Mostrando postagens com marcador HQ - Comics - Mangá. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador HQ - Comics - Mangá. Mostrar todas as postagens

29 setembro, 2022

05 abril, 2022

Resenha :: Turma da Mônica: Amigos da Floresta

abril 05, 2022 0 Comentários



Olá, pessoa, tudo bem? A história de hoje mexe com a imaginação e a memória afetiva de muitas pessoas, e, assim como antes, continua sendo uma porta de entrada para o mundo literário e também de alfabetização de futuros leitores. Afinal histórias em quadrinhos com a Turma da Mônica são, sem dúvida, conhecidas de todos os brasileiros. Desde os saudosistas das bancas de revistas, até os mais tecnológicos, com as HQs digitais.

19 setembro, 2020

Resenha :: Anne de Green Gables (HQ)

setembro 19, 2020 1 Comentários
*recebido em parceria com o Grupo Editorial Coerência


Olá, faroleiros. Venho hoje expressar a minha alegria com a HQ feita pela Epifania Comics, adaptando o livro Anne de Green Gables. Se você ainda não teve o prazer de conhecer esta história, sério, leia, ela é maravilhosa e a escrita da Lucy só a torna ainda mais prazerosa de se ler. 
E se você tem um filho(a) pequeno (a) e quer lhe despertar o prazer pela leitura, nada melhor que as HQs para isto. Confesso que não assisti à série por saber que ela diverge do livro, então eu amei ter a HQ para visualizar os personagens que tanto amo nesta história.

06 fevereiro, 2020

Resenha :: O Marido do Meu Irmão

fevereiro 06, 2020 0 Comentários

Eu ganhei um mangá da minha amiga Juliana, que acabou sendo uma das melhores surpresas de 2019. Estou falando de O Marido do Meu Irmão, de Gengoroh Tagame, publicado no Brasil em dois volumes pela Editora Panini.

Os dois volumes de O Marido do Meu Irmão acompanham as três semanas que o canadense Mike conviveu com Yaichi e sua filha Kana. Yaichi não falava com o irmão gêmeo desde que ele se assumiu e decidiu ir morar no Canadá. Lá, Ryoji conheceu Mike e os dois se casaram. Algum tempo depois de Ryoji falecer, Mike decide viajar até o Japão para conhecer o cunhado e a sobrinha.

A jovem Kana se encanta imediatamente pelo tio estrangeiro, mas Yaichi se mantém cauteloso. Ele tem medo do que as pessoas podem achar dessa convivência inusitada. Com o tempo, a percepção de Yaichi em relação a Mike começa a mudar e ele tem a oportunidade de conhecer verdadeiramente o irmão gay através dos olhos de Mike.


Os personagens são incríveis e apaixonantes. Kana é uma menina esperta, curiosa e carinhosa. Mike é um verdadeiro urso. Grandão, ruivo e peludo. Yaichi é mais introvertido, mas a forma como ele cuida da filha é cativante.

Gengoroh Tagame é o pseudônimo de um historiador de arte que desenha mangás gay japonês. Ele é mais conhecido por suas obras sobre sadomasoquismo e violência sexual, mas, aqui, ele opta pelo sentimento.

O Marido do Meu Irmão é de uma sensibilidade ímpar e me emocionou em diversos momentos. Tem páginas sem diálogo algum que são capazes de atingir direto no coração. Esse mangá LGBTQ+ é uma emocionante história familiar sobre amor e preconceito.

Eu gosto de mangás, mas não sou um leitor assíduo. Conheço pouco essa forma de arte, entretanto, histórias como O Marido do Meu Irmão me fazem querer conhecer e ler mais.

See you Again.


Nota :: 


Informações Técnicas do Volume 1

O Marido do Meu Irmão 1
Gengoroh Tagame 
Ano: 2019
Páginas: 368
Editora: Panini
Sinopse:
A obra se passa na casa de Yaichi, um pai solteiro que vive com sua filha Kana. Dentro da sociedade típica japonesa um pai que cozinha e cuida de uma filha sozinho já é uma exceção, quando mais tarde é informado que ele é na verdade divorciado, mas ficou com a guarda da criança, você se vê apresentado a um personagem “moderno”, que já não vive naquela típica família tradicional japonesa. Entretanto essa modernidade não o protege de seus preconceitos.
Um dia Yaichi é visitado por Mike, o marido canadense de seu falecido irmão gêmeo, que até então ele fingia não existir. Com essa “invasão” na sua vida, Yaichi passa a questionar seus valores, posições e próprios preconceitos. Embora a história se foque em Yaichi, ele também explora a reação da criança ainda intocada pelo preconceito e curiosa, do gay assumido que tem que lidar com os julgamentos da sociedade e da própria comunidade que julga nas sombras.
Com a estadia prolongada de Mike, a confusão se instala dentro de Yaichi e ele passa a ter batalhas internas diárias, inclusive se questionando sobre o que aconteceria se Kana crescesse e um dia se casasse com outra mulher.


