Mostrando postagens com marcador @Jéssica Burgos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador @Jéssica Burgos. Mostrar todas as postagens

19 abril, 2019

Tag Literária :: Dias da Semana

19 abril 0 Comentários

Olá, tudo bom?

Resolvi responder uma TAG chamada “Dias da Semana”, onde elencarei alguns livros que despertaram sentimentos tal qual os dias da semana tendem a nos despertar! Espero que gostem, e caso respondam a TAG não se esqueçam de marcar o Clube do Farol .


 Segunda – Um livro que tem preguiça de começar:
Sinceramente, não sei! No momento diria que estou com “preguiça” de ler algo do gênero fantasia, mas a culpada disso é a tal da ressaca literária, kkk.


 Terça – Um livro difícil de terminar:
O Silmarillion de J.R.R. Tolkien, o livro é ótimo, porém a carga de informações presentes nele é extensa, foi uma leitura que fiz bem devagar para tentar aproveitar ao máximo.


 Quarta – Uma série que ainda não terminou:
Magnus Chase e os Deuses de Asgard de Rick Riordan, li apenas o primeiro livro (A Espada do Verão) e gostei bastante, estou com o segundo na estante aguardando a vez.


 Quinta – Um livro que não recomendo:
Não gosto muito de dizer que não recomendo um livro, afinal, cada um tem sua percepção sobre uma leitura, para uns ela pode ser maravilhosa e para outros uma verdadeira decepção, portanto, escolho o livro Diário de uma Escrava de Rô Mierling, que – infelizmente – para mim foi uma ENORME decepção.


 Sexta – Um livro que não vê a hora de ler:
Coração Satânico de  William Hjortsberg, publicado pela Darkside Books.


 Sábado – Um livro que você quer reler:
Vale roubar um pouquinho aqui? Pretendo reler toda a série As Crônicas Vampirescas de Anne Rice, espero conseguir fazer isso em breve!


 Domingo – Um livro que você não queria que terminasse:
Drácula de Bram Stoker, sempre terá seu lugar de honra no meu coração... A história me envolveu por completo, com seu ar sombrio e de mistério, não queria mais sair de dentro dessa atmosfera!



ATENÇÃO: Caso seja o criador desta TAG, favor avisar nos comentários para que o Clube do Farol possa dar os devidos créditos.


Até a próxima!

04 março, 2019

Resenha :: História de uma Lágrima (Conto)

04 março 0 Comentários

Acho que todos conhecem Joaquim Maria Machado de Assis, ou somente Machado de Assis, ou ainda “Machadão” como alguns leitores costumam brincar. O escritor nasceu no Rio de Janeiro em 21 de Junho de 1839 e faleceu na mesma cidade em 29 de Setembro de 1908. Como sabemos, ele é considerado por diversos críticos, estudiosos, escritores e leitores como um dos maiores nomes da Literatura Brasileira.  Além disso, influenciou outros nomes como: Olavo Bilac, Lima Barreto e Drummond de Andrade.

Machado alcançou, durante sua vida, relativo reconhecimento e prestígio no Brasil, entretanto, seus trabalhos ainda não haviam sido apreciados no exterior, coisa que só ocorreu após sua morte. Hoje em dia, o autor é tido como um dos grandes gênios da literatura mundial!

Portanto, após anos protelando dar mais uma chance ao autor, por ter tido experiências frustrantes com os clássicos da literatura brasileira nos tempos de escola, resolvi dar uma nova chance.

Escolhi o conto “História de uma Lágrima”. Nele um jovem fica curioso a respeito de um homem de trinta anos que tinha a aparência de um sexagenário, logo, por conta dos mexeriqueiros da cidade, ele acaba descobrindo que o homem chamava-se Daniel e simpatizou-se com ele, resolveu conhecer sua história e armou um pretexto para tal.

Os seus passeios ordinários, quando lhe acontecia passear, eram ao cemitério, onde se demorava habitualmente duas horas. Quando voltava e lhe perguntavam de onde vinha, respondia que fora ver casa para mudar-se.

A história chega até o leitor de uma forma envolvente, a leitura é bem fácil — o que foi uma agradável surpresa, os sentimentos dos personagens transcendem as páginas. É impressionante a habilidade do autor de emocionar e nos fazer refletir tanto com um conto tão curto, estou me perguntando ainda porque não havia dado uma chance antes, mas creio que tudo vem no tempo certo.

Isolei-me, procurei na solidão um descanso; tomam-me uns por doido; outros chamam-me excêntrico.

