Mostrando postagens com marcador Autor(a) Parceiro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Autor(a) Parceiro. Mostrar todas as postagens

18 dezembro, 2019

Resenha :: Laços & abraços (Irmãos Borella #2)

dezembro 18, 2019 1 Comentários

Olá, estou de volta pra compartilhar sobre a leitura do segundo livro da série Irmãos Borella, mas o personagem principal dessa não será a Borella e sim Victor, que acompanhamos no livro anterior, que você pode clicar aqui e conferir a resenha de Doce Paixão. Ah! Você não leu o primeiro livro? Não tem problema!! Pode começar com esse, ler o anterior e logo voltar para torcer comigo pelo próximo livro. Afinal temos 3 irmãos Borella para contarem suas histórias.

Após abrir mão da mulher que amava para que ela vivesse sua Doce Paixão, Victor decide que não será mais o genro dos sonhos, o namorado atencioso ou o sujeito confiável. Durante anos sendo modelo e empresário, ele percebeu o poder que sua aparência exerce sobre as mulheres e, decidido a deixar o bom moço para trás, começa a viver uma noite de cada vez no melhor estilo "pega, mas não se apega".

Tenho vontade de rir da confusão que ele próprio se colocou, mas pelo menos uma coisa nisso tudo me agrada, saber que minha amiga é querida por todos na família do cretino número um, mas isso não me fará desistir de irritar os dois irmãos cretinos todas as vezes que tiver oportunidade.

Porém o que ele não contava é que isso iria mudar quando mais uma Borella cruza seu caminho, no entanto, ela não é mais uma descendente de italianos que parece ter vindo ao mundo para lhe causar transtornos. Valentina é uma garota com personalidade forte e faz com que suas decisões caiam por terra, deixando claro que alguns laços são inquebráveis e muitas vezes o abraço que reconstrói vem de onde menos se espera.

Nada, nem ninguém me tirará o prazer de curtir o meu momento diante das câmeras. Mundo da moda prepare-se, Valentina Borella está chegando e é para ficar!

E desse ponto em diante da história você precisa saber que vai entender tudo que se passou no coração de Victor para tomar as atitudes que tomou e que ele continua sendo o cara maravilhoso que conhecemos no livro anterior, com a enorme capacidade de se ver na linha de frente dos problemas para com os irmãos Borella, afinal após Ariana ele não esperava se deparar mais uma vez "lutando" contra Giuliano. Mas claro que, como todas as mulheres dessa história, Val não deixa por menos e se impõe em suas vontades e sonhos e parte em busca do que sempre desejou para si.

— Além de cego, é abusado! — Bate o pé como aquelas meninas nos seriados de TV que eu via na minha infância. Isso me faz rir como há muito nada mais me causava essa reação.

Assim, você pode esperar um pouco mais das deliciosas tiradas da história anterior, cenas românticas hot de extremo bom gosto e o jeito leve e maravilhoso da Danda de Alencar de tratar temas sérios e tão parte dos personagens dessa história como preconceito, autoestima, a luta da mulher por espaço e direito iguais, amizade como a mais profunda forma de amor e uma trama que vai te prender a atenção do início ao fim. Apesar de eu ter que avisar que o gostinho de quero mais é impossível de não sentir no final, de mais essa história repleta de um desejo imenso de recomeçar e fazer tudo ainda melhor dessa vez.


Nota :: 

Informações Técnicas do livro

Laços & Abraços
Irmãos Borella #2
Ano: 2019
Páginas: 103
Editora: Independente
Sinopse:
Era uma vez um coração partido...
Não, não é assim que Victor irá contar sua história.
Após abrir mão da mulher que amava para que ela vivesse sua Doce Paixão, Victor decide que não será mais o genro dos sonhos, o namorado atencioso ou o sujeito confiável.
Durante anos sendo modelo e empresário ele percebeu o poder que sua aparência exerce sobre as mulheres e decidido a deixar o bom moço para trás, começa a viver uma noite de cada vez no melhor estilo "pega, mas não se apega".

