Mostrando postagens com marcador História Geral. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador História Geral. Mostrar todas as postagens

08 fevereiro, 2020

Resenha :: A História de Jesus Para Quem Tem Pressa

fevereiro 08, 2020 2 Comentários
*recebido em parceria com a Editora Valentina

Olá, leitores!!! Venho convidar vocês a conhecerem uma leitura que é para nos tirar da zona de conforto e nos fazer olhar a história de Jesus com outros olhos. Porque além de conhecer a divindade através da religião, somos convidados a conhecer e entender um pouco do Jesus histórico. Homem que, inegavelmente, existiu e está registrado em documentos históricos, tanto Judeus, quanto Romanos.

Com uma divisão em 5 tópicos, somos convidados a olhar a figura de Jesus sob diversas perspectivas, para nos aproximarmos da real persona que andou sobre a Terra, com suas mensagens que mudaram a história da humanidade.  


No primeiro, somos levados a pensar na fisionomia de Jesus e como, ao longo dos anos, sua história foi contada e, por vezes, alguma linha de pensamento tentou moldar, a sua própria vontade, quem é Jesus. Uma das linhas que o autor aborda, para dar suporte a essa linha de pensamento, é o fato de Jesus ser retratado louro e branco, tendo sua imagem retratando a imagem europeia e não de um homem que era judeu.

Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.

A proposta do autor é algo que deve ser levado em consideração durante a leitura. Ele faz um convite para estudar a figura de Jesus usando como foco o Jesus retratado nos 04 evangelhos e, claro, à luz das palavras de João e Paulo. Sendo assim, não levando em conta os textos proféticos do antigo testamento, e nem a esse próprio quanto a Jesus. Apenas ao que se refere ao povo Judeu.


O segundo capítulo é dedicado à presença de Jesus na literatura do cristianismo pós sua morte (e para mim ressurreição), de como cada um dos evangelhos traz uma faceta de Jesus, ao mesmo tempo comum e única em cada um deles. Fundamentando, cada um, uma fase do cristianismo que juntos formam a base do todo.

Eu estranhei por esse motivo algumas passagens, mas, dentro da abordagem adotada, fizeram sentido e, de certa maneira, leva a uma reflexão mais profunda de alguns temas. Como o próprio autor diz, Jesus não pode ser uma tela em branco pintada a vontade de quem a vê e sim, devemos aceitar a imagem que Ele tem.

No terceiro capítulo, o autor propõe uma abordagem de Jesus como um ser que é imaginado e moldado a vontade das culturas em que é cultuado, ao ter sua mensagem trazida ao ocidente. Eu observei que a mesma abordagem pode ser feita com qualquer divindade, porém nenhuma delas tem a força histórica de Jesus Cristo, nem mesmo sua influência na história e na vida das pessoas.

Os capítulos quatro e cinco trazem uma abordagem mais moderna, tanto de estudos quanto de crenças; a busca tanto pela fé, quanto pela negação ou afirmação da não crença. Com essa história se colocando como um guia para um estudo de cada abordagem. Não de forma profunda, porém referencial desse processo. E deixando o convite que o leitor encontre a Jesus e o conheça ou reconheça.


Por fim, deixo a ressalva de que não consegui aceitar a proposta de desconsiderar os textos do antigo testamento a respeito de Jesus. Terminei a leitura com a certeza que essa abordagem faz sentido quanto ao Jesus "histórico", mas não a divindade. Porque o profeta Isaías não é chamado Messiânico à toa, e várias de suas profecias se cumpriram na vida e morte de Jesus, atestando que Ele é o Cristo.

Eu sou Cristã, creio em Jesus como filho de Deus e, com isso, quero dizer que é uma leitura interessante sob diversas formas, e que não é porque alguém escreveu que abala a fé de nenhum cristão. Mas vi e vejo como um convite à reflexão, em especial, para os 30 anos anteriores ao ministério de Jesus, afinal, como bem sabemos, Ele foi crucificado aos 33 e, para minha fé, ali morreu o Jesus-Homem para ressuscitar e reinar o Filho de Deus.


