Follow Us @soratemplates

04/02/2020

Resenha :: Encarcerados (Fuga de Furnace #1)


... obediência é a diferença entre a vida, a morte e outras variedades de existência ofertadas aqui em Furnace.

Não me vem à cabeça um motivo de não ter começado esse livro anteriormente, já havia o visto, gostado da sinopse e a capa, com certeza, me chamou atenção para ele algumas vezes, mas antes tarde do que nunca, pois, meus amigos fãs de literatura infantojuvenil, Encarcerados deu início a uma história que promete e, aparentemente, vale a pena acompanhar. 

A Penitenciária de Furnace. O lugar aonde enviavam você para esquecer de si mesmo, para puni-lo por seus crimes, mesmo que não os tivesse cometido. Só uma entrada e nenhuma saída. Sim, este era meu lar agora, e o seria até que eu morresse.

Para quem conhece minhas resenhas, consegue perceber que evito dar muitos detalhes dos acontecimentos dos livros e prefiro me dedicar mais à minha opinião do que na descrição, mas garanto que, mesmo se eu fosse do tipo descritiva, dificilmente conseguiria colocar em palavras o inferno que é a Penitenciária de Furnace. Uma prisão que desce as profundezas subterrâneas e quem entra está condenado a nunca mais ver a luz do dia, um verdadeiro caixa forte, a minha descrição pode ser um pouco claustrofóbica, mas te garanto que é pior, rs!

— Sob o céu fica o inferno, garotos, e, sob o inferno, Furnace.

Furnace é a prisão onde Alex foi mandado depois de o acusarem de assassinar seu melhor amigo. Ela foi criada para prender jovens assassinos e, quando digo jovens, quero dizer que tem desde crianças que aparentam ter 10 anos até 17. Elas são presas lá, sem chances de se redimirem, entregues a própria sorte e ao diabo, mesmo algumas que sejam afinal inocentes. 

Então, a menos que haja uma revolução no país ou um ato divino, vão morrer aqui. Não que Deus vá querer se meter com Furnace.

A saga nos traz um personagem principal não tão perfeito. Apesar da acusação falsa de assassinato que o levou a Furnace, Alex não é um pobre inocente, ele é um ladrão, um delinquente juvenil, mas nem seu pior dos crimes nos faria crer que ele merecia estar aquele lugar, até por ter pessoas (ou não pessoas) bem piores para odiar durante a leitura, como o Diretor e os ternos pretos.

— Não há nenhum ombro no qual possam chorar nem ninguém a quem apelar. A opinião pública já os julgou e os considerou culpados. No que diz respeito a ela, vocês já estão mortos.

Os personagens secundários também são bem “apegavéis", principalmente Doravante e Zê. O que causa aquele medo, o tempo todo, de acabar os perdendo (quem disse que gostar dos secundários é fácil?).

— Não façam amigos, não estabeleçam conexões. Eles perceberão, e isso provocará a morte de ambos. Não cometam o erro de trazer o coração aqui para baixo; não há lugar para ele em Furnace.

No geral achei um livro muito bom, com um pouco de suspense e mistério, que me deixou o tempo todo curiosa para o que vem a seguir. Até agora não se mostrou uma série que teria algum tipo de romance, eu curto contanto que não seja exagerado, mas as relações de amizade construídas são tão boas quanto (apesar de que admito que shippei dois personagens, foi mais forte do que eu, rs). 

... poderia jurar que houve algum tipo de impulso elétrico percorrendo nossos dedos unidos. Talvez fizesse muito tempo desde que havia segurado a mão de outra pessoa; muito tempo desde que tinha sentido o contato de alguém. Mas senti uma força a nos unir naquele momento, um vínculo de confiança, amizade e esperança.

Depois desse final, vou começar o segundo livro com expectativas bem altas. Espero que deem uma chance para essa leitura! E que o diabo tenha piedade da alma dos nossos personagens, pois não espero isso de Furnace. Boa Leitura 😉.

... Estamos bem. Mas Donovan apenas soltou aquele seu riso arrepiante:
— Não, Alex. Você está morto, só não sabe ainda.


Nota ::  4,5


Informações Técnicas do livro

Encarcerados
Fuga de Furnace #1
Ano: 2014
Páginas: 296
Editora: Benvirá
Sinopse:
De um dia para outro, Alex Sawyer passou de valentão a delinquente juvenil. Os trocados arrancados dos garotos na escola já não eram suficientes, e, com a ajuda de seu melhor amigo, Toby, começou a cometer pequenos furtos na vizinhança. Até que uma noite, homens fortes, de terno preto, e um esquisitão usando uma máscara de gás cruzaram o caminho dos dois. Toby foi cruelmente assassinado e Alex, preso e acusado pela morte do amigo. Seu novo lar? A Penitenciária de Furnace, um buraco - literalmente - para onde todos os garotos condenados são enviados, e de onde só é possível sair morto. Com guardas sádicos e criaturas terríveis responsáveis pela segurança, Furnace é o inferno. O lugar é infestado de criminosos - como as perigosas gangues Caveiras e os Cinquenta e Nove -, mas também há muitos garotos que, como Alex, foram presos por crimes que não cometeram. Como escapar e provar sua inocência? Em quem confiar? O que na verdade era Furnace: um reformatório? Um depósito? Ou, pior, um laboratório maligno?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!