Atualmente, a obra completa do autor encontra-se em domínio público, caso tenha interesse, acesse o site: http://machado.mec.gov.br/ . Além disso, existem diversos trabalhos dele em formato e-book disponíveis para download de forma gratuita na Amazon

E você, já deu uma segunda chance a algum autor? Conte nos comentários, vou adorar saber!



Informações Técnicas do livro

História de uma Lágrima
Ano: 1867
Páginas: 12
“Que é uma lágrima? A ciência dar-nos-á uma explicação positiva; a poesia dirá que é o soro da alma, a linguagem do coração. Bem pouco avulta essa leve gota de humor que os olhos vertem por alguma causa física ou moral. É nada e é tudo; para os ânimos práticos é um sinal de fraqueza; para os corações sensíveis é um objeto de respeito, uma causa de simpatia.
Alexandre Dumas comparou eloquentemente o dilúvio a uma lágrima do Senhor, lágrima de dor, se a dor pode ser divina, que a impiedade arrancou dos olhos do autor das coisas.
Mas a lágrima cuja história empreendo nestas curtas e singelas páginas não foi tamanha como essa que produziu o grande cataclisma. Foi uma simples gota, derramada por olhos humanos, em hora de aflição e desespero. Quem tiver chorado achar-lhe-á algum interesse.”


 Informações: 

12 fevereiro, 2019

Especial :: Dicas de Conservação de Livros

12 fevereiro 0 Comentários

Olá, faroleiros, tudo bom?

Todos os leitores sonham em ter sua biblioteca particular e, claro, conservar suas edições favoritas por bons e longos anos.  Portanto, resolvi fazer este post com o intuito de ajudá-los nesta tarefa, espero que as dicas sejam de muita serventia para todos!


 1 – A melhor posição para conservar seus livros é na vertical sem pressioná-los muito entre si. Colocar um volume sobre o outro pode prejudicar a longo prazo, devido ao peso exercido pelos demais.

 2 – Ao manusear os livros, esteja com as mãos limpas.

 3 – Para limpar os livros, utilize um pano limpo, macio e seco e passe delicadamente sobre o mesmo. Para limpar o pó acumulado na parte superior, utilize um pincel de cerdas grossas. Durante a limpeza, aproveite e o folheie isso ajuda as páginas a respirar.

 4 – Falando em limpeza... Ao limpar a estante, utilize um pano úmido – evite utilizar produtos abrasivos – e só coloque os livros no lugar após a mesma estar totalmente seca.

 5 – As orelhas do livro NÃO foram feitas para serem utilizadas como marca-páginas, utilize um marcador de papel tradicional. Algumas livrarias os disponibilizam gratuitamente. No instagram da nossa colunista Elisabete Finco (@efinco) você encontra diversas dicas sobre marcadores, não deixe de conferir.

 6 – Evite utilizar clipes de papel em seus livros, uma vez que os mesmos podem enferrujar com o tempo e danificar as páginas. Também evite esquecer coisas dentro dos livros, estes itens podem gerar manchas com o passar do tempo.

 7 - Deixe um espaço entre os livros guardados na estante e a parede para protegê-los da umidade.

 8 – Evite deixar seus livros expostos a luz solar, este contato prolongado pode fazer com que a capa desbote, entre outros danos.

 9 – Não escreva sobre seus livros, a pressão pode danificar a capa ou as páginas em definitivo.

 10 – Não abra os livros completamente, isto danificará a lombada.


Espero que tenham gostado do post com as dicas!

Abraços e até a próxima!



 Fontes: 

29 janeiro, 2019

Meta Literária :: 5 Nacionais para 2019!

29 janeiro 0 Comentários

Olá, Faroleiros, tudo bom?

No início de todos os anos, nós fazemos uma lista de metas a serem cumpridas, com as leituras não seria diferente, não é mesmo? Portanto, resolvi listar cinco livros nacionais que pretendo ler no ano de 2019!


1 – O Escravo de Capela – Marcos DeBrito

Sinopse: Durante a cruel época escravocrata do Brasil Colônia, histórias aterrorizantes baseadas em crenças africanas e portuguesas deram origem a algumas das lendas mais populares de nosso folclore. Com o passar dos séculos, o horror de mitos assustadores foi sendo substituído por versões mais brandas. Em o Escravo de Capela, uma de nossas fábulas foi recriada desde a origem. Partindo de registros históricos para reconstruir sua mitologia de forma adulta, o autor criou uma narrativa tenebrosa de vingança com elementos mais reais e perversos. Aqui, o capuz avermelhado, sua marca mais conhecida, é deixado de lado para que o rosto de um escravo-cadáver seja encoberto pelo sudário ensanguentado de sua morte. Uma obra para reencontrar o medo perdido da lenda original e ver ressurgir um mito nacional de forma mais assustadora, em uma trama mórbida repleta de surpresas e reviravoltas.