Sobre a edição: alguns termos ganharam um destaque bem-vindo e, além do significado, uma breve explicação. Notas de rodapé e indicação de outras obras ao fim de cada parte, também merecem destaque. O livro tem folhas brancas, ótima diagramação e ilustrações que acrescentam a leitura.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

A História de Jesus para Quem Tem Pressa
Do Jesus histórico ao divino Jesus Cristo!
Anthony Le Donne
Ano: 2019
Páginas: 208
Editora: Valentina
Sinopse:
Nestas páginas, você conhecerá as muitas faces de Jesus. Conhecerá o franzino trabalhador (diarista) de cabelos curtos, sem barba e sem alguns dentes. Conhecerá o simbólico cordeiro sacrificial da imaginação de João. Conhecerá o homem-deus das controvérsias do cristianismo primitivo. Conhecerá o chefe guerreiro da poesia viking. Conhecerá a inspiração das artes. Em suma, conhecerá um Jesus encarnado e reencarnado nestes últimos 2.000 anos.
A História de Jesus para Quem Tem Pressa conta a história da vida de Jesus, do homem e de seu duradouro legado. Separando fatos de ficção, o Professor Le Donne põe Jesus no contexto da vida político-cultural judaica no século 1 e analisa debates sobre seu status de “Filho de Deus” entre os cristãos primitivos.
Le Donne faz um tour pela arte medieval europeia, pelos casos de revisionismo histórico, pelos memes contemporâneos das redes sociais, e compara os vários tipos culturais de Jesus no pensamento iluminista e pós-iluminista. Este guia estimulante, de fácil leitura e compreensão, analisa a grande influência de uma das personalidades mais cultural e artisticamente retratadas, estudadas, cultuadas e comentadas da história da humanidade.


Para a Editora Valentina, leitura é, acima de tudo, entretenimento.
Olho vivo e faro fino.
Esse é, na verdade, o lema de todo grande editor. E a pinscher dessa editora encarna esse lema como ninguém.

22 outubro, 2019

Resenha :: A História do Futebol Para Quem Tem Pressa

outubro 22, 2019 0 Comentários

Olá, pessoa do Clube!! Hoje, venho teclar sobre um livro que eu tinha uma grande expectativa sobre essa leitura, porque eu realmente queria conhecer mais da história desse esporte que desperta tantas emoções e que anda lado a lado com a história do mundo e de nosso país. Não é preciso ler as obras anteriores para conferir sobre A História do Futebol, mas acredito de todo coração que você vai se apaixonar tanto por essas 200 páginas de um conteúdo que, além de fazer parte da história de cada brasileiro, vai ser um clássico de primeira grandeza na estante de todo leitor, mesmo (vai saber) que não goste de futebol.


il calcio è la cosa più importante delle cose non importanti". Traduzindo, o futebol é a coisa mais importante dentre as coisas menos importantes. (Arrigo Sacchi, Técnico vice-campeão mundial pela seleção italiana na Copa de 94)

A narrativa desse livro tem gosto de gritar GOOOOOLLLL no mais alto e bom som, que em momento nenhum tem um tom "professoral", mas sim de alguém querido te contando uma história cheia de emoção e que, mesmo sem querer, você já ouviu uma parte ou outra durante a vida. Para quem não conhece a emoção a que me refiro, basta dizer que: a narrativa é super fluida e tem um tom envolvente e leve, que deixam a leitura informativa e fluida na medida certa. Não é escrita em um tom popularesco, mas sim com uma linguagem a qual o português se orgulharia, sem cair em um eruditismo desnecessário. Então prepare-se para ler um texto escrito em uma qualidade excelente, que beira a narrativa de uma partida em quem ganha é o leitor.

Bola na trave não altera o placar. Bola na área sem ninguém pra cabecear. Bola na rede pra fazer o gol. Quem não sonhou em ser um jogador de futebol? (Skank)

Nos primeiros capítulos vemos que futebol era algo que começava a nascer em vários locais do mundo de modos muito diferentes, porque me trouxe a certeza que era algo predestinado a acontecer. Adorei saber sobre porque é atribuído a Inglaterra a “paternidade” do futebol moderno e como algumas regras foram sendo “criadas” conforme a necessidade do esporte e não por vontade de algum “cartola” (dirigente, diretor ou presidente de time de futebol).

