Follow Us @soratemplates

26/12/2018

Resenha :: Aquela Tal História de Amor


Olá leitores, venho compartilhar com vocês uma leitura que fiz e que já de cara tinha me encantado pela sinopse, e a promessa de um bom romance. O que é fundamental para quem estava saindo de uma ressaca literária de fantasia pós-Tolkien.

O prólogo apresenta a personagem Elizabeth (sim, o nome me chamou atenção, risos), 28 anos e solteira que se orgulha de sua felicidade depender apenas de si mesma,  uma professora de história, nerd assumida e aficionada pela Inglaterra e que tem certeza que o amor de sua vida será um inglês. Adorei isso de o prólogo apresentar a personagem principal, porque no primeiro capítulo eu já tinha uma ideia de quem era a Elizabeth da história.


E assim vamos conhecendo um pouco mais sobre ela, que ama estudar, aprende sobre tudo em seu campo de interesse acadêmico e até do mundo Geek de sua melhor amiga Daniela, mas é incapaz de deixar a emoções guiarem seu caminho e sua vida. Por isso quando o namorado de sua amiga resolve ir com seus colegas de faculdade para um festival de rock onde Liz mora, o amigo inglês Richard parece bom demais para ser verdade.

Mas que graça teria se a vida fosse simples assim, um caminho em linha reta racional e totalmente a nosso controle?! E aí, a vida se encarrega de trazer um livro misterioso que prevê que na realidade a alma gêmea de Elizabeth é Murilo (sim, eu li como Danilo, me julguem...) e mesmo ele sendo tudo que ela julgava que não iria atrai-la, ela se vê cada vez mais atraída e sem conseguir lidar com isso ou evitar.

Sempre tive orgulho de ser fria e racional, mas, agora, eu conseguia sentir cada inspiração e expiração dos meus pulmões. E o ar entrava gelado, provocando meu sangue, brincando com meus ossos e causando uma intermitente coceirinha no estômago, lembrando-me de que eu só não tinha controle do que mais importava: meu coração.

E assim vamos conhecendo os personagens desse romance contemporâneo, com personagens adultos, bem resolvidos e, claro, que me conquistaram muito rápido; que me encantou e conquistou pelo jeito doce, sincero e despretensioso da história e em especial com personagens cativantes. Seja pelo charme do Murilo, que consegue ser tão confiante e decidido e ao mesmo tempo ser tão generoso e honesto com seus sentimentos e com as pessoas ao seu redor.

Uma nerd que tem verdadeiro amor pelos livros, pelas histórias reais de pessoas que construíram nosso presente, com suas vidas no passado, que não tem medo de usar suas "palavras não usuais" e usar o português formal em seu dia a dia, sendo condizente consigo mesma e fruto de muitas risadas por sua amiga.


Nas primeiras impressões (confira aqui) disse que eu tinha ficado com medo da Liz ser cabeça dura e estragar tudo, e adivinhem?! Eu tinha motivo para ter medo. Porque ela é cabeça dura dela, porque tem medo do é ser predestinado e pode tirar o poder de escolha, e isso faz com que Liz tente se afastar de todos os modos de Murilo, tentando se manter determinada a escrever seu próprio final feliz. E assim vamos conhecendo a história que a própria Elizabeth decidiu escrever de sua vida, suas decisões e conflitos e vemos que ninguém é feliz sozinho. Amizade, família e amor são os que nos fazem inteiros, nos mantêm nos momentos difíceis e nos apoiam nas escolhas acertadas ou não.

Era fácil amá-la sentindo sua pele macia contra a minha ou quando ela mordia o canto interno da bochecha enquanto formulava uma resposta. Era mais fácil ainda amá-la quando ela sorria e seus olhos se espremiam, sorrindo junto. Simplesmente era fácil amá-la porque tudo que ela fazia parecia absurdamente certo e lindo para mim.

Murilo sabe ser crush literário, se bem que foi torcida (shippo) certa por esses dois desde o início. Depois de "Notting Else Matters" foi certeiro.  E num livro repletos de referências deliciosas de se ler, e em especial entender, fui rindo e sofrendo com as dores e amores desses dois e seus amigos nessa história, que cada um escreve a cada dia, a própria história. E essa história nos lembra que o "se" não faz história, não conquista nada, não realiza nada e que nossos medos podem ser aqueles que mais depõem contra nós. Como diria Nora Roberts: "O amor é sempre assustador se for importante". Vou parar por aqui antes que eu estrague tudo com algum spoiler.


Eu definitivamente adorei essa leitura, foi super fluida, a narrativa da autora foi deliciosa, assim como a fonte e a diagramação ajudaram demais durante a leitura, folhas amarelas de gramatura alta e gostosa de tocar e ler. Uma bonita edição super bem feita e com uma capa que diz muito mais a segunda vista do que a primeira. Apesar de a primeira vista não ser nem um pouco ruim. Deixo aqui minha sincera recomendação que você leia essa história e se encante como eu por essa que poderia ser uma história real.

E assim chego ao fim, deixando uma frase que lembrei durante a leitura, e que talvez funcione tanto quanto como foi escrita quanto parafraseada.

"É uma verdade universalmente conhecida que um homem solteiro, 
em posse de grande fortuna, deve estar procurando uma esposa."
(Jane Austen)


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Aquela Tal História de Amor
Ano: 2018
Páginas: 212
Editora: Selo Talentos
Sinopse:
Elizabeth é professora de história, nerd assumida, aficionada pela Inglaterra e, além de saber tudo sobre a Guerra das Duas Rosas, ela tem também a certeza de que o amor da sua vida será um inglês. Quando o namorado da sua melhor amiga resolve levar os colegas para um festival de rock na cidade, Liz sente até um arrepio ao descobrir que com eles está Richard, um autêntico Britânico.
É nessa hora que um misterioso livro surge em seu caminho, prevendo que sua alma gêmea, na verdade, é Murilo, o Playboy da turma, por quem Elizabeth se sente cada vez mais atraída, mesmo sendo o oposto do que sempre idealizou.
Confusa sobre até onde o que está sentindo é real ou manipulado pelo tal livro, Liz tentará a todo custo se afastar de Murilo, determinada a escrever o próprio final feliz. Afinal de contas, poderia Aquela tal história de amor sair do livro e se tornar real?


 _____Sobre a Autora_____

Ana Luísa Beleza

Ana Luísa de Souza Beleza é mineira, de Belo Horizonte, leonina, nerd, advogada e pós-graduada em Direito Público. Seu amor por histórias vem desde a infância, tendo aprendido a ler sozinha, tamanho o fascínio que os livros lhe causavam. Nas horas vagas gosta de ler, escrever, ver séries, cozinhar, bater bapo, brincar com seus gatos e assistir a tutoriais de maquiagem na internet - às vezes tudo ao mesmo tempo.


*Exemplar cedido pela editora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!