Follow Us @soratemplates

27/11/2019

Resenha :: Luva Vermelha (Mestres da Maldição #2)


  Pode conter spoiler do livro anterior.

Confira a resenha do primeiro livro da trilogia!


O segundo livro da trilogia “Mestres da Maldição” consegue ser tão bom quanto o primeiro, não se tem o erro da maioria das séries ou trilogias de uma continuação morna, os acontecimentos aqui estão um pouco mais acelerados.

Só um monstro faria isso, mas eu já sei que sou um monstro.

Principalmente falando do protagonista que se mostra bem mais inteligente agora. Uma das poucas coisas que me incomodou em Gata Branca era que ele se descrevia bem melhor golpista do que realmente mostrava, mas Luva Vermelha traz um Cassel verdadeiramente esperto e com menos erros na hora do golpe. (Sim, ele age de forma completamente ilegal, mas torcemos mesmo assim)

— Você sempre foi bom, Cassel — comenta ele ao fechar a porta. — Não faço ideia de como ficou assim. Você simplesmente ficou. Como o garoto Cooper maluco. Não consegue controlar.
— Não sou bom — falo. — Eu manipulo todo mundo. Todo mundo. O tempo todo.
Ele solta uma risada.
— A bondade não vem de graça.

Nessa sequência, Cassel tenta seguir a vida depois de descobrir que é um dos mestres mais poderosos que existe, e era usado por seus irmãos sem que desconfiasse, mas agora as coisas se tornaram bem mais difíceis depois de uma morte misteriosa. Ele se vê preso entre Máfia e o FBI e sabe quanto se tornou alguém valioso. 

— A magia nos dá muitas escolhas — diz vovô. — A maioria delas é ruim.
[…] Eu me pergunto se esse é meu futuro. Escolhas ruins. Porque sem dúvida se parece muito com o meu presente.

Com a família que nosso protagonista tem quem precisa de inimigos? Eu realmente amo esse desenvolvimento familiar que Holly Black criou. Está tudo tão bem conectado que não podemos rotular os personagens como bons ou maus, apesar de coisas visivelmente imperdoáveis terem sido feitas, todos são tão interessantes que no livro dificilmente odiamos a persona, apenas as atitudes. 

Achei que jamais conseguiria trair minha família, jamais enfeitiçaria quem amo, jamais mataria alguém, jamais seria como Philip, mas me torno a cada dia mais parecido com ele. A vida é cheia de oportunidades para tomar decisões ruins que parecem boas. E, depois da primeira, o resto fica bem mais fácil.

O enredo romântico de Cassel e Lila foi desenvolvido bem melhor do que eu esperava. Depois daquele final em Gata Branca tive receio de que atitudes clichês seriam exageradamente reproduzidas em Luva Vermelha. Apesar de achar que Lila acabou perdendo um pouco de sua força de personalidade que tinha demonstrado antes por conta de estar enfeitiçada, fiquei receosa do que seria feito da relação dos dois. Mas agora estou receosa com o que ficou em aberto enquanto a isso para o último livro da trilogia, rs. 

Dói pensar nela, mas não consigo parar. Tem que doer. Afinal, o inferno é para ser quente.

Tirando a história central do que ficou em torno desse livro, muitos dos acontecimentos em relação aos personagens ficaram em aberto para serem melhor trabalhados na continuação, além de terem sido uma grande ponte para conectar mais ainda os personagens e a história em si, não tem muito o que falar sem soltar grandes spoilers (evitamos isso aqui, rs).

Então minha opinião até agora é que essa série está valendo muito a pena. E se você está em dúvida em continuar ou não a trilogia, te garanto que tudo só tem a melhorar. Vamos confiar em Holly Black e ver o que ela nos apresentará  com o grande finale em Alma Negra

A verdade é confusa. É crua e desconfortável. Não se pode culpar as pessoas por preferirem mentiras.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Luva Vermelha
Mestres da Maldição #2
Ano: 2014
Páginas: 368
Editora: Rocco
Sinopse:
Maldições e golpes. Magia e máfia. No mundo de Cassel, tudo caminha junto. Cassel sempre se viu como um cara comum, até perceber que sua memória era manipulada pelos irmãos. Agora ele sabe a verdade: é um mestre da maldição muito poderoso. Um toque de sua mão pode transformar qualquer coisa – ou qualquer um – no que ele quiser.
Quando seu irmão mais velho é assassinado, os Federais recrutam Cassel para ajudar a desvendar a única pista: imagens da cena do crime de uma mulher usando luvas vermelhas. Mas a máfia também está atrás de Cassel – sabe o quão valioso ele pode ser.
Para sobreviver, Cassel terá que ficar um passo à frente tanto da lei quanto da máfia. Mas a quem ele deve recorrer se não pode confiar em ninguém – menos ainda em si mesmo? O amor é uma maldição, e o golpe é a única vantagem em um jogo perigoso demais para perder. Conseguirá Cassel escapar das garras da lei e da máfia, terminando o ano letivo na exclusiva escola Wallingford como a maioria dos outros alunos, cujas grandes preocupações são a formatura e a matrícula na faculdade? A amizade com Sam e Daneca resistirá aos segredos que envolvem o jovem mestre da transformação?
Em uma narrativa recheada de ação e mistério, Holly Black prende a atenção dos leitores e mostra que o amor pode ser uma maldição e a confiança o único caminho em um universo onde nem sempre as coisas são o que parecem. As apostas estão cada vez mais altas nesta fascinante sequência de Gata branca, da série Mestres da Maldição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!