"Abrem-se as cortinas e começa o espetáculo", "Aguenta coração!", "Torcida brasileira", "Uma Beleeeeza de Gol!", "Um beijo no seu coração" e "Fecham-se as cortinas e termina o jogo". (Frases da Narrativa clássica de Fiori Gigliotti)

Claro que temos números e tabelas. Ah! Quem adora futebol ama tabelas, mesmo que não entenda nada sobre elas, basta ter seu time no topo para o mundo ficar um pouco melhor, risos, e já advirto que você, leitor(a)m vai se ver no mínimo procurando pelo nome BRASIL nelas. Outro ponto alto dessa história para quem tem pressa são os grandes nomes do esporte, dentro e fora de campo. Com certeza você vai abrir um sorriso ao ler os grandes nomes que você conhece e se emocionar com a data do fim de jogo para alguns desses nomes.


O autor coloca de forma precisa e informativa a história do esporte, e também porque ele ultrapassa em muito as linhas do campo e toca a vida de muitos. Com a história vamos vemos os atos de “Rebeldia” em ter negros pobres e operários no time, como as guerras e mudanças no mundo acompanharam as transformações desse esporte em algo mundial e porque uma criança em um campo de refugiados é um grito de esperança. 

As formações do time em campo, nome das funções que cada jogador assume e também as mudanças de nomenclaturas ajudam tanto a quem sempre assiste aos jogos, quanto aquela pessoa que quer entender um pouco mais do jogo que mantém aquela pessoa querida presa à televisão, rádio ou internet por 90 minutos ou mais, e não entende muito a reclamação de um 5-3-3 ou fulano como ala e não centroavante.

Explicar a emoção de ser corintiana, a um corintiano, é totalmente desnecessário. E a quem não é corintiano... É simplesmente impossível! (parafraseando o eterno Joelmir Beting)

Com parte do livro dedicada ao futebol no Brasil, vemos como saiu dos times do eixo Rio-São Paulo para ganhar os "campos" de todo o país. Futebol é algo que para muitos, como para mim, significa amigos, família e muito, muito amor envolvido. E independente do time, no Brasil é constantemente ligado à mudança de vida, do menino que começou no terrão e ganhou o mundo, mudando não só sua história, mas a de toda sua família. Se você parar por um minuto e começar a ver ESSE lado do futebol, vai entender porque nós torcemos tanto pelo jogo, que para alguns é uma ponte para uma vida melhor. E por mais que sejam poucos que alcancem o topo desse sonho, um que consiga e mude a vida de tantos já fez valer a pena a torcida.

E vai Corinthians!!!!!


A única nota que eu lamento que não tenha existido nesse livro é um extra sobre a perda lamentável, repentina e ainda dolorosa do time da Chapecoense no acidente (eu diria assassinato, mas enfim) aéreo que trouxe a maior dor que o futebol e os brasileiros já experimentaram. Ainda me recordo das palavras de Caio Júnior antes do voo: "Se eu morresse hoje, morreria feliz". Lamento que você tenha ido, mas não na lamento que tenha ido feliz.

A edição está linda, com tabelas, ilustrações e fonte e diagramação impecáveis. A encadernação é ótima e a revisão foi perfeita sem erros de ortografia ou digitação. Mesmo em páginas brancas a leitura não sofreu qualquer problema e as orelhas em tamanho maior, trazem mais informação, conteúdo e beleza ao livro.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