Tudo isso muda quando mais uma Borella cruza seu caminho, no entanto, ela não é mais uma descendente de italianos que parecem ter vindo ao mundo para lhe causar transtornos. Valentina é uma garota com personalidade forte e faz com que suas decisões caiam por terra, deixando claro que alguns laços são inquebráveis e muitas vezes o abraço que reconstrói vem de onde menos se espera.
_____Sobre a Autora_____

Danda de Alencar



Escritora cearense, apaixonada por romances, fantasia, drama!!! Nasceu no dia 12 de junho, não sabe se ser geminiana é uma bênção tão grande, mas como nasceu no dia dos namorados, é uma romântica irreparável, vive sonhando com seus personagens favoritos, e verdade seja dita, às vezes, prefere um livro do que uma pessoa, e também costuma escrever coisas sem nexo, que só ela entende o que significa, pode-se dizer que é apenas humana? Mas na verdade ela é mesmo meio louca, nada de mais!

04 dezembro, 2019

Resenha :: Reino dos Morcegos

dezembro 04, 2019 1 Comentários


O jornalista capixaba Romulo Felippe recebeu ótimas críticas com o seu livro de estreia. Monge Guerreiro foi eleito o Melhor Livro de Fantasia Nacional em 2017 pelo Reino dos Livros (o maior grupo literário da América Latina). Em Reino dos Morcegos, o autor nos transporta para o sul da França, em plena Idade Média, onde vive um morceguinho albino super-simpático e aventureiro.


O ano é 1234 e os morcegos são proibidos de voar para dentro das muralhas de Carcassone, o Reino dos Homens, mas Frederico, também conhecido como Fred ou Morceguito, não é muito de seguir ordens. A corvo Ming e o esquilo-voador Sorrateiro são irmãos adotivos de Morceguito e os 3 estão sempre aprontando para desespero do Rei Joshua.

Antes do seu nascimento, “Príncipe Branco”, circulava por Carcassone uma antiga profecia. Nela, dizia-se que a vinda de um morcego mudaria o mundo. Que esse ser iluminado lideraria seu povo em uma aliança de paz entre mamíferos voadores e os seres humanos.

Morceguito vai contar com a ajuda do príncipe Frank e da princesa Yasmin de Carcassone para cumprir a profecia, mas precisa tomar muito cuidado com a bruxa Maldiva e seus capangas, o falcão Caçador e o gato Trevas.


Quando a gente pega Reino dos Morcegos nas mãos, não tem como não ficar encantado com a edição maravilhosa da editora Cavaleiro Negro. O livro tem capa dura e folhas amareladas de gramatura maior do que o normal. As letras e o espaçamento colaboram para uma leitura prazerosa e as belas ilustrações feitas pela venezuelana Elizabeth Lara deixam o livro ainda mais lindo. 

O texto de Romulo Felippe é uma delícia e os personagens, adoráveis! Adoro quando o autor não menospreza seus leitores. Só porque são crianças e adolescentes, não significa que são limitados. O autor fala sobre temas importantes, como: família (mesmo que não seja a de sangue), lealdade, amizade e amor. 

O livro traz ainda um prefácio escrito pela autora Sarah Cohen, de O Menino do Outro Mundo. O texto é tão rico que não parece ter sido escrito por uma menina de apenas 12 anos. No final, o autor Rômulo Felippe explica um pouco mais sobre a importância dos morcegos para o nosso planeta, assim como a história real de Carcassone. 


A aventura infanto-juvenil Reino dos Morcegos é para as crianças de todas as idades. Uma aventura mágica, encantadora e muito divertida. 

Com amor, André


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Reino dos Morcegos
Ano: 2018
Páginas: 152
Editora: Cavaleiro Negro
Sinopse:
Morcegos estão proibidos de voar para dentro das muralhas de Carcassone, mas cabe a Frederico, um corajoso morcego albino, cumprir a profecia e selar a paz entre homens e morcegos.


