Follow Us @soratemplates

19/01/2018

Resenha :: Não Quero Nascer


Olá, faroleiros! Poucos são os livros que tratam de uma vertente religiosa diferente da Cristã. E esse livro aborda, a religiosidade afro. "Ah, mas é um livro de religião?". Não, de forma alguma. É uma fantasia que você pode - ou não - acreditar na parte religiosa. Contudo, já te aviso que ao começar o livro será impossível largar.  A escrita da autora é fluída e a trama da história te prende demais. Já nos primeiros capítulos você é apresentado a toda a trama que envolve o título e esse mistério é prontamente respondido. Porém, e é este o brilhantismo da obra, outros mistérios são apresentados e os personagens que vão surgindo durante a história trazem mais respostas e também mais perguntas. 
"A menina sentia que sua hora de retornar se aproximava e desejava retardar o encontro mais uma vez, com aqueles que insistiam em tirá-la da floresta."

A história se passa entre dois planos: O espiritual Orun e o plano terreno, Aiyê.  Abeni, reencarna como Julia; uma menina muito desejada por seus pais, que providenciaram tudo para que sua filha tivesse uma vida confortável e cheia de amor. Porém, para que sua mãe conseguisse levar a gravidez até o fim, os pais haviam recorrido à ajuda do senhor Lumumba, um velho africano, que entendia o Orun e tudo o que circundava o espírito da criança.

As crianças de Orun não se conformam com a não volta de Abeni; seu par espiritual Abasi sofre com isso, mas confia em seu acordo com Abeni. E eu sinceramente me senti todo tempo com medo do Eze, líder desse grupo, as atitudes dele - mesmo sendo o líder - me deixaram muito aflita quanto ao que ele poderia fazer para trazer a Abeni de volta.

" - Estamos aqui para protegê-la, mas irei perturbá-la, caso você se esqueça o acordo que fez com Abasi. Ele será encarregado de nos avisar como você está caminhando junto a essa família."

No início, levei um pouco de tempo para entender o Orun e me adaptar aos nomes que cada personagem recebe em cada plano. Mas isso não atrasa a leitura, de certo modo te prende mais. Após o nascimento de sua filha, os pais, em especial Maurício confortado por ter a filha nos braços esqueceu o que o Lumumba havia lhe dito e acabou por ignorar os avisos. Porém a atitude de Julia, em relação aos colegas começou a chamar a atenção na escola, e também a causar incômodo e estranheza.  E a situação começa a ficar cada vez mais grave,  com a interferência de Eze e a busca de Sara e Maurício por descobrir o que estava errado com Júlia e nada fazendo sentido, deixando Sara cada vez mais aflita com o bem estar de sua filha.

Nos preparativos para o sétimo aniversário de Julia, Maurício reencontra Lumumba na rua, durante as compras, porém resolve mais uma vez ignorar os conselhos e palavras do velho sábio. Contudo os acontecimentos, durante a festa, o fariam repensar essa atitude. Dando mais crédito à profecia que fez sua filha ficar mais uma vez diante da morte. Nessa busca por ajudar sua filha, Maurício conhece Odara, a neta de Lumumba, que se compromete em continuar a ajuda oferecida por seu avô.

"- O espírito de sua filha pertence a um grupo de crianças do Orun, que vêm a terra para ficar pouco tempo entre os encarnados. São espíritos infantis mais conhecidos por meus antepassados como Nascidos para Morrer."

Nessa parte do livro mesmo, tentando não emitir nenhum juízo de valor, fiquei pensando se não foi "culpa" dos pais toda essa situação, porque, em buscar de realizar seu desejo de serem pais, forçaram uma situação, que, segundo conta a história não deveria acontecer. E que lutar para que o destino não aconteça é de certa forma desafiar o destino de cada um. Mas também pensei, bom agora a história acabou.. Ledo engano, parece que começa uma história ainda mais intrigante nesse momento.