Em 2018, pude conhecer a escrita do Marcos através do livro A Casa dos Pesadelos lançado pela Faro Editorial e, como foi uma ótima leitura, nada mais justo do que conhecer outros trabalhos do autor! O Escravo de Capela já estava em minha lista de desejos e este ano tive a oportunidade de comprá-lo diretamente com o autor, não tenho mais desculpas para protelar não é mesmo?


2 – Monge Guerreiro. A Coroa, A Lança e o dragão. – Rômulo Fellipe

Sinopse: Princípio de tarde na península de Veneza. O céu está tingido de rubro e o calor emana das águas do Adriático. Dezenas de milhares de soldados, guarnecidos de armas e armaduras, povoam as ruas estreitas e sinuosas da cidade. Os homens apinham-se entre as ameias das muralhas com os olhos varrendo o horizonte. Arqueiros e lanceiros estão a postos. Pontes, canais e praças tornam-se trincheiras estratégicas, enquanto a população esconde-se em casas, áreas subterrâneas ou busca proteção divina sob as naves centrais dos grandes templos. Todos estão à espera da besta.

No final de 2018, Rômulo fez o relançamento do Monge Guerreiro pela Editora Cavaleiro Negro, pude comparecer e adquirir o exemplar diretamente com o autor. Graças às recomendações dos amigos Elisabete Finco, André Gama e Jaqueline Felix, o coloquei na minha lista de leituras também.

Resenha do André: Resenha | Monge Guerreiro



3 – O Menino da Rua Lá de Cima – Daiane Galego

Sinopse: Quantas vezes uma queda pode significar o fim? O fim de uma história, o fim de um sonho, ou mesmo, o fim de uma vida. Após uma queda durante um espetáculo que mudaria seus planos a bailarina Sami, precisa levantar-se e encontrar o equilíbrio outra vez. Ela só quer um lugar para chamar de lar e encontrar a tão sonhada paz interior. Uma garota de origem simples, tímida que carrega em seu corpo as marcas de uma infância atordoada, precisa lidar com a solidão, com um relacionamento desequilibrado com o diretor da famosa companhia de dança e as amargas lembranças do pai que a rejeitou como filha. Em meio aos muitos questionamentos envolvendo sua vida regrada por princípios religiosos que a motivaram a duvidar da existência de Deus, Sami, acredita estar ficando louca ao vivenciar as mais estranhas e instigantes experiências envolvendo um menino e seu cãozinho e a flor dente-de-leão que representa a esperança de dias felizes. Talvez seja hora de voltar para sua cidadezinha, lá no interior do Paraná e resolver as desavenças do passado. E quem sabe, ela surpreenda-se encontrando por lá um amor de infância, o perdão e descobertas surpreendentes que a farão acreditar novamente. Ela precisa encontrar seu propósito.

Acompanho a Daiane no Instagram faz algum tempo, fiquei muito feliz com o lançamento do livro dela e, embora não seja meu estilo de leitura, gostaria de prestigiá-la – e também me desafiar a sair da zona de conforto.


4 – A Estrangeira – Nahra Mestre

*Sinopse pendente.

Quem acompanha o blog, sabe o quanto eu fiquei apaixonada pela série Damas Perfeitas em 2018, o quando eu divulguei e perturbei a vida alheia por causa dela também (kkk). É um grande prazer ler as histórias da Nahra e é claro que ela não poderia ficar de fora dessa lista!



5 – Brida – Paulo Coelho

Sinopse: Cada um precisa cumprir seu próprio destino.
“– E como posso saber quem é a minha Outra Parte? – perguntou Brida.
– Correndo o risco do fracasso, das decepções, das desilusões, mas nunca deixando de buscar o Amor. Quem não desistir da busca, vencerá.”
Brida é uma jovem irlandesa que sempre se interessou por magia. Em determinado momento, ela sente que é chegada a hora de mergulhar mais fundo nesse assunto e resolve procurar os sábios que dominam a arte da feitiçaria.
Nessa busca, duas pessoas são fundamentais: o Mago de Folk, que instrui Brida a confiar na bondade do mundo, e Wicca, que leva sua aprendiz a descobrir o seu Dom e a dançar a música do mundo.
Enquanto Brida tenta aplacar sua sede de conhecimento, também luta para vencer seus medos e encontrar o equilíbrio entre seus relacionamentos atuais e as descobertas de suas vidas passadas.
Esta é uma história de amor, paixão, mistério e espiritualidade, que trata do ancestral anseio humano por encontrar a alma gêmea.