 _____Sobre o Autor_____

Romulo Felippe



Romulo Felippe é jornalista e escritor. Nasceu em 27 de abril de 1974, em Cachoeiro de Itapemirim (ES). Começou a escrever poemas e crônicas sob as influências de Manuel Bandeira e Rubem Braga a partir dos 8 anos, colaborando para os jornais locais Correio do Sul e Arauto. Aos 13 anos veio o primeiro emprego como repórter do jornal O Brado. Aos 18 foi co-fundador do jornal Folha do E. Santo, que nos anos seguintes tornou-se diário. Trabalhou um ano como repórter televisivo da filial da Rede Globo. Tornou-se editor do semanário Hora H. Passou um ano como corresponde do jornal O Dia, na época com um milhão de exemplares diários, cobrindo o Norte/Noroeste fluminense. No ano seguinte assumiu a secretaria de Comunicação de Guaçuí, assinando também como editor do jornal O Espírito Santo Na sequência virou sócio e editor da revista Opinião. Assumiu como Diretor de Redação do jornal Diário Capixaba. Editor das revistas Test-Drive e Moto-Test. Diretor de Redação da Revista Viver!. Diretor de Redação da Revista Caminhões. Lançou seu livro de estreia, “Monge Guerreiro”, aclamado pela crítica especializada e eleito o “Melhor livro nacional em 2017”, segundo pesquisa realizado pelo Reino dos Livros (o maior grupo literário da América Latina). Em 2017 celebrou três décadas dedicadas ao jornalismo, com coberturas realizadas em mais de 16 países e em todos os estados brasileiros Casado com a empresário Svetlana Bertolo Felippe, é pai de três filhos (Felippe, Giuseppe e Gianluca) e padrasto de mais dois (Ana Paula e Henrique). Contrato assinado para relançar “Monge Guerreiro” em 2018 no Brasil pela paulista Cavaleiro Negro e também na Europa em edição especial com capa dura, pela italiana Newton Comptom Editori. Autor convidado da Bienal Rio 2017 na mesa “Publiquei! E agora?”. Reside na ilha de Vitória, no Espírito Santo.

02 dezembro, 2019

Resenha :: Doce Paixão (Irmãos Borella #1)

dezembro 02, 2019 3 Comentários

Uma história cheia de carisma que vai trazer o sabor do amor para os dissabores da vida.

E assim começo falando sobre essa história, que me trouxe algo que faz algum tempo que não via em um romance contemporâneo: a capacidade de, em poucas palavras, dizer tanto e tocar de forma tão intensa meu coração.

Entre sorrisos e olhares, a simples aproximação foi suficiente para que Ari se perdesse e Giuliano se encontrasse. E com a simplicidade, veio a verdade da história, dos personagens e, principalmente, o que poderia ser um clichê, se tornou algo tão possível, tão verdadeiro que me colocou no lugar da Ari e me fez sentir tanto e tantas coisas com a narrativa alternada entre eles.

Olho para o lado e vejo minha doce namorada olhando para mim com aquele sorriso que tem guardado só para momentos como esse. Quando a calmaria toma conta do ambiente e as palavras não são necessárias para dizer o que sentimos um pelo outro.

Narrado por Ariana e ora por Giuliano, a história foi sendo contada de uma forma doce, envolvente e, principalmente, deliciosa. Com toques de humor, realidade e muita sensualidade, Doce Paixão mostra que as inseguranças nos acompanham, sejam por ter sido magoada por se ser como é ou por estar em um terreno novo, maravilhoso e totalmente assustador do primeiro amor.

— Seu olhar travesso com o sorriso de lado pecaminoso quase me faz perder a fome. — Huhumm! — Respondo ao saborear meu lanche.

Outro ponto realmente surpreendente foi a Giuliano nos apresentar uma São Paulo não muito conhecida, apesar de estar ao lado de bairros badalados como Vila Mariana e entorno. Porém, ouvir meu marido paulistano falar disso deixou a leitura ainda mais prazerosa com as curiosidades por ele apresentadas.

As formas como as cenas de amor do casal são narradas, estão na medida para passarem o momento do casal sem serem eróticas ou descritivas demais, a intensidade dos sentimentos "fala" mais que o ato e torna tudo ainda mais real e sedutor.

— Ouça-me bem, não importa o que ou quem fale algo sobre você, isso não muda o fato de que a quero comigo, desde que me queira também.

Os personagens secundários causam empatia e simpatia de forma tão rápida que não ficam de forma nenhuma superficiais, pelo contrário, se tornam partes importantes da história e deixam aquela curiosidade para saber mais sobre eles.

Eu sinceramente estou completamente apaixonada por esse casal que descobriu no amor do olhar do outro as suas qualidades e a segurança que precisavam para saber que serem o que são, basta para ser feliz e fazer feliz o outro. E já quero ler o próximo livro, Laços e Abraços. Boa leitura, divirtam-se.