Temos uma passagem de tempo, que nos leva 7 anos a frente, onde Júlia com 14 anos, onde sua facilidade com música preenche seus dias com a escola, seus pais também alcançam novos níveis na carreira profissional; aos 16, com a conclusão com louvor de seu ensino médio, Júlia vai para a faculdade e aqui uma grande mudança é percebida. A menina, então sozinha e isolada, passa a ter um grupo seleto, porém unido de amigos. E assim passamos a conhecer Décio, um rapaz gentil e alegre completamente apaixonado por Júlia; Leandro, o brincalhão, que com seu jeito leve e descontraído, consegue deixar ser o cima leve; Sofia a amiga invejosa e eu achei até meio peçonhenta da Julia; e Rodrigo namorado de Sofia.

"Não se esqueça de nossa floresta, porque do contrário todos sofrerão com seu ato."

O relacionamento de Sara e Júlia é cada vez mais destrutivo para ambas, algo não permite que elas consigam ser mãe e filha. E Maurício, mesmo tentando mediar a situação por ser mais próximo da filha, com o tempo e aparente calmaria começa a relaxar quanto as questões espirituais, enquanto Odara acaba seguindo seu destino profissional acabando por não perceber o que acontece nos plano de Orun. Com uma nova passagem de dois anos muitas coisas acontecem mostrando que podemos simplesmente seguir em frente, mas não lidar com as consequências de agir assim.

A partir daqui eu não posso contar mais sobre a história, mas posso dizer que a autora deixou tudo bem amarrado e resolvido, nenhum personagem ficou "abandonado" pelo caminho e sim a autora consegue surpreender com vários acontecimentos no final. Para mim o que mais marcou do livro são os trechos que falam de respeitar sua origem, suas raízes, evoluir, crescer sem deixar de aprender algo com isso, de ser e tornar o mundo um lugar melhor. 

"Quando nós amamos alguém ou temos gratidão por alguém, não devemos esperar nada em troca, apenas temos que agir de acordo com nossa consciência, amar sem exigir do outro a mesma intensidade de nosso sentimento."

Termino aqui falando sobre outra edição linda da Selo Jovem, com uma capa que diz muito da história, folhas amarelas e fonte para uma leitura super confortável.


Nota :: 


Informações Técnicas do Livro

Não Quero Nascer
Um Pacto Que Transcende A Vida
Ano: 2017
Páginas: 188
Editora: Selo Jovem
Sinopse (Skoob):
Júlia tem tudo o que muitos gostariam de possuir: um apartamento grande, um ensino de alta qualidade e, sobretudo, o carinho e a proteção de seus pais. Porém, Júlia carrega consigo uma profecia desde o seu nascimento, o que a faz constantemente ficar diante da morte. Lumumba, um velho africano, é o único capaz de quebrar essa profecia. Entretanto, por descuido dos pais de Júlia, essa profecia transformará a vida de todos ao redor da garota em um verdadeiro pesadelo. Que mistério é esse que faz de Júlia uma pessoa tão diferente das outras? Por que a morte a atrai tanto? E por que o amor de seus pais não é o suficiente para ela? Esses e outros enigmas serão encontrados durante toda a história em “Não Quero Nascer – Um pacto que transcende a vida”.


_____Sobre a Autora_____

Alegra Te Vittone


Alegra Te Vittone, pseudônimo de Alessandra da Silva dos Santos, é natural da cidade do Rio de Janeiro. Graduada Bacharél em Produção Cultural, atriz, compositora e escritora. Publicou onze poemas de sua autoria em uma coletânea de poesias de diversos autores, no ano de 2016, porém não se considera uma poetisa em potencial.
“Não Quero Nascer – Um Pacto Que Transcende A Vida” é o seu primeiro romance sólido, nascido de uma experiência espiritual vivenciada pela autora, que passou a sentir o desejo em escrever um livro, tendo, antes deste, criado outros dois romances inacabados, mas que serviram como treino para sua escrita. É admiradora de romances espiritualistas e de fantasias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!! Bem-vindo(a) ao Clube do Farol!