Informações Técnicas do Volume 2

O Marido do Meu Irmão 2
Gengoroh Tagame 
Ano: 2019
Páginas: 368
Editora: Panini
Sinopse:
Passando alguns dias a três, a percepção de Yaichi em relação ao seu falecido irmão gay, Ryoji, e Mike, seu cunhado, começa a mudar. Ao mesmo tempo, um colega da época de colegial vem fazer uma visita... Uma reconfortante, e por vezes dolorosa, história de família. 

25 setembro, 2018

Especial :: Livros que receberam adaptações em Quadrinhos

setembro 25, 2018 1 Comentários

Olá, tudo bom?

Creio que muitos de vocês já tenham lido ao menos uma história em quadrinhos na vida — sejam os queridos gibis da Turma da Mônica na Infância, sejam as histórias de super-heróis ou mangás. É um estilo de leitura extremamente agradável e prazeroso, e alguns livros também estão recebendo uma nova roupagem e sendo adaptados para quadrinhos. Resolvi separar alguns que já li ou pretendo ler e deixar como sugestão.


 O Hobbit

Sinopse:
“O Hobbit” é um dos livros mais importantes de J. R. R. Tolkien, prelúdio a “O Senhor dos Anéis”. Conta a história de Bilbo Bolseiro, um Hobbit pacato e satisfeito cuja vida vira de cabeça para baixo quando ele se junta ao mago Gandalf e a treze anões em sua jornada para reaver um tesouro roubado. Esta versão em quadrinhos, cuidadosamente condensada por Charles Dixon e ilustrada por David Wenzel, tornou-se por si só um best-seller clássico.


Li esta adaptação e gostei, ficou bem divertido de acompanhar a trajetória de Bilbo em cores, deu uma vida extra a essa história que já mora no meu coração! Creio que seja um bom primeiro contato com a obra de Tolkien para quem ainda não conhece nada do universo criado por ele, e aos fãs, uma boa alternativa de leitura.


 Entrevista com o Vampiro

Sinopse: 
Esta não é simplesmente uma adaptação para os quadrinhos de Entrevista com o vampiro, best-seller de Anne Rice que virou filme em 1994. Meticulosamente ilustrado por Ashley Marie Witter, a versão em graphic novel do livro de estreia da rainha dos vampiros reconta a história sob um ponto de vista inédito: o da vampira criança Cláudia, a imortal de 6 anos de idade, órfã e assassina, vítima e monstro, representada por Kirsten Dunst na versão cinematográfica. As ilustrações em tons de sépia de Ashley Marie Witter retratam fielmente os personagens felinos e andróginos de Rice. O desenho detalhista, algo vintage, reforça o clima ao mesmo tempo sensual e sombrio da obra original, renovando e enriquecendo a narrativa. A história se inicia com a transformação da enigmática Cláudia em um vampiro e acompanha seu “envelhecimento”, as hostilidades crescentes entre ela e Lestat, seu caso de amor platônico com Louis e sua busca desesperada por outros de sua espécie, com quem espera obter respostas sobre sua própria natureza. A perspectiva de Cláudia, com uma mente adulta eternamente aprisionada em um corpo infantil, nos mostra uma nova gama de conflitos e contradições, nunca antes apresentados em qualquer livro da série original, tornando esse volume um item indispensável para qualquer aficionado por Anne Rice e seus personagens. A adaptação é a primeira graphic novel inteiramente produzida pela autora e ilustradora Ashley Marie Witter, que estudou desenho pensando em trabalhar com cinema e videogames antes de descobrir sua vocação para os quadrinhos.


Seria bem difícil fazer qualquer comentário sobre essa obra, uma vez que Cláudia é uma das minhas personagens favoritas das Crônicas Vampirescas de Anne Rice e achei essa adaptação simplesmente incrível. É uma ótima pedida para quem deseja conhecer o universo criado pela autora, pelos olhos de uma personagem que se tornou icônica na série.