A História Do Futebol Para Quem Tem Pressa
Do apito inicial ao grito de campeão em 200 páginas!
Márcio Trevisan
Ano: 2019
Páginas: 200
Editora: Valentina
Sinopse:
Uma das mais conhecidas frases do mundo da bola diz que, no futebol, a velocidade é essencial, mas a pressa... totalmente dispensável. De fato: para que o jogo flua a contento de quem o pratica e, principalmente, de quem o assiste, é fundamental que a bola role, que seja plena a dinâmica, mas importantíssimo que ela não se confunda com afobação – se isso se der, a jogada não deu.
Mas como contar de forma resumida uma história cujos primeiros registros datam de cerca de 2.500 anos atrás? Como contextualizar cada fato importante ligado ao surgimento, ao desenvolvimento, enfim, à consolidação do futebol como o esporte mais popular do planeta – com ênfase no futebol nacional –, a importância de cada craque, seja dos campos ou dos bancos, a transformação de um simples jogo na maior paixão não só dos brasileiros, mas de bilhões de torcedores espalhados pelo mundo?
Esse foi o maior desafio, e a única forma de superá-lo seria usar o poder de síntese sem menosprezar detalhes, utilizar uma linguagem direta sem comprometer a compreensão, explicar a presença daquele atleta ou treinador em detrimento da ausência daquele outro jogador ou técnico sem esquecer que a preferência por este ou aquele, seja ele qual for, é uma questão subjetiva, muitas vezes de pura paixão clubista.
Apesar do título, este livro deve ser lido sem pressa. É que somente dessa forma se conhecerão exatamente o poder e o significado de um grito de GOOOOOL!!!


Para a Editora Valentina, leitura é, acima de tudo, entretenimento.
Olho vivo e faro fino.
Esse é, na verdade, o lema de todo grande editor. E a pinscher dessa editora encarna esse lema como ninguém.

13 agosto, 2019

Resenha :: A História da Astrologia Para Quem Tem Pressa

agosto 13, 2019 9 Comentários

Olá, pessoa do Clube!! Hoje, venho teclar sobre um livro que, além de informativo, é muito divertido. A História da Astrologia Para Quem Tem Pressa faz parte de uma coleção que te leva, em poucas páginas, a conhecer vários assuntos. Os títulos anteriores, você pode conferir clicando em: Especial :: Para Quem Tem Pressa.

Claro que não é preciso ler as obras anteriores para conferir sobre A história da Astrologia, mas conforme o autor Waldemar Falcão explica nesse livro, conhecer a Astronomia é fundamental para entender a Astrologia, por isso recomendo a leitura de A História do Universo para Quem Tem Pressa antes ou depois desse, que foi brilhantemente resenhado aqui no Clube pela Jéssica Burgos, afinal, logo no início do livro, vemos como o estudo da astrologia começou junto a astronomia, e somente depois de muito tempo que ambos os estudos foram separados, apesar de sempre caminharem em paralelo.


A astrologia é uma ferramenta, dizem uns: é uma linguagem, dizem outros. Ela é tudo isso e muito mais.

Indo ao que nos interessa agora, a obra A História da Astrologia Para Quem Tem Pressa é um livro ideal para conhecer e entender os principais fundamentos da astrologia, principalmente se você curte o assunto, mesmo que seja apenas em ler o "Horóscopo do Jornal de Domingo". Nesse caso, devo avisar, que antes do capítulo 5 você vai estar fazendo seu "mapa astral" e descobrindo qual o signo do seu "crush". Acreditem, o signo em Vênus do meu mapa é exatamente o do meu lindo amor (risos). 

O verdadeiro horóscopo é o mapa individual de nascença de cada um, adaptado para a cidade (ou seja, latitude e longitude), a hora e a data do acontecimento. A partir deste diagrama bidimensional do céu no momento do nascimento, é possível traçar um panorama nítido e objetivo das características de um indivíduo.

Como mãe, sei do temido dia da lua cheia nos hospitais obstétricos, afinal é nessa lua onde ocorre a maioria dos partos; é nela também que temos a maré cheia dos mares e o maior número de casais a admirarem esse satélite natural (observação romântica e não científica minha). Apesar desse início muito legal, é impossível não ansiar para que chegue logo os capítulos sobre as casas do zodíaco, que tanto fazem parte da nossa cultura mais popular, e as perguntas mais básicas logo são respondidas e o leitor vai percebendo que não se trata de algo religioso e sim de causa, efeito e integração entre o universo e quem o habita.


