Follow Us @soratemplates

20/09/2019

Resenha :: A Filha do Sangue (Trilogia das Joias Negras #1)


Este é o primeiro livro da Trilogia das Joias Negras e eu fiquei completamente encantada com este mundo diferente, as joias, o poder adquirido conforme a cor das joias e tudo mais. Porém se trata de um livro bem complexo, mas pode ler sem medo, pois a autora fez um trabalho fantástico e, conforme vamos mergulhando neste novo mundo, vamos entendendo melhor do que se trata.


Vou tentar explicar do melhor jeito possível, pois, como eu já disse, a historia é complexa e difícil de tudo que já li. Tem muitos personagens, de personalidades interessantes e bem diferentes. Divididos em reinos e mundos paralelos, entre senhores supremos, príncipes senhores da guerra, rainhas e princesas, senhoras, serviçais e escravos. Então o melhor jeito de entender a historia é lendo o livro mesmo, mas vou tentar dar uma resumida.

... Como é que uma criança capaz de criar borboletas, de mover uma estrutura do tamanho do paço e de construir um escudo psíquico que mantinha afastado somente determinados seres poderia ser tão inábil em arte básica?

Há um mundo composto de três reinos e cada reino é dividido em territórios, que são regidos por suas respectivas Rainhas. Neste mundo, as mulheres são as governantes e os homens são seus guardiões, segundo no comando e coisa e tal. As joias são adquiridas por direito de progenitura (nascimento), e depois de certa idade e treinamento, fazem a oferenda às trevas, e assim adquirem a joia "principal". Quanto mais escura é a joia, mais poder ela tem, sendo a joia negra a mais poderosa. E é muito raro alguém receber esta joia negra.

Os personagens têm idades elevadas, mesmo tendo a aparência de jovens. Por isso, logo no início do livro, uma feiticeira tem a visão de que um dia a rainha virá, e que terá o poder de unir os territórios em guerra. Ela vai ser uma Rainha Negra, com mais poder do que alguém jamais viu. Ela será a rainha dos sonhos de quem, ao longo dos séculos esperou por uma rainha justa para governar.

Passados mais ou menos 700 anos, é que tem o surgimento desta rainha, uma menina que surge aos 7 anos pela primeira vez, e vamos acompanhando a sua evolução durante os anos. E quando ela completa 12 anos, Jeanelle, começa a mostrar que realmente é merecedora do destino que a aguarda.

... é bom sermos todos diferentes, senão o Inferno seria um lugar horrivelmente desinteressante.


O meu conselho para quem pretende ler o livro é: “mantenha a mente aberta durante a leitura”. As pessoas no livro são diferentes do mundo normal, todas possuem magia, uma pessoa com um poder maior pode entrar na mente de outra pessoa pela teia do pensamento (geralmente através do sexo), e quebra-la desestruturando-a ou levando-a a destruição. Não tem cenas de sexo, só insinuação de que algo aconteceu ou acontecerá. Porém, tem momentos "estranhos" (mas acho que quem já leu ou conhece Game Off Thrones, pode se chocar, mas nem tanto), pois, como eu disse, não mostra as vias de fato, mas sabemos o que está acontecendo, tipo : incesto, pedofilia, assassinatos de crianças e outras coisas mais.

Os nossos “mocinhos” têm grande paixão e admiração por Jeanelle, mas a respeitam muito acima de tudo. Eles têm fortes sentimentos por Jaenelle, porque é o poder das Trevas nela que está convocando os machos para proteger e servir sua Rainha com devoção. E isso explica bastante e nos faz entender a diferença entre eles amarem sua futura rainha e estarem apaixonados por uma criança.

Lucivar reteve a respiração e voltou-se para o circulo de Zuultah. Da última vez que as rainhas foram pouco cuidadosas em mantê-los separados, ele e Daemon tinham destruído uma corte durante uma briga que começara numa desavença sobre a qualidade do vinho que estava sendo servido...

E as atitudes da menina também explicam os vários momentos em que eles têm vontade de esgana-la, afinal ela pode ser a futura rainha deles, mas ainda é uma adolescente, cheia de vontades e rebeldia e curiosidade, mas também cheia de bondade e ternura. Jeanelle possui um poder extraordinário e, apesar da facilidade que tem com as artes de magia mais difíceis e elaboradas, ela  também tem muita dificuldade nas artes mais simples, e é aí que entra o Seatan, o Senhor Supremo do Inferno, orientador, protetor e um dos servos mais leais de Jeanelle. Seatan tem dois filhos bastardos: Lucivar, que infelizmente aparece pouco neste livro, e Deanon, o Sádico, que é escravo e terá que lutar contra os seus próprios demônios, para proteger sua futura rainha, e isso não será uma tarefa nada fácil.

O bem e o mal existem em todos os povos.  Atualmente, quem domina é o mal que existe entre nós.


Este é um livro onde as pessoas morrem e são mortas em mais de um sentido; as crianças são abusadas; os escravos são torturados, independente de status ou cor de suas joias; o sexo é usado tanto como luxúria, como para quebrar uma pessoa; e muita coisa fica obscura e sombria no decorrer do livro. Mas não deixe que nada disso seja um obstáculo para você ler este livro. É uma história simplesmente diferente e sensacional...   Um livro que nos transporta para fora de nossa realidade de conforto.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

A Filha do Sangue
Trilogia das Joias Negras #1
Ano: 2014
Páginas: 432
Editora: Saída de Emergência / Arqueiro
Sinopse:
“Tremendamente sensual, rico em detalhes, um mundo em que se subvertem todos os clichês do gênero fantástico. Simplesmente genial.” – Library Journal

O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo.
Três homens poderosos – inimigos viscerais – sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!