 Assassinato no Expresso Oriente

Sinopse:
Adaptação de Benjamin von Eckartsberg com Ilustrações de Tsai Chaiko O clássico de Agatha Christie agora em quadrinhos Uma gélida noite de inverno. Logo depois da meia-noite, um banco de neve obriga o luxuoso Expresso Oriente a interromper sua viagem de Istambul a Paris e a ficar parado no meio do nada. O trem está surpreendentemente lotado para essa época do ano. Ao amanhecer, um ricaço americano é encontrado morto em sua cabine com várias facadas no peito. Coincidentemente, Hercule Poirot é um dos viajantes e conduzirá uma de suas mais difíceis investigações nos vagões isolados no meio da neve... No mundo todo, Assassinato no Expresso Oriente é uma das histórias mais conhecidas e amadas de Agatha Christie, a Rainha do Crime – agora em nova adaptação em quadrinhos, para deleite de fãs de todas as idades.


 O Livro do Cemitério

Sinopse: 
Bestseller do The New York Times e premiado com as medalhas Newberry (EUA) e Carnegie (Reino Unido), o romance O livro do cemitério, do cultuado escritor Neil Gaiman, ganha versão em quadrinhos adaptada por P. Craig Russell, parceiro de Gaiman em diversos livros, incluindo a versão em HQ de outro clássico do autor, Coraline. O livro é o primeiro de dois volumes que acompanham a trajetória de Ninguém Owens, ou Nin, um garoto como outro qualquer, exceto pelo fato de morar em um cemitério e ser criado por fantasmas. Cada capítulo nesta adaptação de Russell acompanha dois anos da vida do menino e é ilustrado por um artista diferente, apresentando uma variedade fascinante de estilos que dão ainda mais vida à atmosfera ao mesmo tempo afetuosa e sombria da história.

Conclui a leitura dessa obra e fiquei encantada, novamente, pela mente criativa de Neil Gaiman! Devo dizer que a arte está belíssima, os artistas criaram um conjunto único e aterrador, mantendo um equilíbrio entre ele. RECOMENDO!


 O Diário de Anne Frank

Sinopse:
Um dos livros mais lidos do mundo agora chega ao Brasil em sua primeira edição oficial em quadrinhos, autorizada pela Anne Frank Fonds Basel.

O diário de Anne Frank foi publicado pela primeira vez em 1947 e faz parte do cânone literário do Holocausto. E agora, pela primeira vez, vem à luz esta edição em quadrinhos. O roteirista e diretor cinematográfico Ari Folman e o ilustrador David Polonsky demonstram com essa adaptação a dimensão e a genialidade literárias da jovem autora. Eles tornam visual o contemporâneo documento histórico de Anne Frank e traduzem o contexto da época no qual foi escrito. Baseada na edição definitiva do diário, autorizada por Otto Frank, pai de Anne – um dos livros mais vendidos do mundo, publicado no Brasil pela Editora Record –, esta versão em quadrinhos torna tangível o destino dos oito habitantes do Anexo durante seus dias no esconderijo.


Abraços! 


Créditos: Todas as Imagens e Sinopses foram retiradas do site da Amazon!

30 abril, 2018

Filme :: Os Vingadores - Guerra Infinita

abril 30, 2018 0 Comentários

Os Vingadores – Guerra Infinita é um dos filmes mais esperados da Marvel e do ano. Estamos carecas que saber suas histórias e aqui não muda muito. Em Guerra Infinita temos os nossos heróis favoritos lutando contra o todo poderoso Thanos, para que o universo não caia em ruínas.

Desde que começaram o projeto “Vingadores”, sempre teve essa expectativa de poder assistir um monte de super-heróis juntos, brigando para salvar o planeta. Guerra Infinita vai longe e, simplesmente, junta todos os heróis da Marvel para a batalha mais épica, contra o todo poderoso, destruidor de planetas, o vilão mais temido, Thanos.

Parafraseando o diretor do filme: “Os Vingadores – Guerra Infinita é o maior crossover da história”. Hoje, após sair da sala de cinema, posso afirmar que ele tem razão e digo mais, é um dos maiores filmes de todos os tempos. O que os estúdios Marvel criaram está muito além de um mero filme de heróis blockbuster. É um legado enorme que inspirará e deixará saudades.

A 1° parte de Guerra Infinita estreou aqui no Brasil na última quinta-feira, 26 de Abril, e arrastou multidões às salas de cinema de todo o país e gerou aquele reboliço todo. Fugindo de spoilers, procurei minuciosamente por detalhes do filme e o que mais encontrei foi: “o filme bugou o meu cérebro”. Fiquei matutando, tentando adivinhar o motivo. Até cogitei ser o tanto de heróis dentro de um quadro. Falhei. O real motivo é que filme é intenso demais. A trama vai além da diversão de sempre. A história é cheia de dramas. Dilemas que nunca vimos antes. E que cada ação gera uma reação de proporções inimagináveis.

