Mostrando postagens com marcador Bertrand Brasil. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bertrand Brasil. Mostrar todas as postagens

20 junho, 2022

Resenha :: Um Sinal dos Céus

junho 20, 2022 0 Comentários



Olá, faroleiros. Para todos que me conhecem, nem que seja apenas no virtual, não é novidade alguma que sou apaixonada pela escrita da Nora Roberts, mesmo quando não gosto muito de alguma história, o livro é bom e a leitura também é, lógico que tem alguns (2%) no total de livros escrito por ela que não tive vontade de reler, mais de uma vez. Tenho todos os livros dela publicados no Brasil e, graças ao mundo digital, alguns ebooks de histórias publicadas em Portugal. Mas, para minha eterna felicidade, a Bertrand tem publicado não apenas os lançamentos da Diva, como também alguns livros antigos que ainda não haviam sido publicados no Brasil e este é o caso desta história, publicada em 2006 nos Estados Unidos.

05 abril, 2022

Resenha :: Turma da Mônica: Amigos da Floresta

abril 05, 2022 0 Comentários



Olá, pessoa, tudo bem? A história de hoje mexe com a imaginação e a memória afetiva de muitas pessoas, e, assim como antes, continua sendo uma porta de entrada para o mundo literário e também de alfabetização de futuros leitores. Afinal histórias em quadrinhos com a Turma da Mônica são, sem dúvida, conhecidas de todos os brasileiros. Desde os saudosistas das bancas de revistas, até os mais tecnológicos, com as HQs digitais.

23 outubro, 2021

Resenha :: A Biblioteca da Meia-Noite

outubro 23, 2021 0 Comentários



Escrevendo essa resenha minutos após ler esse livro. Acho que não poderia ser sincera com meus sentimentos por ele se deixasse a sensação esfriar, mesmo que tenha completa certeza que não o vá esquecer. Vocês já leram um livro que tiveram a sensação que mudou um pouco sua vida? Estou me sentindo ainda trêmula por excesso de sentimentos que essa leitura me jogou, que me tirou até o ar. Eu confesso que A Biblioteca da Meia-Noite talvez tenha sido esse livro para mim.

11 abril, 2020

Resenha :: Melancia (As Irmãs Walsh #1)

abril 11, 2020 0 Comentários

As pessoas estão sempre encorajando-se mutuamente a fazer coisas que sabem que a outra pessoa não fará. E, depois, levam o maior choque quando a pessoa realmente faz.

Marian Keyes é uma autora irlandesa e já escreveu vários best-sellers e alguns com nomes bem sugestivos, como Melancia, Sushi e outros...

Quando uma vendedora me indicou Melancia, ela me apresentou o livro como se fosse livro de autoajuda (que não gosto), acabei desistindo da compra. Procurei resenhas e vi que é um estilo de leitura que “ajuda” pessoas que passam por dificuldades cotidianas, passando mensagens de superação. Que é o que acontece com Claire, que vive em um casamento aparentemente feliz e que, logo após o parto de sua primeira filha, seu marido lhe comunica que irá abandona-la para morar com uma vizinha com quem ele tinha um caso há seis meses.

O amor-próprio não mantém você aquecido à noite. O amor-próprio não escuta você no fim de cada dia. O amor-próprio não lhe diz que prefere fazer sexo com você do que com Cindy Crawford.

Quando Claire se vê abandonada com uma filha recém-nascida, tendo que passar a licença maternidade na casa dos pais, acaba caindo em uma profunda depressão pós-parto.

Claire passa por todos os níveis da depressão, mas acaba superando todas as dificuldades e até acaba encontrando um novo amor.

O livro é cheio de reviravoltas, tem apoio da família, o que a ajuda muito. O modo como a autora passa cada situação deixa o livro leve, engraçado e emocionante. Adam é um personagem muito lindo e fofo, dando a Claire um sentido a sua nova situação de vida.

Da mesma maneira como os camareiros do Titanic estavam mais preocupados com os cinzeiros não esvaziados do bar do que com o enorme buraco do lado do navio, que deixava entrar milhões de litros de água, eu também estava preocupada apenas com o que não tinha importância, e ignorava, assim, o que era vital. Algumas vezes, é mais fácil dessa maneira. Porque, embora eu não pudesse fazer droga nenhuma com relação ao enorme rombo, ainda estava ao meu alcance esvaziar um cinzeiro.

Conforme o tempo passa, as coisas vão se encaixando na sua vida, e o retorno de seu marido só lhe dá mais força para lutar pelos seus objetivos, já que ele é um canalha completamente imbecil.

Neste livro também conhecemos as irmãs malucas de Claire, sendo assim passamos a conhecer um pouquinho de Rachel, a protagonista de Férias, outro livro de Marian Keyes (resenha aqui).