Nota ::  


Informações Técnicas do livro

Doce Paixão
Irmãos Borella #1
Ano: 2017
Páginas: 85
Editora: Independente
Sinopse:
Quando você olha a multidão e só consegue notar uma pessoa...
Giuliano não esperava pelo amor. Ariana só queria amar.
Ele acreditou que ela não era para ele e ela não queria ser só mais uma na fila do doce padeiro.
Entre sorrisos e olhares, a simples aproximação foi suficiente para que Ari se perdesse e Giuliano se encontrasse.
Uma história cheia de carisma que vai trazer o sabor do amor para os dissabores da vida.


_____Sobre a Autora_____

Danda de Alencar



Escritora cearense, apaixonada por romances, fantasia, drama!!! Nasceu no dia 12 de junho, não sabe se ser geminiana é uma bênção tão grande, mas como nasceu no dia dos namorados, é uma romântica irreparável, vive sonhando com seus personagens favoritos, e verdade seja dita, às vezes, prefere um livro do que uma pessoa, e também costuma escrever coisas sem nexo, que só ela entende o que significa, pode-se dizer que é apenas humana? Mas na verdade ela é mesmo meio louca, nada de mais!

19 novembro, 2019

Resenha :: Ainda Não Te Disse Nada

novembro 19, 2019 0 Comentários

Olá!!! Hoje venho falar de um livro que me encantei pela capa e depois pela sinopse, mas sinceramente eu não esperava me surpreender tanto e de forma tão positiva com a história que, em uma crescente, primeiro me encantou e depois me conquistou de forma única.

Com uma trama mais que criativa, o autor nos convida a fazer um paralelo emocionante entre o passado e o presente, os meios de comunicação e, para mim o principal, o poder das palavras do que é momentâneo e o que permanece. Com uma narrativa em primeira pessoa, acompanhamos o ponto de vista de Marina Albertini, uma jovem que desde de cedo teve sua vida sonhada por seu pai que, mesmo vendo esse sonho não se realizar, a apoia em seguir sua verdadeira ambição, ser uma Design de Moda famosa e viver entre tecidos e a alta-costura.

Para que esse sonho se realize, ela trabalha em uma agência dos correios, cursa faculdade à noite e, claro, usa seus conhecimentos, um pouco de criatividade e muito, muito jeitinho para fazer as postagens de seu instagram voltado ao fashion design com mais de 800k (ou 800 mil) seguidores, de onde já consegue ter algum retorno financeiro, além de receber produtos para apresentar a seu público como digital influencer.

A beleza da vida está justamente na sua imprevisibilidade. Saber que expectativas ora se concretizam, ora não, é que torna tudo mais saboroso e instigante. Um sonho não se realizou? Sonha outro!

Além de nossa protagonista, o autor nos presenteia com personagens que são extremamente carismáticos e interessantes, sejam as amigas da faculdade de Marina com suas vidas e dilemas, o senhor idoso que tolera suas leituras não autorizadas nas revistas de moda enquanto bebe um café no período entre o trabalho e a faculdade, sua colega de trabalho ou mesmo o adolescente cheio de charme do prédio, que mesmo não tendo chance, não perde a chance de treinar seu charme e cantadas.

Com uma narrativa super fluida e cheia de mistérios para nos prender à história de uma forma cativante, temos um texto simplesmente fantástico, sem apelar para várias abreviaturas ou "gírias de internet" para nos contar a história, que, de forma surpreendente, vai nos fazendo curtir desde as playlists (listas de músicas) para cada ocasião, como ônibus, faxina... Até mesmo as delícias ou dissabores de quem mantém uma vida virtual, com um público que já tem altas expectativas pelas postagens do dia ou respostas às interações ao mundo das trocas de cartas, tão presentes e necessárias em um mundo não tão distante, onde não existe internet ou um acesso fácil à telefonia fixa. E ao poder que ela ainda exerce em quem recebe um papel escrito a próprio punho e que cada palavra foi pensada e escrita tendo o destinatário como foco principal de cada uma das letras impressas nas linhas da mesma.

O amor é um pássaro rebelde que ninguém pode prender. Não adianta chamá-lo, pois só vem quando quer.