Afirmo que durante esses longos 10 anos de produções, esse é o melhor filme da franquia com sobra. E fecha uma era de forma digna. Não tão digna, pois temos que esperar um tempo até ser lançada a 2° parte.

O filme bugou sim meu cérebro, teve partes que não entendi muita coisa, mas tenho certeza que voltarei ao cinema. É simplesmente fantástico.


Confira o trailer:




Informações Técnicas do Filme

Vingadores: Guerra Infinita
Título original: Avengers: Infinity War
Gêneros: Aventura, Ação
Duração: 2h 36min
Distribuidor: Disney
País de Origem: Estados Unidos
Elenco: Scarlett Johansson, Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Elizabeth Olsen, Tom Holland, Mark Ruffalo, Robert Downey Jr., Jeremy Renner, Josh Brolin, Sebastian Stan, Chris Evans, Chadwick Boseman, Anthony Mackie, Chris Pratt, Karen Gillan, Zoe Saldana, Dave Bautista…
Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely
Produção: Kevin Feige
Direção: Anthony Russo, Joe Russo

Sinopse (Adorocinema):
Thanos (Josh Brolin) enfim chega à Terra, disposto a reunir as Joias do Infinito. Para enfrentá-lo, os Vingadores precisam unir forças com os Guardiões da Galáxia, ao mesmo tempo em que lidam com desavenças entre alguns de seus integrantes.

Não recomendado para menores de 12 anos.

08 março, 2018

Resenha :: Saga - Volume 1

março 08, 2018 0 Comentários

Sempre que vou comprar algo, eu fico com o pé atrás. Saga é um caso especial por motivo de:

Nunca ouvi falar;
Ninguém me recomendou;
A capa é bonita;
Ganhou uns prêmios aí;
Ouvi falar que era uma mistura de Star Wars com Game of Thrones.

Logo, se eu o comprasse, seria um tiro no escuro, mas a capa é bonita de qualquer forma. Li algumas páginas online e CARAMBA! Tudo bem que foram umas 3-5 páginas, mas CARAMBA! Que tiro no escuro bem dado.

"É assim que uma ideia se torna real". - Narradora

Esse foi o meu primeiro contato com o roteirista Brian K. Vaughan que fez obras como Y - O Último Homem, Os Leões de Bagdá, alguns episódios da série Lost e a primeira temporada de Under the Dome (não, eu não assisti Lost nem Under the Dome) e com a Ilustradora Fiona Staples, que eu realmente não sei nada sobre as obras dela, mas eu amo sua arte.

"Que tipo de imbecis colocam um filho num mundo assim?" - O Querer

A história começa com um parto normal meio estranho em uma oficina onde aparentemente os pais são de duas raças distintas, o pai, Marko, um Lauriano que tem chifres, e a mãe, Alana, que tem asas de inseto. Então somos recebidos por uma linda imagem de um pai segurando sua filha recém-nascida.


Curiosamente, a bebê narra toda a história.

"Era uma época de guerra. Grande novidade." - Narradora

Mal tendo tempo de amamentar a criança e lhe escolher um nome, o local é invadido pela Força de Coalizão formado por mais pessoas com asas e armadas e o que parece ser um sangue azul que é um robô com cabeça de televisão (eu sei, parece meio bobo falando mas o visual deles são bem legais). Então o casal entra em desespero. Eles simplesmente aceitaram que iriam morrer quando mais laurianos invadem o local falando uma língua bem diferente e atacam as forças armadas. Felizmente a família sobrevive ao fogo cruzado.

"Na verdade, contrariando as expectativas mais pessimistas, eu já estava viva há três dias inteiros." - Narradora

Então somos introduzidos a um universo de guerra, uma guerra tão antiga que não se sabe quem a começou. Uma guerra entre magia e tecnologia. Uma caçada ao casal apenas por querer seguir sua vida e construir sua família em paz. Um universo com uma infinidade de espécies e organizações.

"Você não acha que eu faria qualquer coisa para impedir que minha única filha acabe com uma escrota da sua laia?" - Alana

Sobre os personagens... Marko se tornou um pacifista no momento de nascimento de sua filha e pretende manter esse juramento. Alana tem personalidade forte, é impulsiva e fervorosa, mas ainda é mãe e coloca o bem estar de sua filha a cima de tudo.