Comprei esse livro em uma bela promoção na Saraiva já faz um bom tempo, ainda não o li por várias razões, mas espero conseguir fazer ainda esse ano.


É isso, espero que tenham gostado das escolhas e não deixem de compartilhar comigo 5 leituras nacionais que pretendem fazer em 2019.

Abraços e até a próxima!

15 janeiro, 2019

Resenha :: Não Conte a Ninguém

15 janeiro 1 Comentários

Em Não Conte a Ninguém conhecemos David Beck, um pediatra que trabalha no serviço público e ainda está lutando para reconstruir sua vida após o assassinato de sua esposa, Elisabeth Parker.

Logo no início do livro, David está se recordando do fatídico dia, oito anos atrás, em que ele e Elisabeth estavam no lago Charmaine fazendo seu ritual romântico em comemoração a mais um aniversário da data de seu primeiro beijo, e são atacados. David é deixado inconsciente no lado para se afogar e ela é sequestrada. Elisabete posteriormente é encontrada morta e com o rosto marcado com a letra “K” em ferro em brasa, logo ligam o crime à obra do Serial Killer Killroy.

O caso volta à tona quando, após uma intensa chuva, dois corpos são encontrados nas proximidades do crime que ocorreu anos atrás, além disso, há o taco de beisebol que havia nocauteado David, com isso, ele acaba por se tornar um possível suspeito de ter sido o algoz de Elisabeth. Como se não bastasse, David recebeu um misterioso e-mail que reacende a centelha de esperança que ele ainda alimentava: a possibilidade de sua esposa estar viva.

A mente não deveria visitar certos lugares, mas a minha sempre acaba sendo levada até lá.

Após o recebimento do e-mail, Beck segue todas as instruções contidas nele, tenta relembrar da noite em que tudo ocorreu, visita os pais de Elisabeth e amigos, tudo na busca de encontrar novas pistas e ainda por cima se provar sua inocência... Como é de se esperar em um livro de mistério/suspense a tensão vai aumentando conforme o virar de páginas, entretanto, alguns ‘absurdos’ me incomodaram durante a leitura — achei que o autor quis forçar a barra em alguns momentos, achei desnecessário. 

Eis a verdade sobre as tragédias: elas fazem bem à alma. O fato é que sou uma pessoa melhor por causa das mortes. Se tudo tem seu lado positivo, este, sem dúvida, é bem frágil. Mas existe. Isso não significa que valha a pena, que a troca seja justa ou algo semelhante, mas sei que sou um homem melhor do que era antes. Tenho uma noção mais apurada do que é importante. Compreendo melhor a dor das pessoas.

Este foi meu primeiro contato com uma obra de Harlan Coben, a leitura foi bem fácil e tranquila, creio que para quem não está habituado ao gênero seja uma opção, caso você já tenha o hábito, encare apenas como uma leitura de passatempo e se divirta!

Não Conte a Ninguém foi o livro mais aclamado de 2001, indicado para diversos prêmios, entre eles Edgar, Anthony, Macavity, Nero e Barry. O livro também foi adaptado cinematograficamente na França em 2006 e recebeu o título “Ne le dis à personne”, concorreu em nove categorias do prêmio César e levou quatro, entre elas: melhor ator e melhor diretor.


Nota :: 


Informações Técnicas do livro


Não Conte a Ninguém
Ano: 2014
Páginas: 240
Editora: Arqueiro
Sinopse:
Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer.
O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter sido enviado por sua esposa.
Esses novos fatos fazem ressurgir inúmeras perguntas sem resposta:Como David conseguiu sair do lago? Elizabeth está viva? E, se estiver, de quem era o corpo enterrado oito anos antes? Por que ela demorou tanto para entrar em contato com o marido?
Na mira do FBI como principal suspeito da morte da esposa e caçado por um perigosíssimo assassino de aluguel, David Beck contará apenas com o apoio de sua melhor amiga, a modelo Shauna, da célebre advogada Hester Crimstein e de um traficante de drogas para descobrir toda a verdade e provar sua inocência.


Informações: WikipediaAmazon Brasil