A estrutura fundamental de um horóscopo (mais popularmente conhecido como "mapa astral") se apoia em três pontos básicos: o signo solar, (...), o signo lunar, (...) e o signo ascendente que é calculado a partir da hora (mais exata possível) do nascimento em questão.

E assim, de maneira leve e explicativa, vamos conhecendo os signos, o Ascendente, a relação com a astronomia, o mapa astral, o horóscopo, a revolução solar, as casas astrológicas, os trânsitos planetários, os grandes astrólogos da história. Obtendo resposta para questões sobre "Como a astrologia lidou com o rebaixamento de Plutão?" ou sobre questões como o 13º signo.

Gostei em especial que, apesar da pressa, tudo é muito bem explicado de maneira de fácil entendimento, sem resvalar numa superficialidade simplista. Pelo contrário, é um texto que faz a todo momento um convite ao aprofundamento, ao conhecimento mais apurado. A uma curiosidade irresistível de se entender, através das luzes que iluminam o céu sobre nós funcionando como um guia prático e de fácil entendimento, que traz tudo o que o leitor procura para dar os primeiros passos nesse universo de planetas e estrelas que tanto fascina a humanidade.


Sobre a edição: Amei o fato da coleção manter um padrão lindo de capa e da diagramação feita pela editora, não encontrei erros na revisão do livro, existem diversas fotos, desenhos e esquemas para auxiliar a imaginação do leitor e exemplificar algumas teorias e pontos dos corpos celestes no céu. Esse é um daqueles livros que a vontade de escrever e fazer anotações enquanto lê é absoluta, as marcações obrigatórias e as consultas a dados, como data e horário de nascimento, obrigatórias. Te desejo uma ótima leitura e o que os astros te sejam favoráveis.

Elis do Signo de Livros
Ascendente em Séries.


Nota :: 

Informações Técnicas do livro

A História da Astrologia Para Quem Tem Pressa
Das tábuas de argila há 4.000 anos aos apps em 200 páginas!
Waldemar Falcão
Ano: 2019
Páginas: 200
Editora: Valentina
Sinopse:
A ASTROLOGIA É UMA FERRAMENTA, DIZEM UNS;
É UMA LINGUAGEM, DIZEM OUTROS.
ELA É TUDO ISSO E MUITO MAIS.
Os signos, o Ascendente, a relação com a astronomia, o mapa astral, o retorno de Saturno, a sinastria, o horóscopo, a revolução solar, as casas astrológicas, os trânsitos planetários, os grandes astrólogos da história...
Astrologia horária, empresarial, mundial, eletiva...
Um guia prático e de fácil entendimento, que traz tudo que o leitor procura para dar os primeiros passos nesse universo de planetas e estrelas que tanto fascina a humanidade.


Para a Editora Valentina, leitura é, acima de tudo, entretenimento.
Olho vivo e faro fino.
Esse é, na verdade, o lema de todo grande editor. E a pinscher dessa editora encarna esse lema como ninguém.

18 dezembro, 2018

Resenha :: A História do Universo para Quem Tem Pressa

dezembro 18, 2018 0 Comentários

Olá faroleiros, tudo bom?

Recebi em parceria com a Editora Valentina o livro A História do Universo para quem tem pressa. Em meu último post fiz uma breve apresentação dos títulos que a série possui até o momento, caso tenha interesse em conhecê-los, basta acessar o link, clicando aqui.

Colin Stuart, o autor do livro, é um escritor e jornalista especializado em astronomia, essa paixão resultou neste livro! A intenção do autor foi despertar o interesse pelo vasto espaço sideral e nos permitir ter um conhecimento didático e de uma maneira bem leve sobre as diversas teorias que existiram ao longo da história da humanidade, assim como seus principais pensadores e os fenômenos que ocorrem a todo tempo ao nosso redor.