"Quero mostrar o universo pra nossa menina." - Alana

O Querer é um freelancer, que, pelo que entendi, eles são o equivalente a assassinos de aluguel. O Querer foi contratado pelos laurianos para capturar o bebê, apesar de ser um freelancer, ele tem certa moralidade, vemos isso na primeira aparição dele em que é obrigado a matar uma criatura como teste por sua contratante e ele fica revoltado com isso, e sua parceira é uma Gata da Mentira, que é literalmente um gato grande que consegue detectar mentiras.

"- Não. Sem chance. Eu nunca mais atenderei as ligações dessa vadia. / - Mentira." - O Querer e a Gata da Mentira

E por último o Príncipe Robô IV, que é um robô completamente frustrado que acabou de sobreviver a um ataque e que seu pai, o rei, o manda para caçar Alana e Marko por terem supostamente "massacrado" os PMs e o Barão daquela batida onde ficaram em fogo cruzado.

"Você está dizendo que ela se deitou voluntariamente com esse monstro?" - Principe Robô IV

Saga é um universo rico e incrível, acompanhamos apenas uma pequena parte de sua imensidão que pode ser explorada a níveis imensuráveis. Cada personagem é único e cada um tem seus defeitos e qualidades. Marko e Alana são o melhor casal já criado, não importa o que digam. E se você gosta de uma história violenta, linda, cativante e triste ou quer ser introduzido a nona arte, Saga é uma excelente escolha e duvido que alguém vá se arrepender.

"- Pico? Não íamos chamá-la de Beatrice? / - Querido, Beatrice e nome de menina boazinha. Você acha que ela tem cara de menina boazinha e chatinha? / - É que Pico tem um significado... obsceno de onde eu venho" - Marko e Alana



Informações Técnicas da HQ

Saga - Volume 1
Ilustradora: Fiona Staples
Ano: 2014
Páginas: 168
Editora: Devir
Sinopse (Skoob):
Saga' nos conta a história de Alana e Marko, dois soldados de lados opostos numa longa e devastadora guerra intergalática que se apaixonam e lutam para garantir que Hazel, sua filha recém-nascida, continue viva. Mas é claro que isso não será nada fácil... Curiosamente, o bebê também narra a história. 

O Volume 1 contém as edições #1 a #6.


13 novembro, 2017

Resenha :: One Punch Man

novembro 13, 2017 16 Comentários

Faroleiro por um dia por Huginn

One punch man é um grande fenômeno mundial criado pelo mangaka “One” em julho de 2009 como uma webcomic japonesa (ultrapassando a marca de 10 milhões de visualizações e chegando a 20 mil por dia!) e que em 2012 começou a ser serializada no Japão pela editora Shueisha com as ilustrações totalmente refeitas (imagem para comparação abaixo) por Yusuke Murata (mais conhecido por ter sido o ilustrador do mangá “Eyeshield 21”, publicado entre 2002 e 2009), aqui no Brasil a série está sendo distribuída pela Panini.
Imagem 1 – mesma cena ilustrada por “One” (lado esquerdo) e Yusuke Murata (lado direito).
One-punch man conta a história de Saitama, um rapaz de 25 anos que atua como um herói por hobby salvando a população de criaturas poderosas e outras ameaças, entre suas principais características físicas estão a lustrosa careca (da qual ele demonstra ser um tanto quanto traumatizado) e a força absurda que adquiriu, ao ponto de derrotar qualquer inimigo com apenas um soco! Durante seu cotidiano de lutas e desventuras ele encontra com Genos, um jovem ciborgue de forte senso de justiça que passa a admirá-lo e segui-lo, e vários outros heróis e vilões espalhados pelo país.
Com personagens muito bem trabalhados, arcos interessantes, muita comédia envolvida e cenas de ação impressionantes, One-punch man se torna uma leitura muito agradável e rápida, deixando sempre um gosto de “quero mais” ao término de cada volume.
Nota: 5.0/5.0

Informações Técnicas

Gênero: Ação, Paródia, Super Poderes, Comédia, sobrenatural, Sci-Fi.
Classificação: 12 anos no Brasil, contudo não é recomendado para pessoas sensíveis à cenas de violência.
Fontes: One Punch Man Wiki, Wikipedia, Movie Pilot (imagem), imdb, My Anime List.

----
Quer conhecer um pouco mais do projeto literário do Huginn?
Então acesse o instagram @corvosdeodin e conheça as indicações de leituras, jogos, séries e filmes!
Esse post faz parte do projeto, seja faroleiro por um dia!! Para saber como participar: Clique AQUI!