Follow Us @soratemplates

26/02/2019

Resenha :: Eu Te Darei o Sol

Para adquirir o seu: Clique aqui! 


Uma palavra apenas descreve esse livro: humano. Mas vamos acrescentar mais algumas, como: incrível, emocionante, apaixonante. Se você é como eu e não gosta de personagens perfeitos demais, leia esse livro, pois aqui a perfeição passa longe deles.

A história tem foco em dois irmãos gêmeos: Noah e Jude. E ela é intercalada entre dois tempos diferentes, eles com 13 anos, que acompanhamos do ponto de vista de Noah, quando ao mesmo tempo que eles eram unidos até certo ponto, havia muito ciúme, inveja e vários outros sentimentos, o que levou eles prejudicarem um ao outro e vemos a consequência dessas ações três anos depois com já nos seus 16 anos, no ponto de vista de Jude. 


Ao contrário de quase qualquer outra pessoa no planeta, desde as nossas primeiras células estávamos juntos, viemos para esse mundo juntos. Por isso é que quase ninguém nota que Jude fala por nós dois, por isso é que conseguimos tocar piano somente a quatro mãos, nunca sozinhos.

Apesar de os dois terem suas cotas de erros, consegui me apegar mais ao Noah, mesmo não concordando com algumas coisas eu tentava relevar mais ele, entendendo suas justificativas, até pelo fato que na infância ele era mais retraído e sofria com as consequências disso, até pelas mãos de sua própria irmã. E com certeza a narrativa de Noah é bem mais apaixonante, o amor pela arte, os sentimentos e desejos que ele tenta esconder, o que fica mais difícil com a chegada de Brian, o novo vizinho, por quem se apaixona, e fica difícil não gostar deles juntos e ficar na torcida. Noah é um pouco difícil de descrever, mais bem fácil de se encantar.

— Você é artista?
— Sou uma confusão, é isso o que sou.

Jude foi mais difícil para mim. Aos 13 anos ficava bem difícil suportar ela, então quando intercalava sua narrativa aos 16, no começo eu ficava irritada, preferindo que passasse rápido e voltasse para Noah (o que não acontecia, são capítulos bem longos entre um e outro). Ela está completamente mudada aos 16, mais retraída depois de tudo que aconteceu e cheia de TOC e superstições também, convive com a culpa de um grande erro que cometeu quando mais nova, o erro que foi fonte de grande raiva de minha parte, rs, mas depois de um tempo consegui chegar a gostar um pouco mais de Jude, e as narrativas dela também me atraíram para sua história, seus sentimentos... Foi um pouco mais complicado, mas foi ótimo ler seu ponto de vista também. 


Esse foi um livro incrivelmente intenso, você fica com raiva, sofre, se decepciona, e fica completamente apaixonada por cada detalhe, mesmo o odiando, o que é muito contraditório, mas a arte é contraditória, ela te causa alguma coisa. Foi um tipo de leitura bem expressiva, e a conexão com a arte me encantou.

E o mais legal é que os personagens secundários não ficam atrás, são muito bons, não existe o bom e o mau, todos tem suas cotas de erros, nenhum é perfeito, ninguém é, e o livro de certa forma chama a atenção para isso também. 


Bom, acho que já deu para perceber que fiquei morrendo de amores por esse livro, rs. Espero que quem for ler goste também. Então é isso... Leiam. Até mais.

— Ah, claro — diz ela, surpreendendo-me completamente. — Eu te darei o sol.


Nota :: 

Informações Técnicas do livro

Eu Te Darei o Sol 
O amor é apenas a metade da história
Ano: 2015
Páginas: 384
Editora: Novo Conceito 
Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.
Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.
Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.


O Grupo Editorial Novo Conceito oferece sempre os best-sellers mais aguardados e comentados do meio literário. Em anos de sucesso editorial, foram vários os autores e títulos reconhecidos na principais listas do PublishNews e Veja. O selo Novo Conceito foi desenvolvido para reunir essas grandes publicações, além das novidades e lançamentos internacionais que ainda virão.

2 comentários:

  1. Olá, olá!
    Não lembrava do título da obra, mas assim que vi a capa me recordei. Pelo que você contou me parece uma história que me deixaria impaciente, mas também emocional. Já imagino a tristeza que é saber dessa disputa entre irmãos e como tudo isso poderia ser evitado, mas fico curiosa pra saber como ocorreu o desenrolar dos personagens. ^^

    ResponderExcluir
  2. Oie.
    Eu simplesmente adoro esses livros que trazem algo a mais que o romance. Adorei a premissa do obra, porque parece ser um livro que marcaria muito. Não só por ter irmão, mas pelas temáticas abordadas.
    Beijos.
    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!