Uma livraria para mim era como uma Caverna de Aladim. Mundos e vidas inteiros podem ser encontrados logo atrás das capas lustrosas. E tudo o que você precisa fazer é olhar.

Com uma narrativa simples e fácil e com um final que eu adorei. Um livro que nos passa que é difícil, mas não impossível, superar certas dificuldades...

Confesso que este não é o meu preferido da autora, apesar de ter gostado muito de Melancia, gostei mais de Férias (meu preferido).

Liberdade é apenas mais uma palavra para definir a situação de quem não tem mais nada a perder.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Melancia
As Irmãs Walsh #1
Ano: 2003
Páginas: 490
Editora: Bertrand Brasil
Sinopse:
Melancia é um romance sobre sobrevivência e a arte de manter o bom humor mesmo diante das circunstâncias mais adversas.
Com 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar um caso com a vizinha, Claire Walsh se resume a um coração partido e um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia. Não tendo nada melhor em vista, ela volta a morar com sua excêntrica família. Depois de muitos dias em depressão, Claire decide avaliar os prós e contras do casamento, e começa a se sentir bem melhor. É justamente nesse momento que James, seu ex-marido, reaparece. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa…

27 março, 2020

Resenha :: Férias (As Irmãs Walsh #2)

março 27, 2020 0 Comentários

Raquel tem muitos problemas, e o maior deles é que ela é a única pessoa que não entende isso. Ela acha que tem a vida perfeita e que seu maior problema é calçar o número 40 e o fato de ela beber e se drogar, em todos os momentos possíveis, a faz agir como se ela só fizesse isso para se divertir e curtir a vida aproveitando tudo do jeito que pode. Com sua vida perfeita e um namorado que a adora, tudo isso vem abaixo quando ela tem uma overdose e seu pai decide que o único jeito de resolver o problema é interná-la em uma clínica de desintoxicação. O que para Raquel era algo sem propósito e sem fundamentos.


E como se recusa a aceitar o tratamento é dispensada por Luke, que é quem a encontra desmaiada e chama por socorro e avisa a seu pai.

Quando descobre que a clínica já foi frequentada por gente famosa, ela se convence de que essa é uma ótima oportunidade para tirar umas merecidas férias.

Depois de pensar bem no assunto, um centro de reabilitação me pareceu uma boa ideia. Uma ótima ideia. Eu não tirava férias há séculos. Bem que andava precisada de um descanso, um pouco de paz e serenidade… Já me fantasiava passando horas a fio sentada, envolta numa toalha enorme. Imaginava a sauna, as massagens, as sessões de talassoterapia, os tratamentos à base de algas, esse tipo de coisas. Eu comeria frutas e mais frutas, prometi a mim mesma, nada mais do que frutas, legumes e verduras. E beberia litros de água, pelo menos oito por dia. Para dar uma boa descarga no meu organismo, purificá-lo.

No início estava tudo muito bom e ela se sentia em um SPA. Raquel não está disposta a admitir um problema que ela tem certeza de que não tem.

A convivência com os outros internos e com seus problemas a faz ter uma atitude diferente e pensar que talvez sua vida não fosse tão perfeita assim e que talvez seu namorado, sua melhor amiga e colega de quarto e sua família só a internaram porque queriam o seu bem.

Então Raquel resolve dar a volta por cima e dar um ponto final nessa confusão que virou a sua vida.

Ela custa, mas entende que na vida as coisas nem sempre são fáceis e que fugir da realidade não é a solução.

Passamos a gostar de Raquel, conforme vamos conhecendo ela melhor.

Sempre detestei ouvir o que as pessoas pensavam de mim. Minha vida inteira fora uma tentativa de fazer com que as pessoas gostassem de mim, e era difícil ouvir a extensão do meu fracasso.

A história é cheia de tiradas hilárias com as gafes e as maluquices que Raquel apronta.

O livro é uma lição de vida e de superação. Com um final lindo e apaixonante. Luke é um personagem encantador que ela pinta como vilão, mas, aos poucos, vamos vendo que não é bem assim.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Férias
As Irmãs Walsh #2
Ano: 2003
Páginas: 560
Editora: Bertrand Brasil
Sinopse:
Um romance que é, a mesmo tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado
Após perder o emprego em Nova York, ser deixada pelo namorado Luke Costello e quase morrer de overdose, Rachel Walsh (irmã de Claire, de Melancia) é obrigada pelo pai a se internar em uma clínica para dependentes químicos na Irlanda. Pensando que iria para um spa curtir férias, Rachel se revolta quando descobre que está internada em um centro de reabilitação, e se recusa a admitir que tem sérios problemas. Ela precisará atravessar uma intensa jornada até reconhecer seus erros e reconquistar as pessoas que mais ama.