Amei a mudança de linguagem que ocorre quando Marina começa a trocar cartas com Heitor. Sim, ela sabe que ele, Heitor de Alencastre, além de um senhor idoso, que reside em Portugal, escrevia à sua “amada eterna”, no Brasil, e que nenhuma daquelas palavras era para ela, mas como deter o coração de se acreditar e se apaixonar por quem escreve as palavras que ela sempre ansiou ler, esperou ouvir? E como lidar com as mudanças que ocorrem em sua vida a partir do momento que resolveu assumir para si a responsabilidade de responder aquela carta, e as outras que viriam após ela?

E à medida que vemos Marina se entregar as emoções que aquela troca constante de cartas desperta em seu coração, a história também cresce nesse sentido que aliada aos suspenses e questões que são apresentadas durante a história, nos vemos tão envolvidos que a surpresa no final não somente é bem-vinda, como uma solução mais que perfeita às perguntas que nos fazemos durante as trocas de cartas e os sentimentos e perguntas feitas. Amei o fato de todos os personagens terem seus destinos contados e nenhuma ponta solta (não intencional) tenha ficado, a lição muito bem mostrada que só o talento não é suficiente para se alcançar sucesso, e sim uma dose extra de estudo, determinação, dor e muita, muita força de vontade de aliar o talento ao trabalho.

Sempre ouvi que cada um é o resultado de suas escolhas e experiências. Mesmo que imperceptíveis, uma palavra, uma cena, uma situação, essas mínimas coisas são capazes de mudar uma pessoa.

Vou dizer que não posso colocar aqui várias coisas que gostaria por serem spoilers e, com certeza, iam tirar todo brilho que encontrei ao ler sem interferência alheia. Espero que você tenha as melhores surpresas como eu e que assim como eu terminei querendo reler agora sabendo de várias coisas que só descobrimos no final. Ah! Tenho certeza que será uma leitura totalmente nova. Boa leitura e divirta-se!!

Sobre o livro em si, tanto a encadernação quanto a impressão estão excelentes, o papel torna a leitura ainda mais agradável com uma revisão bem-feita e sem erros de ortografia ou digitação. Uma capa linda que diz muito mais a quem leu a história. Os primeiros leitores que adquiriram o livro foram presenteados com uma edição autografada (não nominal) e também com um lindo papel de carta com o motivo da história.


Nota ::  4,5


Informações Técnicas do livro

Ainda Não Te Disse Nada
Ano: 2019
Páginas: 220
Editora: Qualis
Sinopse:
"É possível amar alguém que você nunca viu?
Apaixonar-se apenas por suas palavras?
E se ele tiver uma vida absolutamente diferente da sua?
Pois é, isso aconteceu comigo, ao abrir uma carta que não tinha sido endereçada a mim.
A curiosidade por saber mais sobre o remetente, e conhecer a história de amor que ele vivera com sua 'amada eterna', foi muito mais forte do que a certeza de estar fazendo algo errado.
Ao responder à carta, só não imaginava que aquela decisão seria o maior acerto da minha vida..."


 _____Sobre o Autor_____


Maurício Gomyde



Maurício Gomyde nasceu em São Paulo e desde os três anos de idade vive em Brasília.
Possui 7 livros publicados, em 6 países. Iniciou a carreira como autor independente, tendo publicado 4 livros por conta própria. Logo chamou atenção do mercado editorial pela qualidade de suas obras e, assim, foi contratado por grandes editoras, para o lançamento de seus trabalhos seguintes.
Foi finalista do Jabuti 2016. Além de escritor, também é roteirista e músico.

11 novembro, 2019

Resenha :: Ativista (Trilogia Vera Cruz #3)

novembro 11, 2019 0 Comentários

  Pode conter spoiler dos livros anteriores.

Confira a resenha dos primeiros livros da trilogia!


Preciso começar essa resenha com uma pergunta importantíssima para o autor Joe de Lima: “PELO AMOR DE DEUS, VAI TER ALGUMA CONTINUAÇÃO!?” Agora continuaremos a resenha. 

Matar é fácil. O outro caminho é difícil, mas é por onde eu vou seguir.

Ativista é o último livro da Trilogia Vera Cruz. Aqui nos encontramos com um Marcel mais maduro e machucado, não apenas fisicamente, ciente de seus poderes supremos e seu papel na guerra civil que está se desenvolvendo.

— Numa luta o negócio é atacar e defender na hora certa. Tentar antecipar os movimentos do oponente e instigar ele a fazer o que você gostaria.
— A política não é tão diferente assim — Camilla riu.

