, sua beleza era algo tão forte e marcante que parecia o nascer do sol: impossível de não ser notada.”

Apesar de estudado, Francisco é o típico filho de fazendeiro, com mais discurso que ações e no início eu esperei sempre o pior dele, mas foi aí que a escrita da Elysanna me ganhou, porque ele é um personagem que cresce durante a história e, conforme as coisas acontecem, ele escolhe fazer o que é certo, mesmo que não seja a coisa mais fácil a ser feita.

Nesse momento da história, eu falei: “Bom e agora?” Nesse momento, uma reviravolta inesperada acontece, causada pela inveja e pela falta de caráter do melhor amigo de Francisco, o Otávio. Ele resolve querer “dividir” o brinquedo com Francisco e não sabe o que significa a palavra NÃO. E mais uma vez Cecilia se vê tendo que lidar com uma paixão avassaladora, enquanto tenta se livrar do obsessivo Otávio e enfrentar o ódio de Estela.

Essa última, ainda mais furiosa com a clara desobediência as suas ordens, tal qual faria com uma escreva, recorre à violência para se vingar da italiana que roubou o coração de seu filho e arruinou as chances de vê-lo casado com uma herdeira rica e com todos os benefícios que o casamento traria a ela também. E no meio desse turbilhão vamos descobrindo a riqueza do amor e do período em que ele acontece.

“Estou aqui porque "io ti amo". Porque quando eu te vi no carro de boi e achei que fosse morrer, desejei estar no seu lugar. Porque o amor que tenho por você é maior que qualquer coisa.”

Cheguei assim ao final do livro encantada com os detalhes históricos, desde os políticos aos da nova cultura trazida pelos europeus, pelo cuidado da autora com cada personagem e cada história, com cenas de amor de uma beleza e sensualidade muito bem escritas, sem cair na vulgaridade ou nos excessos. Ou seja, criou uma história de pano de fundo tão linda, quanto o romance do casal principal e ainda deu brilho e vida a vários personagens secundários deixando a história do livro como um todo, cheia de riqueza e com um final, ah!! Que final!! Fez valer cada momento de leitura dessa história;

A edição física apesar de limitada (mais um motivo para você garantir o seu) está lindíssima, a começar pela capa e o capricho da edição. Tem muito carinho envolvido em todo processo de edição e diagramação. Não deixe de ler e conhecer essa história que vai encontrar um lugar em seu coração como encontrou no meu.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Eternamente Cecilia
Ano: 2017
Páginas: 405
Editora: Publicação Independente
Sinopse (Skoob):
1890, Itália. Cecilia Agrizzi embarca com a família em um vapor para o Brasil em busca de trabalho e das terras prometidas pelo governo do Espírito Santo. Cecilia vai trabalhar em uma fazenda de café, mas quando seu pai adoece, ela se transfere para a cozinha da casa de Estela Dias, uma arrogante aristocrata que não perde a chance de humilhar seus empregados. Seus problemas só pioram depois que o herdeiro, Francisco, um conquistador nato, interessa-se por ela. Em meio à uma tórrida paixão, Cecilia precisará se livrar do obsessivo Otávio e enfrentar o ódio de Estela que usará de violência para se vingar da italiana que roubou o coração de seu filho e arruinou as chances de vê-lo casado com uma herdeira rica.
Eternamente Cecilia é a história de um amor proibido que desafia as convenções sociais do século XIX.

Adquira o e-book de Eternamente Cecilia na Amazon, clicando aqui!




_____Sobre a Autora_____

Elysanna Louzada

Site | Facebook | Instagram |  

Entreter e educar são os dois principais eixos condutores da carreira literária de Elysanna Louzada. Autora capixaba infanto-juvenil de obras adotadas em escolas e bibliotecas públicas e privadas, já esteve na lista dos 10 mais vendidos da revista Veja (categoria Ebooks) com os romances Uma lição de amor e Herdeiros do Trono, Drama e Fantasia, respectivamente, voltados ao público Jovem/Adulto.
Professora do Ensino Fundamental e Médio por 10 anos, formada em Letras-Inglês-Literatura, Elysanna Louzada iniciou sua carreira como escritora em 2011. Suas obras podem ser encontradas em diversas plataformas, como Amazon e Wattpad, e em lojas físicas.
Em julho de 2014 Elysanna Louzada foi homenageada na Assembleia Legislativa do Espírito Santo com a Comenda Rubem Braga. Busca parceiros em todo o país para promover o projeto social Biblioteca escolar. 
Além da escrita, Elysanna Louzada dedica-se a realizar palestras gratuitas em escolas públicas e privadas para motivar crianças e adolescentes a lerem e escreverem. Seus livros e carreira já foram cobertos por diversos veículos de imprensa nacional. 

6 comentários:

  1. Oiie Elisabete, tudo bom?
    Menina, como eu nunca tinha ouvido falar desse livro antes?? Amei de mais a proposta dele. Sou apaixonada por livros que vão além de alguma coisa, e trazem novos contextos. Ter polítca e fatos históricos nessa obra me deixa super com vontade. A autora não se perder também é o maximo já que muitas o fazem quando abordam diversos temas. Amei.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  2. Uau, quantas surpresas nessa leitura :) é maravilhoso quando o autor sabe dosar as informações e essa autora parece que acertou muito no time!! Espero conseguir um desses exemplares!!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Elisabete, tudo bem? Eu já ouvi falar muito bem dessa autora, sigo ela pelo instagram e já vi vários comentários legais sobre as obras dela, mas eu tenho sérios problemas em ler romances, por isso, vou deixar essa dica para depois.

    Beijos e abraços
    http://resenhasdaviviane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, no começo achei que fosse um livro estrangeiro, mas depois de ler a sinopse vi que é nacional, achei super interessante essa pegada do século século XIX trazendo à tona a questão dos Senhores de Fazenda, acredito que tem muita História ( Disciplina ) e cultura nas entrelinhas dessa história, gosto de livros assim.Parabéns pela resenha , bom domingo.

    ResponderExcluir
  5. Eu ouvi romance de época? Nossa, adorei a resenha! Acho a capa desse livro maravilhosa e agora que parei para conhecer mais um pouquinho sobre ele, fiquei encantada. Amo romances que não focam somente no casal mas que constrói bem o pano de fundo e aspectos históricos, isso para mim, enrique a narrativa.

    Já fiquei interessada!
    Ótima resenha!
    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá! Que premissa, que resenha! Eu não conhecia esse livro, mas já anotei a sua recomendação, porque gostei de tudo o que você colocou aqui. Adoro romance de época, principalmente quando possui um background histórico e real. Parabéns pela resenha. Beijos.

    http://abducaoliteraria.com.br

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!