Nas palavras do autor:

Passei os últimos dez anos escrevendo e palestrando a respeito de astronomia, e, ainda assim, ela faz com que me sinta pequeno e insignificante. Muitas pessoas não se interessam pelo assunto porque acham que deve ser difícil de aprender. Mas não tem que ser difícil. O objetivo deste livro é decompor a vastidão do universo em porções conceituais de suave digestão intelectual ou de fácil assimilação mental. Nele, não existem complicações matemáticas ou jargões tecnocientíficos, mas apenas explicações simples das características mais fascinantes do universo.

Durante a leitura, embarquei em uma viagem aos primórdios da humanidade e o início desta fascinação pelo céu noturno, os planetas, as estrelas e toda a vastidão que nos permeia; além disso, o autor vai nos apresentando pouco a pouco cada teoria criada para explicar estes mistérios, seus principais pensadores e instrumentos utilizados para cada uma destas descobertas, traçando um panorama geral – o que foi extremamente enriquecedor – permitindo ao leitor ficar imerso e despertando a curiosidade do leitor para começar suas próprias pesquisas sobre a temática.

Existem ainda diversas curiosidades que, particularmente, me encantaram muito durante a leitura. Para vocês terem uma pequena amostra, e ficarem com um gostinho:

Um fato pouco conhecido sobre a espaçonave Juno é que ela levou três bonecos de alumínio feitos com peças de Lego em seu passeio pelo cosmos. Eles representam o Deus romano Júpiter, sua esposa Juno e Galileu, o primeiro astrônomo que observou o planeta com um telescópio. (p.99)

Supernova tipo Ia conhecida como SN 1994D explodindo na galáxia  NGC 4526. (Fonte da imagem)

Em suma, A História do Universo para quem tem pressa é uma leitura bem rica e didática, porém feita de uma maneira leve e divertida, de forma a nos despertar o interesse pela temática de astronomia. Uma ótima forma de sanar algumas curiosidades que temos a respeito do espaço e, quem sabe, nos fazer questionar todas as teorias apresentadas e começar a formular as próprias!

Sobre a edição: Gostei bastante da capa e da diagramação feita pela editora, a tradução de Milton Chaves também ficou excelente, não recordo de ter encontrado erros na revisão do livro, existem diversas fotos e esquemas para auxiliar a imaginação do leitor e exemplificar algumas teorias apresentadas. Para ser sincera, a única coisa que não me agradou muito foi o fato do livro possuir páginas brancas, mas isto é um gosto pessoal e não foi nada que me impedisse de lê-lo.

Até a próxima!


Nota ::  4,5


Informações Técnicas do livro

A História do Universo para Quem Tem Pressa
Do Big Bang às mais recentes descobertas da astronomia!
Colin Stuart
Ano: 2018
Páginas: 216
Editora: Valentina
Sinopse:
Os grandes mistérios e maravilhas do céu noturno sempre nos fascinaram, intrigaram e divertiram, desde os primeiros passos na Terra. Hoje, continuamos nos esforçando para entender o nosso lugar no cosmos.
O século 20 foi palco de importantes e assombrosas descobertas sobre o nosso próprio planeta, o sistema solar, as estrelas e as galáxias. Contudo, ainda buscamos respostas para inúmeras questões – O que é matéria escura? Estamos sozinhos no universo? É possível viajar no tempo? –, e essa busca nos proporciona uma valiosa compreensão da vastidão e das infinitas possibilidades do espaço universal que ainda estamos por descobrir.
O universo, considerando-se a sua imensidão, pode ser assustador, mas neste livro de fácil compreensão embarcamos numa viagem incrível através de todas as descobertas astronômicas fundamentais, desde as resultantes de crenças de civilizações antigas até as oriundas de pioneiras e recentes observações das ondas gravitacionais, previstas por Einstein mais de 100 anos atrás. Nunca houve ocasião melhor para começar a entender os mistérios do universo, e este guia essencial do cosmos é o melhor ponto de partida!



Para a Editora Valentina, leitura é, acima de tudo, entretenimento.
Olho vivo e faro fino.
Esse é, na verdade, o lema de todo grande editor. E a pinscher dessa editora encarna esse lema como ninguém.


*Exemplar cedido pela editora