Com certeza o crescimento do nosso protagonista é um ponto alto do livro, não o vemos tão inseguro como se mostrava em Arcanista e que ainda se via um pouco em Armamentista (livro 1 e 2 da trilogia, respectivamente). Mas acabamos notando isso também nos personagens secundários. O amadurecimento de Camila e Beatrix são notáveis, principalmente quando elas e Marcel se tratam de um “triângulo amoroso”, entre aspas por motivo de que, apesar de ser um fato óbvio, achei que o autor trabalhou muito bem para que não se transformasse esse ponto em um clichê. As personagens são extremamente fortes, cada uma de seu jeito, e foram desenvolvidas de forma que não precisasse se apoiar em um romance para ter um destaque. 

A turma formada pelos três e por Lazara, Kevin e Augusto é uma das melhores coisas do livro também. Preciso destacar.

Então você cometeu erros? Grande coisa! Só erra quem tenta. E todo mundo que tenta, escorrega de vez em quando.

Outro ponto positivo em relação aos personagens é o fato de eles serem extremamente humanos. Não importa que lado eles estejam lutando no momento, eles têm seus conflitos internos e motivos que os levaram a isso, nem todos podem ser considerados diretamente vilão ou mocinho pelo lado que estão no momento. Temos aqui vários plots bons em relação a isso.

Quando eu era criança, minha mãe dizia que todo mundo recebe o que merece. Se eu fosse uma boa pessoa, coisas boas iam acontecer comigo. O problema é que isso é só uma história para crianças. O mundo está cheio de gente boa injustiçada, e cheio de gente ruim levando uma vida que não merece. Então, de que adianta ser uma boa pessoa?

O que não sei identificar se posso colocar como ponto negativo ou positivo é o fato de que algumas coisas ficaram sem respostas! Claro que vocês devem pensar que isso é literalmente negativo, mas pensem bem que é um livro distópico e o fim quase sempre é um novo começo nesse gênero, então ok, fica algo não respondido, então acaba sendo positivo dentro do que o gênero tem a nos oferecer. 

Mas eu sou humana, então, Joe do Lima, EU QUERO RESPOSTAS! UM SPIN-OFF SEQUER! Preciso saber o que aconteceu com... (você sabe, não se finja de desentendido). 

Não é porque está doendo hoje que vai doer sempre.

Bom, achei que alguns pontos de diálogos tinham reação de profundidade exagerada dos personagens, mas nada que me incomodou tanto. Foi um dos livros nacionais que mais me surpreenderam positivamente, e uma das melhores leituras do ano. Quero muito ler outras histórias do autor, e não duvido que Joe de Lima se torne um dos grandes nomes da literatura fantástica nacional futuramente. Então comecem dando uma chance para essa trilogia que não irão se arrepender. 


Nota :: 


Informações Técnicas do livro

Ativista
Trilogia Vera Cruz #3
Ano: 2017
Páginas: 479
Editora: Independente
Sinopse:
Vera Cruz está em guerra. Em meio ao caos dos conflitos, um novo governo se estabelece, instaurando uma ditadura violenta e implacável. Ainda se recuperando, Marcel tem de se preparar para sua próxima missão.
Ao mesmo tempo, Camilla e Flora fazem planos para libertar o país. Contudo, o atrito entre elas é cada vez maior. Em meio às festas de fim de ano, Marcel e seus companheiros irão atravessar o país, encontrando novos aliados e inimigos, enquanto lutam para salvar seus familiares e para mudar o destino de Vera Cruz.
Na explosiva conclusão da série, Joe de Lima apresenta uma obra cheia de ação, romance, adrenalina, fanatismo político e reviravoltas surpreendentes.


Adquira o e-book de Ativista na Amazon, clicando aqui! 


 _____Sobre o Autor_____


Joe de Lima


 Facebook | Twitter | Blog

Nascido em 1981, Joe de Lima sempre gostou de inventar histórias. Após um início trabalhando com fanzines em quadrinhos, passou a se dedicar à literatura. Publicou contos em antologias das editoras Infinitum, Literata e Buriti, na revista digital Nupo e no podcast Desleituras. Também é autor de Serpente de Fogo, web-série literária de fantasia que mais tarde foi lançada na forma de um e-book gratuito.